L'Arc de Triomphe de l’Étoile

Paris – Arco do Triunfo

Paris tem vários monumentos icônicos, como a Torre Eiffel, a Catedral de Notre-Dame e o Museu do Louvre, só para citar alguns. Dentre esses mais famosos está o Arc de Triomphe de l’Étoile. Localizado no centro de uma rotatória de onde partem (ou onde chegam) 12 avenidas, inclusive a Champs-Élysées, a estrutura tem 50 metros de altura, 45 metros de largura e 22 metros de profundidade. O arco foi encomendado em 1806 após a vitória do Emperador Napoleão em Austerlitz. Levou-se 2 anos apenas para preparar a fundação da construção e, em 1810, quando Napoleão chegou a Paris com sua esposa, a Arquiduquesa Marie-Louise da Áustria, o que encontraram foi apenas a estrutura em madeira do arco. O arquiteto, Jean Chalgrin, faleceu no ano seguinte e foi substituído por Jean-Nicolas Huyot, mas os trabalhos foram interrompidos e só foram concluídos durante o reino de Louis-Philippe, entre 1833 e 1836. A partir de então, o Arco do Triunfo  foi palco de eventos importantes: os restos mortais de Napoleão passaram sob a estrutura em seu caminho para a morada final no Invalides, em 1840; o corpo de Victor Hugo foi exposto ali antes de seguir para o Panthéon, em 1885; Charles Godefroy voou com um biplano sob o arco em 1919. Além disso, o local passou a fazer parte do trajeto de marchas militares após campanhas vitoriosas e das comemorações da Queda da Bastilha. Após o enterro do Soldado Desconhecido no local, as paradas limitares deixaram de passar sob o arco em sinal de respeito, um costume respeitado por Hitler, em 1940, e por Gaulle, em 1944.

Acesso subterrâneo ao Arco do Triunfo
Acesso subterrâneo ao Arco do Triunfo

Como está em uma rotatória muito movimentada, e sem sinais para pedestre, é preciso usar um acesso subterrâneo para chegar no arco em si. Tem umas placas na rua indicando a entrada – na dúvida, dá uma volta gira gira jequiti, enquanto aproveita para tirar fotos de todos os ângulos possíveis, um dia você encontra. Dali você pode passear pertinho e por baixo do arco mas, para subir, tem que comprar ingresso. As informações de horários e preços podem ser acessados na página oficial. A gratuidade é para crianças e estudantes de até 17 anos. Assim como outras atrações da cidade, a entrada também é liberada no primeiro domingo de cada mês, nesse caso de novembro a maio, que foi quando eu fui – achei que estaria muito cheio, mas estava tranquilo.

Fachada e escultura de dois dos pilares do Arco do Triunfo
Fachada e escultura de dois dos pilares do Arco do Triunfo

A fachada do Arco do Triunfo está coberta de diversas esculturas. As principais, nas quatro bases da estrutura, são O Triunfo de 1810, de Jean-Pierre Cortot; Resistência e Paz, ambas de Antoine Étex; e Partida dos Voluntários de 1792, mais conhecida como La Marseillaise, de François Rude. Na parte superior, acima do friso com representação dos soldados, estão 30 escudos com o nome das maiores vitórias francesas na Revolução Francesa e nas Guerras Napoleônicas.

Paredes internas dos pilares e teto do Arco do Triunfo
Paredes internas dos pilares e teto do Arco do Triunfo

As paredes internas do monumento listam 660 nomes dos quais 558 são generais franceses – aqueles que foram mortos em batalha aparecem sublinhados. Nos lados menores dos quatro pilares estão os nomes das principais vitórias francesas nas Guerras Napoleônicas – com exceção daquelas travadas entre a partida de Napoleão de Elba até sua derrota em Waterloo. Embaixo do arco está a tumba do soldado desconhecido da Primeira Guerra Mundial, enterrado em 1920, onde está a mais antiga chama eterna da Europa. A inscrição diz Ici repose un soldad français mort pour la patrie 1914-1918 – aqui jaz um soldado francês que morreu por sua pátria 1914-1918.

Escadas que dão acesso ao terraço do Arco do Triunfo
Escadas que dão acesso ao terraço do Arco do Triunfo

Se você decidir entrar no Arco do Triunfo, o que eu recomendo que você faça, esteja preparado para subir uma escada em espiral com 284 degraus – há uma para subir e outra para descer, então não tem “trânsito”. Até tem um elevador, mas ele não te deixa no topo e um cartaz dizia que ele era destinado a pessoas com mobilidade reduzida – o que eu acho muito justo. O elevador vai até o andar onde está um museu que conta a história de sua construção. Dali são mais 46 degraus até o terraço.

Torre Eiffel vista do Arco do Triunfo
Torre Eiffel vista do Arco do Triunfo

Como Paris é bem plana, o terraço do Arco do Triunfo oferece uma ótima vista em 360° da cidade. É possível reconhecer alguns pontos turísticos famosos na paisagem. O mais óbvio deles é a Torre Eiffel – você conhece identificá-la na foto acima??? Pois é, você e todo mundo.

Avenue des Champs-Élysées vista do Arco do Triunfo
Avenue des Champs-Élysées vista do Arco do Triunfo

A Avenue des Champs-Élysées também é facilmente identificável pela presença de uma grande roda gigante lá na Place de la Concorde – um pouquinho mais pro fundão está no Museu do Louvre.

Grande Arche de la Défense visto do Arco do Triunfo
Grande Arche de la Défense visto do Arco do Triunfo

Já olhando para o lado oposto para a Avenue de la Grande Armée, dá pra ver o Grande Arche de la Défense, uma reinterpretação moderna e feia do Arco do Triunfo – bem sem graça mesmo, na minha modesta opinião. Além disso (ou fora isso), dá para ver muita coisa bacana nesse passeio e vale a pena mesmo pagando pelo ingresso. Abaixo está um vídeo um tanto tremido que fiz do final da subida e da vista.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s