Bullok Museum

Austin – Senta que lá vem história

Austin é a capital do estado do Texas e vem se destacando como uma das melhores cidades americanas para se viver segundo várias publicações. Não é à toa que apresenta o maior crescimento populacional em todos os Estados Unidos, atualmente com uma estimativa de quase 1 milhão de habitantes, sendo que o censo de 2010 registrava pouco menos de 800 mil. Segundo evidências arqueológicas, a área já era ocupada por seres humanos pelo menos há mais de 11 mil anos, mas somente com a vinda dos primeiros europeus se inicia a história da cidade.

Zilker Metropolitan Park
Zilker Metropolitan Park

Quando os colonizadores espanhóis chegaram, a região era ocupada pela tribo Tonkawa, mas os Comanches e os Lipan Apaches também costumavam fazer viagens por esses terrenos. Apesar dos espanhóis passarem por lá por séculos, poucos assentamentos foram criados. Em 1730, por exemplo, três missões texanas se reuniram na margem sul do Colorado River, hoje ocupada pelo Zilker Metropolitan Park, mas ficaram apenas por cerca de sete meses e mudaram-se. No início do século seguinte, foram criados fortes e, após a independência do México, do qual a área fazia parte, novos assentamentos se estabeleceram na parte central do Texas. O crescimento desses povoados era limitado pelos conflitos com os nativos americanos.

The Texas Rangers
The Texas Rangers

Até então parte do país vizinho, o Texas lutou e conquistou a independência em 1836, passando a ter seu próprio presidente, congresso e sistema monetário. Poucos anos depois, foi sugerida a construção da nova capital, que até o momento era Houston. Em 1839, foi criada uma comissão com o objetivo de escolher a localização para a cidade cujo nome homenagearia Stephen F. Austin, o secretário de estado da nova república. Mirabeau B. Lamar, então vice-presidente, sugeriu a área chamada Waterloo, já que havia passado por lá durante uma caçada a búfalos e gostou dos montes e fontes de água, que também era conveniente por estar no caminho de rotas comerciais da região. Após uma série de conflitos, os Texas Rangers, que funcionavam como uma força policial da época, expulsaram os nativos e a cidade de Austin foi construída. Posteriormente, o Texas acabou sendo anexado aos Estados Unidos, deixando de ser um país e virando um estado.

African American History Memorial
African American History Memorial

Em 1860, 38% da população de Austin e outros povoados próximos era de escravos. O comércio já era proibido desde o começo do século, mas a parte sul dos Estados Unidos, cuja maior força econômica era a agricultura, não concordavam com o fim da escravidão e planejava se separar do país. Embora tenha, incialmente, votado contra a separação, o Texas acabou se juntado aos estados vizinhos, que ficaram conhecidos como os Confederados. A Guerra da Secessão, como ficou conhecida, acabou com a vitória dos estados do norte e a abolição da escravatura pelo presidente Abraham Lincoln, que emitiu o Ato de Emancipação no primeiro dia de 1863. Uma emenda à constituição foi feita quase três anos depois. Livres, os negros formaram as suas próprias comunidades e passaram a lugar por oportunidades e igualdade.

Fachada principal
Saint Mary Cathedral

Nessa época, estrangeiros eram incentivados a migrar para a região. A origem da Saint Mary Cathedral data dos anos 1850, quando uma comunidade católica de irlandeses em Austin, então com uma população de apenas 600 pessoas, construiu uma pequena igreja chamada St. Patrick’s na esquina da 9th com Brazos Street. Em 1872, quando o número de habitantes e, consequentemente, fiéis havia aumentado, em grande parte devido a chegada de alemães, deu-se início à construção da atual estrutura um quarteirão acima. O estilo vitoriano com vitrais de mosaicos medievais pode ser conferido na fachada e no interior.

Mapa da cidade em 1873
Mapa da cidade em 1873

A foto acima mostra um mapa da cidade em 1873, já no período pós-guerra, marcado pelo avanço econômico. Isso se deu, em grande, parte devido à abertura da linha de trem, que transformou a cidade em um centro de comércio da região com o transporte de algodão e gado. Outro avanço foi a instituição da University of Texas, que passou a funcionar em 1883, embora as aulas tenham começado alguns anos antes, temporariamente sendo ministradas na estrutura de madeira original da sede do governo.

Estátua do Texas Capitol em 1888
Estátua do Texas Capitol em 1888

A estrutura atual do Texas Capitol foi finalizada em 1888, quando foi proclamada a sétima maior construção do mundo. A foto acima mostra a estátua da liberdade antes de ser colocada no topo da rotunda. A partir dessa data, a cidade triplicou de tamanho em poucos anos. As décadas seguintes foram marcadas por uma série de programas de desenvolvimento, infraestrutura, construção de represas no rio e embelezamento de parques. Ainda assim, o governo mantinha a população dividida em brancos, negros e latinos, inclusive com a criação de escolas, hospitais e ruas especificamente para manter a segregação, um preconceito racial que ainda tem consequências sociais nos dias atuais.

Austintatious
Austintatious

Atualmente, a maioria dos habitantes ainda é de brancos não latinos, mas também há uma expressiva presença de hispânicos negros, asiáticos e outros. A comunidade universitária teve grande influência na cultura local, excêntrica e diversificada. Em 1974, a região da Guadalupe Street era muito frequentada por hippies e pelos estudantes da University of Texas. Foram justamente três alunos de arte que tiveram a ideia de pintar o mural Austintatios na parede lateral da University Co-op, na 23rd Street. Kerry Awn, Tom Bauman e Rick Turner retrataram vários prédios e elementos marcantes de Austin, colocando como figura central Stephen F. Austin, o fundador, com uma coroa pairando sobre a cabeça e segurando dois tatus. O sucesso foi tanto que logo grafites passaram a ser feitos por toda a cidade. Os estilos e temas variam bastante, podendo ser apenas frases de efeito, figuras simples, posicionamentos políticos e sociais, murais com imagens inusitadas e outros.

Congress Bridge
Centro da cidade

Hoje, Austin é considerada um grande centro tecnológico, servindo como base para escritórios de grandes empresas como Amazon, Apple, eBay, General Motors, IBM, Intel e Paypal, para citar apenas algumas. Em contrapartida, um movimento social que usa o slogan Keep Austin Weird promove os pequenos negócios em uma tentativa de evitar que eles sejam engolidos pelas multinacionais. Um estudo feito na cidade mostrou que existe um maior retorno econômico e social quando se faz compras em empresas locais em vez das grandes redes.

Canoagem no Barton Creek
Canoagem no Barton Creek

A cidade é reconhecida por sua forte cena artística, incluindo a realização de eventos culturais grandiosos como a Parada Gay em agosto, festivais de gastronomia, cinema, música, teatro e outras festas, bem como a realização de jogos esportivos. Há também vários museus de arte e história que valem a pena ser visitados. Outros atrativos para os moradores e turistas são os parques metropolitanos, onde aproveitei para fazer passeios junto à natureza diversificada e exuberante.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s