Retrospectiva dos filmes assistidos em 2018.

Retrospectiva 2018 – Filmes

A retrospectiva desse ano incluiu postagens sobre viagens, músicas, livros e séries. Encerro agora com os filmes, que sempre é a lista mais polêmica entre meus amigos, que insistem em dizer que eu não gosto de nada. Isso, obviamente, é uma grande injustiça. Dos quase 150 filmes que eu vi esse ano, dois terços eu achei pelo menos bons. Um ótimo número, não acham? Desses, vou falar somente sobre os que achei imperdíveis e vi pela primeira vez em 2018. Para as datas, na maioria dos casos, estou considerando o lançamento brasileiro.


Imperdíveis

Corpo e alma (Testről és lélekről, 2017)

Esse foi um dos filmes que eu não teria assistido se não fosse a maratona que faço todos os anos para ver o máximo de filmes indicados ao Oscar. Gosto de acompanhar a cerimônia e não quero ser a Glória Pires, que não pode opinar. Corpo e alma é um filme lindo, poético, esteticamente perfeito. Na história, Endre e Mária têm um mesmo recorrente sonho em que são um par de veados na floresta. Ele, o diretor financeiro de um abatedouro. Ela, a recém contratada inspetora de qualidade. O enredo, o relacionamento entre pessoas com problemas distintos, mas um desejo de se conectar efetivamente um ao outro.

Corpo e Alma
Corpo e Alma

Trama fantasma (Phantom thread, 2018)

Último filme da carreira de Daniel Day-Lewis antes de sua aposentadoria (espero que ele volte atrás) e dirigido pelo diretor Paul Thomas Anderson, não havia a possibilidade de o resultado não ser maravilhoso. A trama (tum-dum-tsss) se passa na Londres de 1954, onde um renomado estilista cria vestidos para damas da alta sociedade. Carismático e genioso, ele tem também como características uma personalidade controladora e obsessiva. Esse é um filme lento, contemplativo. Acompanhamos o seu trabalho, a busca pelo amor, os conflitos internos, o dia-a-dia com a família.

Trama Fantasma
Trama Fantasma

Sem amor (Loveless, 2018)

Como eu gosto de um bom drama familiar! Nesse filme russo, acompanhamos um casal que está se divorciando, ambos já em novos relacionamentos. Eles tentam vender o apartamento onde moram enquanto praticamente ignoram a existência de seu filho de doze anos. O desaparecimento da criança acaba obrigando o casal a se unir em sua busca. A história foi inspirada por um grupo de procura-e-resgate, além de uma visão crítica quanto ao trabalho da polícia.

Sem amor
Sem amor

1984 (1984)

Essa adaptação cinematográfica de 1984 (https://amzn.to/2Ahz6wv), escrito por George Orwell, é bem fiel à obra original. Eu acho incrível como um livro de 1949 pode ser ainda tão atual, talvez porque aquele sentimento do pós-guerra esteja retornando com o avanço da extrema-direita em diversos países – alô, bolsominions. Aqui acompanhamos a história de um homem que perde a sua identidade vivendo sob um regime repressivo que controla a mídia, censura os livros e observa a vida pública e particular de todos os cidadãos. Não é à toa que o reality show Big Brother, que mostra um grupo de pessoas vivendo sob o olhar atento do público, tirou seu nome justamente daqui.

1984
1984

A professora do jardim de infância (The kindergarten teacher, 2018)

Refilmagem de um filme israelita de apenas quatro anos atrás, essa obra foi lançada diretamente no Netflix e pode ter passada despercebida por muita gente, mas eu achei tenso e lindo. Trazida para a realidade americana, a trama mostra como uma professora do jardim de infância descobre o potencial poético de um de seus pequenos alunos enquanto lida com as frustrações em sua carreira e sua vida particular. São muitos temas tratados como a necessidade de se sentir aceito, a obsessão pelo sucesso, o abandono parental, a cobrança familiar e a artificialidade da arte.

A professora do jardim de infância
A professora do jardim de infância

Homem-Aranha no Aranhaverso (Spider-Man into the Spider-Verse, 2018)

São poucas as animações atuais do cinema mais comercial que conseguem me surpreender esteticamente, visto que a maioria acaba seguindo um padrão (de muita qualidade, admito, mas sem grandes novidades). Por isso prefiro quando fazem algo como esse filme do Homem Aranha, bem experimental ao unir elementos dos quadrinhos impressos com a animação digital em 3d, o mangá japonês, o noir e o cartoon. Junte isso a um dos heróis que eu mais gosto com personagens bem desenvolvidos, roteiro preciso e ação no ponto. Fora que é uma história própria, fora daquele universo Marvel que, sinceramente, já me cansou. Realmente espero que faça sucesso e façam uma sequência.

Homem-Aranha no Aranhaverso
Homem-Aranha no Aranhaverso

Mais uma chance (Private life, 2018)

Com as pessoas se casando mais tarde e as mulheres trabalhando fora, o sonho de ter um filho tem sido adiado para uma idade mais avançada, quando já se está estruturado financeiramente. O problema é que, com o passar do tempo, a capacidade de reprodução é afetada, principalmente no caso das mulheres. Esse filme é sobre um casal de meia idade que busca alternativas diversas para ter um filho, como tratamentos hormonais, fertilização in vitro e adoção. O tema é tratado com uma mistura de humor e lágrimas na dose certa, também passando por assuntos relacionados como carreira, relacionamentos, família, saúde emocional, qualidade de vida e outros.

Mais uma chance
Mais uma chance

Roma (2018)

Esse é o filme mais pessoal de Alfonso Cuarón, que teve sua infância no México marcada pela separação dos pais e a convivência com as empregadas, que viviam em um quarto externo da casa. Para algumas pessoas, Roma pode parecer um filme sem enredo muito definido e acontecimentos marcantes. Mas, para o espectador mais atento, ali estão inseridas tantas ideias e poesias visuais que seria necessário assisti-lo diversas vezes para absorver tudo, inclusive os conflitos sociais que afligiam o país naquele momento – eu mesmo tive que pesquisar na internet para saber exatamente do que se tratava. Isso é, obviamente, proposital, visto que os próprios personagens ficavam alheios aos acontecimentos. Enfim, certamente um dos melhores filmes do ano.

Roma
Roma

Com amor, Van Gogh (Loving, Vincent, 2017)

Esse filme chamou a atenção por ser todo feito com dezenas de milhares de pinturas a óleo com as mesmas técnicas empregadas pelo artista retratado. Além do resultado visual impactante, eu adorei ter descoberto um pouco mais sobre a vida de Vincent Van Gogh – as informações gerais que temos são somente que, em um momento de loucura, ele cortou a sua própria orelha e se suicidou. Aqui é mostrada uma investigação sobre as circunstâncias da morte, que nunca foi satisfatoriamente explicada. Os flashbacks nos permitem conhecer algumas das pessoas com quem Van Gogh se relacionava, os cenários e personagens que aparecem em suas pinturas e seus problemas pessoais segundo evidências deixadas nas cartas que enviava para seus familiares. O resultado é uma biografia sensível e esclarecedora.

Com amor, Van Gogh
Com amor, Van Gogh

Além das obras citadas acima, também assisti esse ano os fantásticos 12 homens e uma sentença (12 angry men, 1957) e Os incríveis (The incredibles, 2004). Não falei individualmente sobre eles porque eu já tinha visto antes, então não foram novidades de 2018.

Agora vamos para o resto. Mentira, ainda tem coisas legais (e outras horríveis). Na lista abaixo, vocês vão perceber que a maioria dos filmes é de 2018, mas também há outros mais antigos que eu nunca tinha visto. Os que foram inéditos para mim aparecem em negrito. Além dos filmes imperdíveis, sobre os quais falei acima, também temos os ótimos, bons, ruins e era melhor ter visto o filme do Pelé.


Ótimos

Os Incríveis 2 (Incredibles 2, 2018)
Ilha dos cachorros (Isle of dogs, 2018)
Picnic na Montanha Misteriosa (Picnic at Hanging Rock, 1975)
22 de julho (July 22, 2018)
A forma da água (The shape of water, 2018)
Victoria e Abdul: O confidente da rainha (Victoria & Adbul, 2017)
Frantz (2016)
Mudbound – Lágrimas sobre o Mississippi (Mudbound, 2018)
Projeto Flórida (The Florida Project, 2018)
Sem rastros (Leave no trace, 2018)
Infiltrado na Klan (BlacKkKlansman, 2018) – 4.0
Cam (2018)
American Animals (2018)
Harry Potter e o prisioneiro de Askaban (Harry Potter and the Prisoner of Azkaban, 2004)
Um lugar silencioso (A quiet place, 2018)
The breadwinner (2017)
Ícaro (Icarus, 2017)
As aventuras de Paddington (Paddington, 2014)
Me chame pelo seu nome (Call me by your name, 2018)
Jogador n° 1 (Ready player one, 2018)
Você nunca esteve realmente aqui (You were never really here, 2017)
Vidas à deriva (Adrift, 2018)
Buscando… (Searching, 2018)
Gente de bem (The land of steady habits, 2018) – 3.5
A casa que Jack construiu (The house that Jack built, 2018)
Bohemian Rhapsody (2018)
The Ballad of Buster Scruggs (2018)
Eu, Tonya (I, Tonya, 2018)
Com amor, Simon (Love, Simon, 2018)
Pantera Negra (Black Panther, 2018)
Lady Bird: A hora de voar (Lady Bird, 2018)
As aventuras de Paddington 2 (Paddington 2, 2018)
Vingadores: Guerra Infinita (Avengers: Infinity war, 2018)
Missão: Impossível – Efeito Fallout (Mission: Impossible – Fallout, 2018)
Dumplin’ (2018)
Sob a pele (Under the skin, 2014)
Eu mato gigantes (I kill giants, 2018)
O rei leão (The lion king, 1994)


Bons

Caixa de pássaros (Bird Box, 2018)
Ponto cego (Blindspotting, 2018)
Os estranhos (The strangers, 2008)
Calibre (2018) – 3.0
Um garoto como Jake (A kid like Jake, 2018)
Três anúncios para um crime (Three billboards outside Ebbing, Missouri, 2018)
Uma mulher fantástica (Una mujer fantástica, 2017)
Pequena grande vida (Downsizing, 2018)
Negócio das Arábias (A hologram for the king, 2016)
Tomb Raider: A origem (Tomb Raider, 2018)
Mamma Mia! O filme (Mamma Mia! The movie, 2008)
Círculo de fogo: A revolta (Pacific rim: Uprising, 2018)
Heroína(s) (Heroin(e), 2017)
A decadência de uma espécie (The handmaid’s tale, 1990)
Apóstolo (Apostle, 2018)
Viva: A vida é uma festa (Coco, 2018)
Nasce uma estrela (A star is born, 2018)
Hereditário (Hereditary, 2018)
Deadpool 2 (2018)
Han Solo: Uma História Star Wars (Solo: A Star Wars story, 2018)
Feito na América (American made, 2017)
Maze runner: Correr ou morrer (The maze runner, 2014)
Maze runner: Prova de fogo (Maze runner: The scorch trials, 2015)
Fahrenheit 451 (1966)
Christopher Robin – Um reencontro inesquecível (Christopher Robin, 2018)
Logan (2017)
Homem-Formiga e a Vespa (Ant-Man and the Wasp, 2018)
Desobediência (Disobedience, 2018)
Tully (2018)
Mamma Mia! Lá vamos nós (Mamma Mia! Here we go again, 2018)
Animais fantásticos e onde habitam (Fantastic beasts and where to find them, 2016)
Animais fantásticos: os crimes de Grindelwald (Fantastic Beasts: The crimes of Grindelwald, 2018)
Oito mulheres e um secredo (Ocean’s 8, 2018)
Podres de ricos (Crazy rich asians, 2018)
O retorno de Mary Poppins (Mary Poppins Returns, 2018)
The Post: A guerra secreta (The Post, 2017)
Maigret in Montmartre (2017)
Aniquilação (Annihilation, 2018)
Christine, o carro assassino (Christine, 1983)
Doentes de amor (The big sick, 2017)
O destino de uma nação (Darkest hour, 2018)
Contra o tempo (Source code, 2011)
O poderoso chefinho (The boss baby, 2017)
Círculo de fogo (Pacific Rim, 2013)
Arábia (2017)


Ruins

Guardiões da Galáxia Vol. 2 (Guardians of the galaxy vol. 2, 2017)
As sufragistas (Suffragette, 2015)
A grande jogada (Molly’s game, 2017)
Jumanji: Bem-vindo à selva (Jumanji: Welcome to the jungle, 2017)
O touro Ferdinando (Ferdinand, 2018)
Hold the dark (2018)
Roda gigante (Wonder wheel, 2017)
Artista do desastre (The disaster artist, 2018)
Mazu Runner: A cura mortal (Maze Runner: The death cure, 2018)
Resident evil 6: O capítulo final (Resident evil: The final chapter, 2017)
Rampage: Destruição total (Rampage, 2018)
A noite devorou o mundo (La nuit a dévoré le monde, 2018)
Próxima parada: apocalipse (How it ends, 2018)
Arranha-céu: coragem sem limite (Skyscraper, 2018)
Jurassic World: Reino ameaçado (Jurassic World: Fallen Kingdom, 2018)
Venon (2018)
Upgrade (2018)
O ritual (The ritual, 2018)
A barraca do beijo (The kissing booth, 2018)
Nóis por nóis (2017)
Ghostland (Incident in a ghost land, 2018)


Era melhor ter visto o filme do Pelé

Black mirror: Bandersnatch (2018)
Tau (2018)
O predador (Predator, 1987)
Megatubarão (The meg, 2018)
A freira (The nun, 2018)
Cinquenta tons de cinza (Fifty shades of Grey, 2015)
Tempestade: Planeta em fúria (Geostorm, 2017)
Marshall (2017)
Roman J. Israel, Esq (2017)
Vende-se esta casa (The open house, 2018)
Jogos mortais: Jigsaw (Jigsaw, 2017)
Antes do fim (2017)
Voldemort: A origem do herdeiro (Voldemort: Origins of the heir, 2018)
Bruxa de Blair (Blair Witch, 2016)
Fahrenheit 451 (2018)
Valerian e a cidade dos mil planetas (Valerian and the city of a thousand planets, 2017)
Os estranhos: Caçada noturna (The strangers: Prey at night, 2018)
A maldição da casa Winchester (Winchester, 2018)
Down a dark hall (2018)
Operação Red Sparrow (Red Sparrow, 2018)
Cloverfield – A Partícula de Deus (The Cloverfield paradox, 2018)
10×10 (2018)
Z: A cidade perdida (The lost city of Z, 2017)
Cinquenta tons mais escuros (Fifty shades darker, 2017)
Cinquenta tons de liberdade (Fifty shades freed, 2018)
Colheita maldita (Children of the corn: Runwaway, 2018)

Anúncios

2 comentários

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s