Museum HR Giger

Gruyères – Museum HR Giger

Hans Rudolf Giger nasceu em Chur, na Suíça, em 1940. Ainda criança, desenvolveu uma grande paixão por tudo que era surreal e macabro. Sua necessidade de se expressar e compartilhar os aspectos únicos da sua poderosa imaginação o levaram às artes visuais, com criações que passam por mulheres exóticas, paisagens bizarras e criaturas aterrorizantes.

Seus trabalhos ganharam maior notoriedade com o lançamento do Alien – O 8° Passageiro, pelo qual HR Giger ganhou o Oscar de melhores efeitos visuais. A estatueta está exposta no museu, inclusive. Além da criatura, ele foi responsável por toda a ambientação do filme – um trabalho fantástico.

Escultura do Alien
Escultura do Alien

As pinturas de H. R. Giger, geralmente feitas em grandes formatos, chamam a atenção pelos detalhes meticulosos. Mas ele também fez muitas esculturas, móveis e elementos de arquitetura e design de interiores, geralmente misturando corpos orgânicos a peças mecânicas.

Em 1990, na ocasião do seu 50° aniversário, HR Giger foi convidado a montar uma grande retrospectiva de seus trabalhos no Château de Gruyères. A exibição Aliens dans ses meubles foi um grande sucesso, tendo recebido cerca de 110.000 visitantes. Nas suas várias visitas ao castelo, o artista se apaixonou pela região. Ao saber que o Château St. Germain estava à venda, resolveu estabelecer ali um museu próprio. O Museum HR Giger, localizado na Rue du Château, 1663, abriu as suas portas em 1998. Para conferir os dias, horários de funcionamento e preços, acesse a página oficial. Eu entrei de graça com o Swiss Travel Pass.

Contraste de arquiteturas
Contraste de arquiteturas

É interessante ver o casamento entre a estrutura do castelo medieval, construído há mais de 400 anos, com as formas grotescas e futuristas criadas pelo artista, o que cria um clima de ficção científica. O inusitado contraste combina com a personalidade e as criações do artista, uma vez que nasceu em uma pequena e conservadora cidade do país.

Em exposição permanente estão coleções de trabalhos de diferentes períodos criativos, vários de seus trabalhos no cinema, incluindo as artes conceituais e protótipos dos filmes Alien, Alien 3, Duna, Espécies, Poltergeist 2 e outros, além de sua coleção pessoal formada por obras de artistas como Coleman, Dado, E. Fuchs, Schwarz, Steve Leuba, etc. Há também espaço para exposições temporárias, que mudam ao longo do ano.

Pinturas expostas no andar térreo
Pinturas expostas no andar térreo

Mas a maior parte da exposição, que é distribuída em quatro andares, é autoria própria. Embora não haja uma restrição de idade para entrar no museu, muitos dos trabalhos podem ser um tanto assustadores para crianças pequenas, mostrando corpos dissecados, poses sensuais e sugestões fetichistas. Há até mesmo uma sessão separada que se destina apenas a adultos, pois o conteúdo é bastante explícito. Obviamente há um aviso na porta.

Somente a parte do térreo pode ser fotografada, mas já dá para ter uma noção do que será mostrado nos andares superiores. Os visitantes aproveitam para tirar fotos com as esculturas. Ali também funciona a loja do museu, repleta de produtos curiosos.

Loja do museu
Loja do museu

Ainda que não goste de ficção científica e os filmes que o fizeram famoso, as criações do artista são interessantes para o público geral, não apenas pelo seu forte apelo visual, mas também por questionar normas sociais e conservadorismos. Complementa o passeio a visita ao Museum Bar HR Giger, que fica do outro lado da rua.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s