Lago di Lugano visto do Giardino Belvedere

Lugano – Passeio à beira do lago no Giardino Belvedere

A apenas 200 metros de distância do ibis budget Lugano Paradiso, onde fiquei hospedado, encontra-se um dos principais atrativos turísticos da cidade: o Lago di Lugano. Aliás, justamente nesse local está o Jato d’Água, que as pessoas gostam muito de fotografar. Eu confesso que não vejo tanta graça nesses jatos, mas fica aqui registrado que ele está ali pertinho do hotel.

O Lago di Lugano se localiza na fronteira entre o sul da Suíça e o norte da Itália. Atualmente possui o mesmo nome que a cidade, mas foi citado pela primeira vez em 590 por Gregory of Tours com o nome de Ceresio, palavra que é derivada do latim cerasus, que significa cereja. A referência se deu devido à quantidade de cerejeiras que adornam as suas margens. Anos depois, em documentos de 804, o nome era Laco Luanasco.

Monte San Salvatore
Monte San Salvatore

É difícil ter uma noção da extensão desse lago com a vista da margem. Por sorte há algumas montanhas facilmente acessíveis na região. Eu subi nas duas mais famosas da cidade, o Monte San Salvatore e o Monte Brè. Mesmo lá de cima, você acaba tendo apenas uma vista parcial. Isso se deve tanto ao tamanho quanto à forma do lago.

São 48.7 km2 de área, sendo que 63% dela está na Suíça e 37% na Itália. A média é de 1 km de uma margem à outra e o ponto mais profundo chega a 288 metros. O ponto mais alto da região é o Monte Generoso, chegando a 1.700 km de altitude em relação ao nível do mar. Como ele fica mais distante, não vale a pena para quem vai ficar pouco tempo na cidade, como foi o meu caso.

Calçadão do Giardino Belvedere
Calçadão do Giardino Belvedere

Mas também se aproveita bastante a vista do lago de perto. Um exemplo disso é o gostoso calçadão do Giardino Belvedere. Quando eu andei por ali indo em direção ao centro histórico da cidade, percebi que muitas pessoas utilizam a estrutura do local para a prática de exercícios físicos, principalmente caminhada e corrida. O parque se estende ao longo da costa com uma pista de cerca de 1 km e o calçadão continua margeando o lago.

Cisne branco na beira do lago
Cisne branco na beira do lago

O lago é cheio de peixes. Afora algumas poucas áreas protegidas, é permitido pescar em qualquer lugar. Para quem gosta da prática, é importante observar os regulamentos locais, principalmente as espécies protegidas. O que você certamente vai ver, entretanto, são os lindos cisnes brancos, que podem ficar na água ou até mesmo nos gramados do parque.

Toda a área ao sul das margens do Lago di Lugano é rica em fósseis. O principal ponto fica próximo ao Monte San Giorgio. Ali foram encontrados, desde o século XIX, muitos fósseis datados do período Triássico, há cerca de 220 milhões de anos atrás. Na parte norte, também foram identificados achados do início da era Jurássica, a cerca de 180 milhões de anos, mas mais próximos ao lado leste, na parte italiana.

Lago di Lugano
Lago di Lugano

Quando eu fiz esse passeio estava um dia lindo, um céu azul de rachar os olhos. Ainda assim, não vi ninguém dentro da água. É permitido tomar banho nas águas do lago em qualquer um de cerca 50 pontos localizados ao longo da costa suíça. Eu fui para lá na primavera, então não estava aquele calor intenso. Imagino que no verão a população local e os turistas aproveitem mais nesse sentido. Até que eu vi algumas coisas relacionadas à poluição no lado, inclusive sobre a proibição de nadar ali nas décadas de 1960 e 1970. Imagino que devam ter feito uma boa recuperação, incluindo o tratamento de esgoto antes despejado no local, pois tanto a aparência quanto o cheiro não são desagradáveis. De qualquer maneira, recomendo observar as placas de permissão.

Barcos no Lago di Lugano
Barcos no Lago di Lugano

O lago é navegável e é possível ver vários barcos particulares nos portos ou mesmo nas casas que ficam às margens. No meu caso, aproveitei o Swiss Travel Pass para um tour de graça em um barco que era equipado com restaurante, assim combinei o passeio turístico no lago com almoço, cujo valor não estava incluído, obviamente. Os trajetos, horários e outras informações podem ser acessados na página oficial da SNL – Società Navigazione del Lago di Lugano. Além dos propósitos turísticos, os barcos podem ser usados como meio de transporte entre as comunidades locais, já que algumas sequer possuem acesso por estrada.

Vista do lago à noite
Vista do lago à noite

Nesse dia, meu passeio continuou pelo centro histórico e caminhei até o Parco Ciani, mas vou fazer postagens separadas para não ficar um texto muito grande. Vale reforçar que também vale a pena dar uma volta próxima ao Lago di Lugano a noite. Além do clima super agradável (pelo menos na primavera), a iluminação da cidade e do calçadão fica bem bonita.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s