Palais du Luxembourg, no Jardin du Luxembourg

Paris – Jardin du Luxembourg

Localizado no 6° arrondissement de Paris, o Jardin du Luxembourg é o segundo maior parque público da cidade, com 22.5 hectares. Os horários de funcionamento são afixados nos quiosques do parque e mudam de acordo com as estações, ficando aberto por mais tempo na primavera e no verão – a abertura geralmente se dá entre 7h30 a 8h15 e o fechamento ao entardecer, entre 16h30 a 21h30. A entrada é gratuita e, além do passeio entre as árvores e flores, há cadeiras onde se pode sentar (duh) para relaxar e fazer um lanche com uma atmosfera bem calma, um pequeno café/restaurante e eventos artísticos diversos. O local possui muitas estátuas retratando rainhas e mulheres famosas francesas, bem como escritores e artistas. Também há um teatro de marionetes, playground, carrossel e modelismo náutico para crianças.

Palais du Luxembourg, no Jardin du Luxembourg
Palais du Luxembourg, no Jardin du Luxembourg

Em 1611, Marie de Médicis, regente do seu filho, rei Louis XIII, e viúva de Henry IV, encomendou a construção de uma moradia similar ao Palazzo Pitti de Florença, sua terra natal. Para a tarefa, foi contratado o arquiteto francês Salomon de Brosse, que fez o projeto do palácio e da fonte que existem no local atualmente. No ano seguinte, foram plantados 2.000 elmos e contratado o paisagista Tommaso Francini para projetar o parque como ela se lembrava de Florença. Marie de Médicis se mudou para o Palais du Luxembourg em 1625, enquanto os trabalhos no interior ainda estavam em andamento.

Em 1630, os jardins foram expandidos, acrescentando-se mais vegetação, a fonte circular em frente ao palácio e outras estruturas sob o comando de Jacques Boyceau, também responsável pelos jardins de Tullieries e do projeto original do jardim de Versailles. Após um longo período de abandono, a reestruturação do parque foi planejada pelo mesmo arquiteto do Arc de Triomphe, Jean Chalgrin, após a Revolução Francesa e o palácio foi readequado para servir como prédio do legislativo. Outras reformas e mudanças aconteceram ao longo dos anos. O local também foi ocupado pelos alemães durante a Segunda Guerra Mundial, mas não sofreu grandes danos.

Fontaine de Médicis no Jardin du Luxembourg
Fontaine de Médicis no Jardin du Luxembourg

Um dos pontos altos do passeio no parque é a Fontaine de Médicis. Com projeto original de Tommaso Francini, a fonte foi criada com uma gruta, uma característica popular nos jardins renascentistas italianos, na época sem o lago e as estátuas. Depois de ficar em ruínas, foi restaurada por Jean Chalgrin a mando de Napoleão Bonaparte. Entre 1864 a 1866, foi transferida para o seu local atual, recebeu a bacia d’água e foram plantadas árvores e disposta uma grande escultura do artista August Ottin retratando Polyphemus surpreendendo os amantes Acis e Galatea foi adicionada à estrutura de pedra da gruta. Escondida na parte de trás está a Fontaine de Léda, de 1807, que, após ter seu local original destruído, foi transferida para o Jardin du Luxembourg em 1866.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s