Paris – Passeios gratuitos (ou quase)

Nós, brasileiros, sabemos que não é barato fazer uma viagem para a Europa. Nosso dinheirinho é desvalorizado em relação às moedas estrangeiras, o que aumenta os gastos na compra das passagens (em dólar) e no que levamos para lá (euros, no caso). Mas Paris é uma cidade com tantos atrativos que dá para fazer vários passeios sem pagar nada. Ou quase nada. Abaixo, listo algumas das opções que eu conferi na cidade.


Prédio partido ao meio
Prédio partido ao meio

Coulée Verte René-Dumont

Criado na década de 1980, é um parque criado no espaço anteriormente utilizado por uma linha de trens suspensa que cortava a cidade. O caminho tem mais de 4km de extensão, mas você pode fazer apenas um trecho, se preferir. Em alguns trechos, parece apenas uma pista de caminhada, enquanto em outros há jardins, bancos para sentar, espaço para fazer piquenique, passagem embaixo de um túnel e até mesmo cortando um prédio ao meio. O passeio é totalmente gratuito e imperdível!


Palais du Luxembourg, no Jardin du Luxembourg
Palais du Luxembourg, no Jardin du Luxembourg

Jardin du Luxembourg

Outro passeio com foco na natureza é o Jardim de Luxembourg, o segundo maior parque público da cidade. É um ótimo espaço para descansar e fazer um lanche, mas também há atrativos como diversas estátuas retratando rainhas e mulheres francesas famosas, bem como escritores e artistas, além de teatro de marionetes, playground, carrossel e nautimodelismo para crianças. Além, é claro, do belo Palais du Luxembourg, construído a partir de 1611, e a Fountaine de Médicis.


Cimetière du Père-Lachaise
Cimetière du Père-Lachaise

Cimetière du Père-Lachaise

Vão dizer que é mórbido, mas eu gosto bastante de passeios em cemitérios e esse é um dos mais bonitos que já visitei. E eles não negam o caráter turístico do local, inclusive vendendo um mapa que mostra a localização dos túmulos das pessoas famosas que estão enterradas no local. Mas isso é o máximo que você vai pagar e, mesmo assim, apenas se quiser (eu tirei uma foto do mapa pregado na porta, mas acabei passeando sem rumo porque não tinha interesse em ver nenhum túmulo específico).


Basilique du Sacré-Cœur
Basilique du Sacré-Cœur

Basilique du Sacré-Cœur du Montmartre

Localizada no ponto mais alto de Paris, a basílica dedicada ao Sagrado Coração de Jesus foi inaugurada em 1914. A construção se destaca pela fachada branca, toda em pedras travertino e pelo posicionamento acima de uma longa escadaria e jardins. A entrada é gratuita.


Pinturas no atelier ao ar livre
Pinturas no atelier ao ar livre

Place du Tertre

Essa praça bem próxima à Basília de Sacré-Cœur representa bem o bairro de Montmartre, que se tornou ponto de encontro de artistas e intelectuais na cidade devido à sua atmosfera animada e boêmia. Atualmente, funciona como um atelier ao ar livre para vários pintores, que também vendem ali as suas obras.


Avenue des Champs-Elysées à noite
Avenue des Champs-Elysées à noite

Avenue des Champs-Élysèes

Ninguém vai te cobrar nada por andar em uma das avenidas mais famosas do mundo. Aliás, você pode caminhar de uma ponta à outra sem muito esforço, já que são apenas 1.91 km de extensão. A coisa muda de figura se você se animar a entrar nas lojas, já que a avenida é famosa pelas marcas de grife.


Fachada e escultura de dois dos pilares do Arco do Triunfo
Fachada e escultura de dois dos pilares do Arco do Triunfo

Arc de Triomphe

Falando em Arco do Triunfo, você certamente irá visitá-lo – aproveite para quando for passear pela Champs-Élysèes, já que esta é uma das doze avenidas que saem da rotatória em volta do arco. Aqui estamos entrando nos passeios que não são totalmente gratuitos: é necessário ingresso para entrar e subir até o terraço. Mas para andar em volta e até passar por baixo, do lado, de frente, de trás, você não paga nada. E, sinceramente, essa parte externa é a mais interessante do passeio.


Cathédrale Notre-Dame de Paris
Cathédrale Notre-Dame de Paris

Cathédrale de Notre-Dame de Paris

A Catedral de Notre-Dame também dispensa apresentações. Considerada por muitos o maior êxito da arquitetura gótica francesa, com sua construção tendo sido iniciada em 1163 e finalizada (apenas) 185 anos depois, ela possui visitação gratuita. Você só terá que pagar se quiser subir nas torres, onde poderá ver com mais detalhes as gárgulas e os sinos.


Bouquiniste à margem do rio Sena
Bouquiniste à margem do rio Sena

Rio Sena

Você vai passar pelo rio Sena em diversas ocasiões em seus passeios pela cidade, já que ele corta Paris de cabo a rabo. Um dos destaques, perto da Catedral de Notre-Dame, é a Pont de l’Archevêché, com as grades tomadas pelos cadeados deixados pelos casais enamorados. Também é legal ver as banquinhas de livros usados às margens do rio, os chamados bouquinistes.


Metrô passando sobre a ponte Bir-Hakeim
Metrô passando sobre a ponte Bir-Hakeim

Pont de Bir-Hakeim

Outra ponte importante que você já deve ter visto fotos ou em filmes é de Bir-Hakeim. Nessa ponte, o metrô passa por um viaduto elevado e os pedestres tem acesso a um mirante no nível da rua de onde se tem uma ótima vista tanto do rio Sena quanto da torre Eiffel.


Champs de Mars
Champs de Mars

Tour Eiffel

Falando em torre Eiffel, posso citar esse como um passeio (quase) gratuito porque várias pessoas optam por não fazer a subida. Você não terá que gastar um centavo sequer para passear pela região e tirar várias fotos da torre, principalmente do vasto Champs de Mars.


Artilharia exposta Les Invalides
Artilharia exposta Les Invalides

Les Invalides

Pertinho da Torre Eiffel, também é possível visitar gratuitamente o Les Invalides, complexo de prédios que contém monumentos relacionados à história militar da França. Agora, se você quiser ter acesso aos museus e à capela onde está o túmulo de Napoleão Bonaparte, vai ter que tirar a mão do bolso.


Musée d'Orsay
Musée d’Orsay

Musée d’Orsay

Há ainda uma grande variedade de opções gratuitas no primeiro domingo de cada mês. Se coincidir de você estar na cidade na época, escolha um dos museus para visitar de graça. Alguns dos exemplos são o Museu d’Orsay, e o Pompidou – obviamente eles ficam mais cheios nesse dia, então eu recomendaria evitar o Museu do Louvre, que já é insuportável de gente por natureza.


Museu do Louvre
Museu do Louvre

Musée du Louvre

Aliás, é importante destacar que essa mamata não vale para o ano inteiro no Museu do Louvre, o Castelo de Versailles e o Panthéon de Paris, que só ficam gratuitos no primeiro domingo dos meses de baixa temporada – mais ou menos outono/inverno. Mas, no caso do Louvre, se você não está muito interessado ou não gosta de ver obras de arte, o passeio pelo pátio já garante ótimas fotos, com os prédios do museu e a famosa pirâmide de vidro. Além disso, o Jardin des Tuileries fica do lado e é gratuito.


Porta-copos "Les attractions touristiques"

O conjunto de porta-copos Les attractions touristiques está disponível para venda na Loja Viajento como parte da Coleção França.


Para conferir a localização de todos os pontos turísticos de Paris já postados aqui no Viajento, acesse o mapa interativo acima.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s