Plaza de Armas

Puno – Plaza de Armas

Toda cidade que se preze (mentira, toda cidade do mundo) tem uma praça principal, geralmente ligada à história do local. Em Puno não é diferente, já que nas redondezas da Plaza de Armas se concentram os pontos turísticos mais importantes da cidade – pelo menos da área urbana, mas o Lago Titicaca também está a pouco mais de 1km de distância. Não é à toa que escolhi me hospedar no Hacienda Plaza de Armas, pois assim poderia ficar perto de tudo. Aliás, da sacada dos quartos é possível ter uma boa vista da praça.

Além do hotel, destaca-se em volta da praça os prédios do Poder Judicial Puno e a Municipalidad Provincial de Puno. De um lado temos o Restaurante Mojsa, conceituado como o melhor da cidade. Do outro está a Catedral Basilica Menor de Puno.

Fachada da Catedral Basilica Menor de Puno
Fachada da Catedral Basilica Menor de Puno

Construída no século XVIII, a obra toda trabalhada em pedra pelo peruano Simón de Asto foi concluída em 1757. O artista introduziu na fachada, meio que de contrabando, as flores nativas panti usadas na medicina natural para cura de males. Aliás, os detalhes da fachada são muito bonitos, como se pode observar na foto acima.

Em 1933, um grande incêndio destruiu várias imagens e esculturas de muito valor artístico e histórico. O interior é simples se comparado a outras igrejas grandiosas e trabalhadas em ouro, mas ainda muito bonita.

Interior da Catedral Basilica Menor de Puno
Interior da Catedral Basilica Menor de Puno

Na Calle Jr. Deustua, ao lado direito da basílica, estão o café/bar/restaurante/loja Casa del Corregidor e o Museo Carlos Dreyer, que dividem um casarão colonial do século XVII importante da cidade. Eu gostei bastante do ambiente e da comida servida na Casa del Corregidor, onde fui para jantar e aproveitei para comprar umas toucas de frio de pelo de alpaca, num estilo bem peruano. O museu também é legal para quem quer conhecer a história local, já que seu acervo conta com uma extensa coleção de objetos antigos como cerâmicas, tecidos e esculturas pré-incas e incas, além de documentos que datam da fundação espanhola da cidade.

Quarteirões fechados da Calle Jr. Lima
Quarteirões fechados da Calle Jr. Lima

De um dos cantos da praça começa a parte da Calle Jr. Lima fechada para o trânsito de carros. O boulevard possui várias lojas, restaurantes, casas de câmbio, agências e opções de hospedagem. É a rua mais turística da cidade. A três quadras da praça, no final do calçadão, encontra-se o Parque Pino, que é na verdade uma pequena praça rodeada de casarões coloniais. No centro desse espaço encontra-se um monumento erguido em homenagem a Dr. Manuel Pino, herói da guerra contra o Chile. Também nesse local está a Iglesia de San Juan, antigamente uma capela para o uso dos nativos, já que a entrada na catedral só era permitida aos espanhóis e mestiços.

Parque Pino
Parque Pino

Como a maioria das pessoas que passa por Puno fica de um a dois dias, já que os passeios na região são poucos, recomendo se hospedar (http://www.booking.com/hotel/pe/puno-plaza.html?aid=1233107) nessa região para otimizar o tempo e visitar os pontos turísticos próximos à Plaza de Armas no intervalo dos tours ou à noite.

Desfile de estudantes na Plaza de Armas
Desfile de estudantes na Plaza de Armas

A praça é um local de encontro tanto para os turistas quanto para a população. Ali são realizados os eventos mais importantes da cidade. Eu mesmo fui surpreendido com um desfile que me pareceu ser de escolas, já que as pessoas passavam em grupos uniformizados. Bem interessante!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s