Localização de Austin no Mapa Mundi

Austin – Geografia e clima

Das capitais de todos os estados americanos, Austin é a que fica mais ao sul, na região central do Texas e circundada pelas cidades de Houston (230 km), Dallas (290 km) e San Antonio (120 km). Localizada na falha de Balcones, a metrópole tem pouca variação no terreno, que vai de 130 a 305 metros acima do nível do mar. A parte mais plana da cidade, na área ocidental, é composta por argila e barro, enquanto os subúrbios da parte ocidental consistem em colinas formadas por rochas calcárias, que possuem baixa absorção e fazem com que a água das tempestades não seja escoada e cause inundações repentinas.

Vista do Lady Bird Lake
Vista do Lady Bird Lake

Para ajudar a controlar o problema e também gerar energia hidrelétrica, foram criadas várias barragens que formam lagos artificiais. Austin se desenvolveu às margens do Colorado River e possui três deles: Lady Bird Lake, antes conhecido como Town Lake; Lake Austin, assim como o anterior, criado pelo represamento das águas do rio; e Lake Walter E. Long, parcialmente usado para o resfriamento de uma estação de geração de energia. Além disso, as águas são usadas para passeios de barco, pescaria e outras formas de recreação.

Congress Bridge
Congress Bridge

Até poucos anos atrás, a cidade era marcada por prédios baixos, sendo o horizonte dominado pelo Texas Capitol e pela alta torre da universidade. Atualmente, já há vários arranha-céus na região central com escritórios, hotéis ou residências. O interessante é que eles ficam espalhados, em parte devido a um conjunto de restrições de zoneamento que buscam preservar a vista da sede do governo de diversos pontos. De fato, quando eu estava atravessando a Congress Avenue Bridge, já conseguia ver o edifício a cerca de 1,5 km de distância, como pode se observado na foto acima.

Main Building
University of Texas

A estimativa atual é que a população esteja próxima de 1 milhão de habitantes, sendo a grande maioria de brancos, mas também com uma expressiva presença de hispânicos ou latinos, além da presença de negros, asiáticos e outros. Cerca de metade deles se declara religiosos, em grande parte cristãos católicos, o que pode ser facilmente explicado pelo histórico domínio espanhol na época da colonização. Atualmente, Austin é considerada um grande centro tecnológico, com milhares de estudantes das áreas de engenharia e ciências da computação se formando todos os anos na University of Texas.

Austintatious
Austintatious

A grande presença da comunidade universitária teve grande influência na cultura local, excêntrica e diversificada. Conhecida como a capital da música ao vivo no mundo, a cidade também se destaca pela culinária com o típico churrasco texano, que eu pude experimentar no Cooper’s Old Time Pit Bar-B-Que, por festivais de cinema, espetáculos teatrais e diversos museus de história e arte. O que mais chama a atenção dos visitantes, entretanto, são os grafites presentes em toda parte com mensagens positivas, imagens inusitadas, posicionamentos políticos e sociais.

Blicker Cupula
Blicker Cupula

Obviamente que, para conhecer tudo isso, é interessante estar atento ao clima, que pode ser bastante extremo. Quando pensamos nessa região dos Estados Unidos, vem à cabeça uma imagem de seca, talvez por ter sido essa faceta tanto explorada nos filmes de faroeste. De fato, a cidade tem algumas características de deserto, mas encontra-se na interseção de um ecossistema mais úmido e verde, apresentando grande diversidade ecológica e biológica. Um bom local para ter contato com essa natureza exuberante é no Zilker Botanical Garden, que conta variadas áreas temáticas.

Tabela com médias do clima
Tabela com médias do clima

Austin tem um clima úmido subtropical caracterizado por longos e quentes verões, sendo que as temperaturas médias ultrapassam facilmente os 32°C em cerca de um terço do ano, enquanto o inverno é curto e moderado, muito raramente acontecendo de cair neve. As chuvas são bem distribuídas ao longo do ano, mas existe uma tendência de aumentar na primavera e no outono – a tabela acima apresenta os dados de 2018 – 2019. Com relação à duração do dia, a variação não é tão grande a ponto de ser determinante na decisão de quando viajar.

Área livre para os cachorros
Butler Metro Park

Eu confesso que não gosto de muito calor excessivo, que me deixa com dor de cabeça e sem disposição, principalmente para o turismo, quando ando bastante pelas ruas o dia inteiro. Se eu pudesse escolher, teria ido em novembro ou março, com temperaturas intermediárias e menos precipitações. Mas gostei de ter visitado a cidade no inverno. Apesar de estar friozinho, peguei dias de céu aberto ideais para uma caminhada nos parques, ainda que a natureza não estivesse tão exuberante.

Canoagem no Barton Creek
Canoagem no Barton Creek

Vi muitas pessoas praticando esportes como caiaque e canoagem saindo do Barton Creek, bem como caminhada, corrida e ciclismo nas pistas do Ann and Roy Butler Hike and Bike Trail, o que eu acharia impraticável em um dia muito quente e abafado. No verão, alguns dos atrativos incluem se refrescar nas fontes interativas do Butler Park e nadar nas piscinas do Barton Springs Pool.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s