Caminhada pelo litoral sul

Arraial d’Ajuda – Caminhada pelas praias do litoral sul

Algumas das praias mais distantes de Arraial d’Ajuda têm o acesso de carro complicado, sendo necessário sair da vila, pegar estradas de terra e ainda pagar pelo estacionamento no destino. Isso e o fato de que eu realmente gosto de caminhar à beira do mar me levaram a explorar a região a pé. Para isso, eu decidi dividir a exploração do litoral em dois passeios distintos, indo um dia para o norte e outro para o sul.

Uma das galerias
Rua do Mucugê

Dependendo do seu local de hospedagem, o ponto de partida por ser um ou outro. Para quem está no centro, por exemplo, dá para ir caminhando pela Rua do Mucugê, que concentra a maior parte dos restaurantes e lojas da região voltadas para os turistas, até chegar na praia. É verdade que é preciso descer um morro razoavelmente inclinado, mas eu fazia isso praticamente todos os dias que fiquei por lá e achava de boas.

Praia do Mucugê
Praia do Mucugê

A Praia do Mucugê é sempre a mais cheia da área justamente pela localização, o fácil acesso e a ótima estrutura de barracas, estando a maioria concentrada no mesmo ponto. Isso permite dar uma voltinha por ali, conversar com os atendentes e dar uma olhada nos cardápios. Assim, é possível escolher a melhor opção de acordo com as suas necessidades. Mas também dá para levar seus próprios pertences e escolher um lugar tranquilo na areia, economizando uma boa grana, já que os custos nessa região são altos.

Praia do Parracho
Praia do Parracho

Não existe uma divisão clara com a Praia do Parracho, mas dá para se localizar tendo como referência locais famosos. Os mais famosos são o Uiki Parracho, que promove os maiores agitos da região e é bastante procurado pelo público jovem, e a Cabana Grande, com um clima mais tranquilo e ideal para famílias. Também vi que por lá é possível fazer a prática de esportes aquáticos, incluindo passeios de canoa havaiana. Fora isso, a praia é bem tranquila em termos de ocupação, sendo mais frequentada por quem está hospedado na orla ou de passagem nas caminhadas.

Praia da Pitinga
Praia da Pitinga

Eu considero que a Praia da Pitinga começa no ponto em que o terreno avança no mar, criando uma separação natural. Embora esteja perto o suficiente para chegar caminhando, o local também recebe visitantes de locais mais distantes, tanto em carros particulares e taxis quanto nas vans que saem da balsa que vem de Porto Seguro, além dos passeios de agências de viagem. O estacionamento fica bem no início, onde se concentram as barracas. Com isso, ela pode ficar bem movimentada na alta temporada.

Encontro do rio com o mar
Encontro do rio com o mar

De onde estão as barracas, não é preciso caminhar muito para chegar ao encontro do rio com o mar. Ali é possível aproveitar a água doce para tomar um banho tranquilo, sem ondas e pouca profundidade. As tonalidades mais azuis e verdes do mar, a proximidade com a cidade e os preços mais em conta fazem com que ela seja considerada por muitos como a melhor de Arraial d’Ajuda. Também são formadas piscinas naturais na maré baixa, sendo possível ver os recifes.

Vista da Praia da Pitinga
Mirante da Rampa de Voo Livre

Para mim, o mais agradável dessa praia é a maior integração com a natureza, já que há menos construções à vista. Ali começam falésias, ora cobertas pela vegetação, ora à mostra com boa variação de cores. O legal é que dá para pegar uma curta trilha com degraus esculpidos no barro e chegar até a Rampa de Voo Livre, de onde se tem uma bela vista da paisagem.

Lama fedida
Praia da Lagoa Azul

Seguindo rumo ao sul, o próximo destino é um local que eu visitei algumas vezes quando criança. A Praia da Lagoa Azul tem esse nome devido ao corpo de água que era o grande atrativo do local. Infelizmente, ela já secou há algum tempo e tudo o que resta é o pequeno acúmulo de chuva em um cantinho ao final das falésias. É o suficiente para deixar a argila mole, permitindo que os turistas façam uma esfoliação natural no corpo e tirem fotos bastante melecados, mas nem se compara com a lagoa original.

Mirante das Falésias
Mirante das Falésias

Outro atrativo é o mirante cujo acesso fica escondido atrás de diversas árvores. A maioria das pessoas que passa por ali nem vai saber que existe a possibilidade de subir. O caminho é mais íngreme que o anterior, mas achei a vista daqui ainda melhor porque dá para ver os quase dois quilômetros da praia em diversos pontos de vista. O mar nessa área é mais agitado que nas praias anteriores e há apenas uma barraca no local. Quando eu passei por lá pela última vez, na baixa temporada, ela estava fechada.

Praia de Taípe
Praia de Taípe

Mais uma vez o terreno avança para dentro do mar e, do outro lado, já estamos na Praia do Taípe. Dentre as praias da região, essa tem o acesso mais difícil, já que está bastante longe para ser alcançada a pé e ir de carro não é tão simples. Ainda assim, as barracas ficam cheias com a chegada de veículos de turismo na alta temporada. Eu aproveitei a estrutura da Cabana Taípe em uma das minhas visitas, mas confesso que não fiquei tão satisfeito com o serviço.

Piscina natural de água doce
Encontro do rio com o mar

A praia, em contrapartida, é realmente impressionante. Ali eu aproveitei as ondas mais altas de Arraial d’Ajuda, mas também fiquei um bom tempo nas águas doces e calmas do rio que se encontra com o mar. Tudo isso em um ambiente bem mais tranquilo e com aparência mais natural que as praias próximas ao centro da cidade. Aqui, há construções, mas elas ficam em cima das falésias e passam mais desapercebidas para a maior parte dos visitantes.

Indo embora ao pôr-do-sol
Indo embora ao pôr-do-sol

Eu andei cerca de 6,5 km nesse passeio e, caso quisesse continuar, logo chegaria a Trancoso. Algumas pessoas optam por fazer isso e voltar de ônibus, van ou até mesmo taxi a partir da vila. No meu caso, preferi aproveitar para voltar andando ao pôr-do-sol. É importante destacar que não há nenhuma ou pouca iluminação noturna no caminho. No meu caso, eu tinha a lanterna do celular, mas nem precisei usar porque era uma noite de lua cheia.

Embora longa, eu achei a caminhada tranquila, principalmente se forem feitas algumas paradas para descansar e aproveitar as praias. Obviamente, o passeio completo vai depender do seu ponto de partida e planejamento, que pode ser traçado levando em conta necessidades próprias com a ajuda do mapa interativo acima. Também não custa lembrar a necessidade de usar protetor solar, roupas adequadas e levar algumas comidinhas e água.

2 comentários

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s