Tinha uma vaca no meio do caminho

Lençóis Maranhenses – Quando ir e o que levar

Um dos meus grandes dramas dessa viagem para o Maranhão é que as minhas férias estavam marcadas para o final de setembro, eu achei passagens baratas para São Luís e queria aproveitar para conhecer os Lençóis Maranhenses, mas li em várias páginas da internet que essa era uma data ruim para ir porque as lagoas já estariam secas. No fim das contas, deu tudo certo. Entrei em contato com a São Paulo Ecoturismo, agência de Barreirinhas que faz os passeios pela região, e eles me informaram que havia chovido bastante no primeiro semestre do ano, então o nível de água ainda estaria bom. Realmente encontrei o destino como eu queria. De qualquer maneira, achei importante fazer uma postagem sobre a época ideal para esse passeio e o que se pode esperar encontrar em outros meses.

Gráfica com médias do clima
Gráfica com médias do clima

Há ali duas estações bem definidas: a chuvosa e a seca. Como se pode observar no gráfico acima, chove muito de janeiro a junho. Nesse período, as abundantes precipitações alimentam os lençóis freáticos, o que faz aparecerem as milhares de lagoas de água doce entre as dunas. Lá para maio elas já estão bem abastecidas. A partir de julho, o nível começa a baixar com a chegada da estação seca, que dura até dezembro. Em outubro muitas lagoas já estão com pouca água ou totalmente secas, o que obriga os turistas a visitar aquelas que ficam cheias o ano todo, mas não são os principais cartões postais e têm acesso um pouco mais difícil.

JanFevMarAbrMaiJunJulAgoSetOutNovDez

Os Lençóis Maranhenses podem ser visitados em qualquer época do ano. Entretanto, assim como a maioria dos destinos turísticos, existem alguns meses em que encontraremos o local em condições ideais, quando tudo será lindo, divino, maravilhoso. Para facilitar o entendimento, vou explicar passo a passo quais seriam os meus critérios.

JanFevMarAbrMaiJunJulAgoSetOutNovDez

De cara eu já tiro os primeiros quatro meses do ano, de janeiro a abril. É um período em que chove bastante e, sinceramente, esse tipo de passeio não combina com chuva. Traslados feitos em carros abertos, roupas molhadas, céu com nuvens, praia sem sol, problemas de acesso nas trilhas, enfim… nada parece contribuir para uma viagem perfeita. Além disso, nesses primeiros meses de chuva, as lagoas ainda estão enchendo e não atingiram o nível ideal.

JanFevMarAbrMaiJunJulAgoSetOutNovDez

Os meses de outubro a dezembro estão no outro oposto, são muito secos. Na prática, isso quer dizer que as lagoas já estão em estado avançado de evaporação e muitas delas já desapareceram completamente. Ainda vai ter coisas legais para se visitar? Sim. Algumas lagoas não secam, o pôr-do-sol nas dunas continuará sendo lindo e você poderá aproveitar as praias. Mas não é mesmo a época ideal pois os principais pontos turísticos estarão secos e não será possível ter aquela vista da extensa paisagem de dunas com várias lagoas azuis e verdes entre os montes.

JanFevMarAbrMaiJunJulAgoSetOutNovDez

Eu também evitaria o mês de maio porque, apesar de as lagoas já estarem bem cheias, ainda chove muito. Já setembro também não é o ideal porque, se tiver chovido pouco no primeiro semestre, o nível da água não estará tão alto.

JanFevMar AbrMaiJun Jul AgoSetOutNovDez

Com isso, chegamos à conclusão de que os melhores meses são junho, julho e agosto. As chuvas costumam terminar pouco antes das famosas festas juninas, quando acontecem as brincadeiras de bumba-meu-boi e se inauguram o início da alta temporada no Maranhão. Para quem vai aproveitar para passar uns dias em São Luís, recomendo pesquisar os dias das festas. Julho é uma boa pedida porque são férias escolares e muita gente só pode viajar nessa época. Em contrapartida, as passagens e outros custos podem ficar mais caros justamente devido à alta procura. Agosto também é recomendado porque não tem chuva, tem lagoas cheias e a molecada já voltou para a escola.

Circuito da Lagoa Azul
Lagoa Azul

Dito isso, reafirmo que eu fui no final de setembro e para mim a viagem foi ótima. Dei sorte de pegar as lagoas ainda com um bom nível de água e a cidade não estava nada cheia, uma vez que havia passado os meses mais procurados. Na época, a maioria das lagoas estava com nível médio para alto segundo a página Parque Lençóis, que faz atualizações mensais sobre o volume de água nas principais lagoas. No caminho dos passeios eu até via algumas secas e algumas trilhas pareciam ter ficado bem molhadas nos meses anteriores, mas nada que tenha me feito muita falta.

Praia de Atins
Camisa com proteção UV

Além da data da viagem, é importante planejar o que levar. Para começo de conversa, é preciso considerar que lá a incidência dos raios solares é muito intensa e tem que se proteger bem. Eu sou bem branquinho e já tive queimaduras que me fizeram sofrer e não conseguir aproveitar os dias seguintes, então sou bem preocupado com isso hoje em dia. Não se esqueça de levar:

filtro solar – bem forte, fator inferno
óculos de sol – o reflexo da areia clara cega os olhos
boné ou chapéu – de preferência com cordinha, pois venta muito
roupa com proteção UV – não há uma sombra nessas dunas malditas
roupas leves – o calor é de matar
roupa de banho – é uma delícia entrar nas lagoas
toalha – mas eu confesso que nem usei
chinelo – apesar das areias serem frias nas dunas
repelente – principalmente para quem é alérgico


Uma boa parte dos passeios dura todo o período da manhã ou da tarde e você não encontrará nenhuma estrutura de barracas, banheiros ou qualquer coisa do tipo. É imprescindível levar:

água gelada – pelo menos um litro por pessoa
lanche – barrinhas de ceral, biscoito ou qualquer coisa do tipo
sacola de lixo – afinal de contas, é um lugar de preservação ambiental
dinheiro trocado – porque quando tem uma venda, nunca têm troco


Foto embaixo d'água na Lagoa do Maçarico
Foto embaixo d’água na Lagoa do Maçarico

Outras coisas que eu levei e acho importante citar:

capa impermeável – tirar fotos na água ou só para proteger da areia
agasalho leve – para usar no avião ou no traslado
carregador – não dá mais para viver desconectado


Alguns detalhes que é preciso estar atento:

voltagem 220 V
lentes de contato – não são recomendadas por causa da areia
horário de verão – não tem, acerte seu relógio se necessário
capa de chuva – de janeiro a junho
bebida alcoólica – é proibido levar para dentro do parque
cartão – é aceito na maioria dos lugares, mas não todos
bancos – não são todos que tem na cidade


Eu acredito que um bom planejamento é o primeiro passo para fazer uma viagem proveitosa, conseguir ver tudo o que quer conhecer e aproveitar ao máximo as experiências. Sempre pesquiso sobre o clima, os eventos que me interessam no local e o que levar. Então, espero ter ajudado!

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s