River Walk

San Antonio – River Walk

Ao longo dos séculos, as pessoas que passaram por essa área tiraram proveito da abundância de vida proporcionada pelo rio. Para os nativos americanos, tanto coletores quanto caçadores, a presença de plantas e frutos, veados, ursos, leões da montanha, crocodilos, guaxinins, esquilos, gatos, coiotes, javalis, peixes e aves aquáticas representava um meio de subsistência. O espaço também foi explorado pelos espanhóis, que partiram dos desertos ao norte do México para o semiárido texano, onde encontraram a madeira, o solo fértil e a água cristalina necessários para seus propósitos de assentamento e colonização com a criação das missões religiosas. O então chamado rio San Antonio de Padua foi logo desviado para canais e aquedutos destinados à irrigação de campos e uso doméstico.

Passarelas para pedestres
Passarelas para pedestres

Quando o período das missões deu lugar a uma sociedade mais estabelecida e complexa, as águas do rio foram usadas para alimentar diversas casas de banho, fábricas, usinas e cervejarias. Também era um espaço de lazer com a realização de festivais, feiras, festas e piqueniques em suas margens. Infelizmente, nem tudo eram maravilhas e o espaço também sofria com o descaso e abandono. Além disso, uma grande enchente ocorrida em 1921 causou muitos estragos no centro da cidade e a morte de 50 pessoas. Depois disso, foram feitos planos para a construção de uma barragem no Olmos Park e um desvio na região central. As adequações foram interrompidas porque a San Antonio Conservation Society protestou com sucesso quanto à canalização do rio.

Casa Rio
Casa Rio

Já em 1929, o arquiteto nativo de San Antonio, Robert Hugman, apresentou seus planos para o que se tornaria o River Walk. As margens do rio, que continuaria descoberto, seriam transformadas em uma área de lazer com pista para caminhada. Embora muitas pessoas tenham se envolvido no projeto, destacou-se a liderança do então prefeito Jack White, que levantou os recursos necessários anos depois. A construção inicial abriu mais de 5 km de passagens para pedestres, vinte pontes e extensas plantações de árvores e jardins. Em 1946, o plano foi colocado à prova com a ameaça de uma nova inundação, cujos danos foram minimizados devido à represa e o canal. Nesse mesmo ano, foi aberta a Casa Rio, o primeiro restaurante às margens do River Walk.

Tower of Americas
Tower of Americas

Nas décadas seguintes, a rede foi aprimorada e ampliada. A primeira grande expansão veio com a construção da Tower of Americas como parte do HemisFair ’68, uma feira mundial que teve como tema a confluência de civilizações na América. Nessa época, foi aberto o Hilton Palacio del Rio, o primeiro de muitos hotéis da região. O River Walk foi estendido até o Henry B. González Convention Center e o Lila Cockrell Theatre.

Lila Cockrell Theater
Lila Cockrell Theater

Um destaque do passeio em frente a esse teatro, que recebeu o nome da primeira prefeita mulher da cidade, é o grande mosaico na fachada. A obra Confluence of civilizations foi criada pelo arquiteto e artista mexicano Juan O’Gorman mostrando a diversidade da humanidade. Ao lado direito são mostradas as civilizações grega, romana e europeia. À esquerda ficam a América do Sul e o México. No centro, San Antonio e outros elementos do estado do Texas como um astronauta e um cowboy. As imagens são formadas com 400.000 pedaços de pedras de doze cores.

Igreja erguida pelos missionários
The Alamo

Já em 1981, o Hyatt Regency San Antonio foi inaugurado junto a uma passarela de pedestres com cascatas de concreto, canais e paisagismo indígena. Conhecido como Paseo del Alamo, esse parque urbano faz a ligação entre as duas principais atrações da cidade, The Alamo e o River Walk, com o hotel.

Uma das entradas do shopping e o hotel Mariott
Uma das entradas do shopping e o hotel Mariott

Em 1988, o canal foi mais uma vez expandido com a criação de uma lagoa em frente ao novo Shops at Rivercenter e o hotel San Antonio Marriot Rivercenter. Atualmente, muitos dos edifícios do centro têm entradas separadas da rua e do River Walk, que fica a um nível abaixo e onde circulam somente pedestres e bicicletas, dependendo do trecho. Aliás, vale destacar a extensão do boulevard, que conta, atualmente, com cerca de 24 km.

La Villita
La Villita

Além dos diversos hotéis, lojas e restaurantes às margens do rio, também há diversas opções culturais com acesso direto pelo River Walk. Um exemplo é La Villita, uma área com diversas construções que incluem praças, restaurantes, lojas, uma pequena igreja e outros estabelecimentos distribuídos ao longo de ruas internas para circulação de pedestres. O foco são produtos artesanais da região. O espaço também é usado para a realização de eventos diversos como apresentações teatrais e musicais. Aliás, um dos atrativos à beira do rio é o Arneson River Theater. A lista de eventos da região pode ser conferida na página oficial.

The Briscoe Western Art Museum
The Briscoe Western Art Museum

Outro local que eu visitei e recomendo é o Briscoe Western Art Museum, que apresenta coleções de obras de arte dessa área dos Estados Unidos. As pinturas, objetos, móveis, fotografias e outros retratam o oeste americano com temas que vão dos povos nativos e influências espanholas até os dias atuais. Um dos fatores que eu achei bastante interessante na visita foi a visão crítica dos eventos que marcaram a região, marcada pelo massacre dos indígenas, por conflitos na luta pela independência e pela escravidão do homem negro. Ao lado do museu tem um jardim de visitação gratuita com diversas esculturas.

Obras de arte latino-americanas
San Antonio Museum of Art

Como se pode perceber, são várias opções de passeios. Embora a maioria esteja concentrada nessa região mais central, também é possível visitar pontos de interesse mais distantes. Eu mesmo aproveitei a caminhada pelo River Walk para ir até o San Antonio Museum of Art, com exposições que retratam mais de cinco mil anos de história e arte ao redor do mundo.

Texas Native Trail
San Antonio Botanical Garden

Já para o Botanical Garden, optei por pegar um serviço de motorista particular para economizar tempo e pernas. Outra opção seria ir de bicicleta ou até mesmo um desses patinetes que são uma verdadeira febre na cidade. São várias opções de empresas, tanto das que tem estações específicas para pegar os veículos quanto das que você pode deixar em qualquer lugar. Não é exatamente um aluguel barato, mas pode ser bem interessante.

Painel sobre missões religiosas
Painel sobre missões religiosas

Outro ponto de interesse são as ruínas das missões religiosas: a Mission Concepción, a Mission San José, a Mission San Juan Capistrano e a Mission San Francisco de la Espada. Esses são passeios mais distantes que eu deixarei para fazer em uma nova visita a San Antonio. Infelizmente eu tinha muitos lugares para visitar, já que era a minha primeira vez na cidade, e não deu tempo de ver tudo. Mas deu para ter uma ideia porque há placas ao longo do River Walk que contam um pouco da história das missões.

Passeios de barco com a Go Rio
Passeios de barco com a Go Rio

Outra forma legal de conhecer o River Walk é através de um passeio de barco pelo rio. O serviço é operado pela Go Rio oferece cruzeiros com narrações sobre os lugares vistos durante o trajeto. Os barcos elétricos são inspirados na arte folclórica mexicana, com cores vibrantes. Outra opção é unir a volta no rio com um almoço ou jantar em um dos Dinner Cruises, que têm duração mínima de duas horas e comportam de 2 a 20 passageiros. Os clientes podem escolher um dos muitos restaurantes parceiros. Por fim, há a possibilidade de usar os barcos apenas como meio de transporte, seja para apenas um trajeto ou com um passe diário. Acesse a página oficial para mais informações. À noite, eles ficam iluminados com luzes de led, tornando a experiência ainda mais interessante.

Iluminação noturna
Iluminação noturna

Eu acabei não pegando o barquinho porque choveu no dia que eu tinha planejado fazer esse passeio. Mas a área mais central do River Walk eu andei toda, tanto durante o dia quanto a noite. As árvores e os estabelecimentos em volta estavam todos decorados com luzes de Natal, já que visitei San Antonio em dezembro, então estava bem bonito. Como acontece na maioria das cidades grandes, tem sim alguns moradores de rua, o que pode gerar um sentimento de insegurança. Eu não tive nenhum problema e não vi ninguém reclamando de violência ou assaltos, mas é bom estar atento porque alguns trechos ficam bem isolados depois de determinado horário. Além disso, como turistas, nós estamos sempre carregando celular ou câmera, tirando foto de tudo que achamos bonito e diferente.

Passeio durante a noite
Passeio durante a noite

O San Antonio River Walk fica aberto 365 dias por ano e pode ser visitado gratuitamente. Algumas áreas têm acesso livre 24 horas por dia, enquanto outras fecham durante a noite. Também há banheiros públicos e fontes de água ao longo do caminho. Um mapa completo pode ser acessado na página oficial. O fato é que não existe passeio turístico na cidade sem andar por lá.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s