O primeiro homem

O primeiro homem ★★★☆☆

Título original: First man
Ano: 2018
Direção: Damien Chazelle
Elenco: Ryan Gosling, Claire Foy, Jason Clarke, Kyle Chandler, Corey Stoll, Christopher Abbott e Ciarán Hinds.

Eu estava passando uma temporada em Houston, no Texas, e fiz um dos principais passeios da cidade, que é visitar o museu e centro de educação chamado Space Center Houston, de onde é possível fazer alguns tours pela NASA para conhecer o centro de treinamento de astronautas, a sala de controle das missões e um parque de foguetes. Obviamente que tudo isso me deixou bastante envolvido com o tema e eu não pude deixar de pensar em vários filmes que retratam viagens espaciais, seja de ficção científica ou baseados em fatos reais. Entre as muitas opções, escolhi falar aqui sobre o que eu assisti mais recentemente.

Livro que inspirou o filme
Livro que inspirou o filme

Lançado em 2018, esse filme se baseia no livro O primeiro homem: a vida de Neil Armstrong, uma biografia escrita por James R. Hansen. A obra foca em desmitificar a pessoa que ficou marcada por um acontecimento acompanhado por pessoas de todo o mundo em 1969: a chegada de um ser humano à lua. Para isso, o autor conversou com mais de 100 pessoas, teve acesso a fotos e documentos privados da família e gravou dezenas de horas de entrevista com o próprio Armstrong – o livro foi lançado em 2005, sete anos antes de sua morte.

Vida pessoal é retratada com detalhes
Vida pessoal é retratada com detalhes

Não é de se admirar, portanto, que a proposta desse filme seja justamente focar mais na vida pessoal e profissional do astronauta, nos revelando detalhes sobre a sua genialidade, a dualidade entre colocar em prática seus conhecimentos e as dificuldades de lidar com a possibilidade da morte, o relacionamento com a esposa e os filhos, a perda de amigos e colegas de trabalho, entre outras coisas. De fato, a imagem que temos na mente é de uma pessoa com roupa de astronauta pisando pela primeira vez na lua, sem vermos sequer seu rosto, e colocando ali uma bandeira dos Estados Unidos. Assistindo ao filme, é possível conhecer bem mais profundamente o Neil Armstrong.

A primeira viagem do homem à lua
A primeira viagem do homem à lua

Obviamente que, interessado como eu estava no assunto, eu gostaria muito de ter amado incondicionalmente esse filme. Não quero passar aqui a ideia de que eu não gostei porque não é o caso. Mas o fato é que a reconstrução histórica minuciosa foi, ao mesmo tempo, o grande destaque e a coisa mais chata nesse caso. A direção de arte e a fotografia são primorosas, fazendo com que o público seja realmente transportado para aquela época e ambiente, inclusive se sentindo como participante da viagem em si (conspiradores de plantão dirão que nem aconteceu). Também há detalhes interessantes sobre os preparativos, a necessidade política do sucesso da missão e outros fatores.

Conhecemos melhor o homem por trás do mito
Conhecemos melhor o homem por trás do mito

Mas o fato é que a necessidade de mostrar tantos pormenores científicos e da trajetória do personagem principal até chegar à lua acabou tornando o filme arrastado. Eu já não aguentava mais ouvir transmissões por rádio, por exemplo. Além disso, Neil Armstrong era uma pessoa bastante reservada e calma, o que não são realmente características empolgantes para o entretenimento cinematográfico que, muitas vezes, pede um pouco mais de ação. Por isso mesmo o roteiro dá bastante destaque para um acontecimento relevante da história familiar, mas que, sem uma explosão emocional do personagem principal e um ritmo lento, acaba perdendo a força.

Neil Armstrong com a filha
Neil Armstrong com a filha

Embora tenha rendido cenas muito bonitas e fiéis, tanto no contexto da física quanto para o lado biográfico, o fato é que o filme não cria a tensão necessária. É quase como uma contemplação e um estudo histórico, mas fica aquela sensação de que algumas cenas se prolongam por um tempo maior que o necessário. Não é à toa que a obra tenha recebido indicações e prêmios diversos, uma vez que é uma produção primorosa do ponto de vista técnico, mas tenha tido um desempenho decepcionante nas bilheterias do cinema. De qualquer maneira, valeu a pena assistir porque agora eu sei agora muito mais sobre essa primeira viagem à lua e a história de alguns dos responsáveis, direta ou indiretamente, pelo feito.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s