Caminhada pelas praias

Jericoacoara – Caminhada pelas praias

Quando fiz pesquisas na internet para planejar minha viagem para Jericoacoara, a maior parte das postagens e fotos que encontrei foram de redes dispostas em águas calmas. Na verdade, elas são tiradas lagoas, naturais ou artificiais, que ficam mais afastadas e são visitadas nos passeios pelo litoral leste ou litoral oeste. Mas as praias próximas da vila também são bem interessantes e podem ser exploradas por conta própria.

Turistas na duna
Duna do Pôr-do-Sol

Embora a distância varie de acordo com seu local de hospedagem, é possível ir caminhando até a Duna do Pôr-do-Sol de qualquer ponto da vila, que não é lá muito grande. Para se ter uma ideia, das estadias mais distantes até lá dá cerca de 1,5 quilômetros. Eu também achei tranquilo de subir, já que pela lateral a inclinação não é muito grande.

Belíssimo pôr-do-sol
Belíssimo pôr-do-sol

O morro de areia recebeu esse nome justamente por sua posição e altura estratégicas para acompanhar o fim do dia. De fato, Jericoacoara fica em uma posição peninsular que permite ver tanto o nascer quando o pôr-do-sol sobre o mar. A formação, que já chegou a ter cinquenta metros de altura, tem aproximadamente quinhentos anos e vem, aos poucos, se deslocando para junto do mar, à medida que o vento sopra os grãos de areia.

Faixa de areia da Praia Principal
Praia Principal

É justamente ali que começa a Praia Principal, que tem boa estrutura de bares, restaurantes hotéis. Quando eu fiz essa viagem, a faixa de areia estava muito extensa e era possível ir bem distante no mar sem que ficasse fundo. Também achei as águas muito tranquilas, funcionando como uma gigante piscina natural. Em outras épocas, as ondas chegam bem perto das barracas.

Restaurantes e pousadas
Restaurantes e pousadas

É preciso pagar para ficar nas espreguiçadeiras de frente para o mar, seja por meio de aluguel ou convertido em consumação. Outra alternativa é se hospedar por lá mesmo. Entre as opções mais bem avaliadas estão o Essenza Hotel queridinho dos famosos, e os quase homônimos Casa na Praia e Casa de Areia. Também tem a Pousada Vila Gallina, que fica juntinho, e algumas outras opções.

Piscina Natural Ananias
Piscina Natural Ananias

Andando pela orla, chega-se a uma área com muitas pedras. Ali fica a Piscina Natural Ananias, com diversos poços d’água quentinha que se formam entre os recifes – pelo menos nessa época em que a maré estava baixa. Eu gostei particularmente de ficar um tempo por lá porque o movimento é bem menor, já que a partir desse ponto não vemos mais barracas ou qualquer outra estrutura de apoio ao turista.

Praia da Malhada
Praia da Malhada

Trata-se da Praia da Malhada, que fica praticamente deserta e é ideal para quem busca paz e tranquilidade. Dá para chegar lá caminhando pela beira do mar se a maré estiver baixa. Caso contrário, as ondas vão chegar com força até as pedras, impedindo a passagem. Outra alternativa é acessar o local a partir do centro, usando um dos acessos que saem da Rua da Igreja.

Windsurf e outros esportes aquáticos
Windsurf e outros esportes aquáticos

Uma coisa que eu percebi é que o vento estava bem mais forte por ali e, assim como na praia anterior, havia várias pessoas aproveitando fazendo windsurf, kitesurfe e canoagem. Enquanto na praia principal tem lojas de aluguel de equipamentos e venda de diversos produtos, além de aulas para quem ainda está iniciando ou nunca praticou esportes aquáticos, aqui o visual é mais selvagem.

Serrote de Jericoacoara
Serrote de Jericoacoara

Se estiver com mais ânimo, vale a pena subir um barranco no fim da praia para ter uma vista privilegiada a partir do Serrote de Jericoacoara. Não existe um caminho específico, mas é fácil de identificar por onde a maioria das pessoas passam porque a trilha fica bem marcada. Além de subir, eu continuei caminhando pela parte superior e, eventualmente, descia em alguns pontos como o Poço da Princesa e a Praia da Vitória.

Trilha da Pedra Furada
Trilha da Pedra Furada

O objetivo final foi chegar na Pedra Furada, alcançada depois de cerca de 2 km de andança sobre as falésias. Achei que valeu a pena fazer isso por conta própria para não perder tempo no passeio pelo litoral leste, que inclui o atrativo mas, basicamente, te deixam no começo da trilha que sai da cidade e ficam esperando sua ida e retorno. O trajeto pode ser feito a pé ou em charretes puxadas por burrinho. Eu fui e voltei andando mesmo para não abusar dos coitados dos animais.

O mapa interativo acima permite ver os atrativos da região, sendo possível aproximar para ver aqueles que ficam próximos da vila, citados nessa postagem, ou afastar para visualizar os pontos mais distantes. Também marquei as duas trilhas usadas para chegar até a Pedra Furada – eu fui pela que fica mais perto do mar e voltei pelo caminho tradicional, onde passam as charretes.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s