Salar de Uyuni

Salar de Uyuni – Como se formou o maior deserto de sal do mundo

A lenda Aymara (como são denominados os indígenas dessa região dos Andes) conta que as montanhas Tunupa, Kusku e Kusina, que circundavam a região, eram pessoas gigantes. Tunupa se casou com Kusku, mas ele fugiu para ficar com Kusina. De luto, Tunupa começou a chorar enquanto dava de mamar para seu filho. Suas lágrimas se juntaram ao leite e formaram o Salar. A população local considera Tunupa uma importante divindade e argumentam que a região deveria se chamar Salar de Tunupa, em vez de Salar de Uyuni.

Cientificamente falando, os salares boliviano foram formados pelas transformações ocorridas em diversos lagos pré-históricos devido ao levantamento da Cordilheira dos Andes, que criou uma barreira entre o altiplano e o Oceano Pacífico. Como esses lagos eram circundados por montanhas de todos os lados, não havia para onde escoar a água. A cerca de 30.000 a 42.000 anos atrás, a área era uma um gigantesco lago, que foi chamado Lago Minchin.

Depois se transformou no Lago Tauca, com uma profundidade de até 140 metros e existência de 13.000 a 26.000 anos atrás. Por último, teria existido um lago entre 11.500 a 13.400 anos, que foi chamado Lago Coipasa. Os nomes, obviamente, foram dados pelos estudiosos, que parecem não chegar a um consenso quanto às datas. Mas é uma estimativa, tudo bem. Quando secou, esse último deu origem a dois lagos modernos, chamados Poopó e Uru Uru, bem como ao Salar de Coipasa e o Salar de Uyuni.

Isla Pescado vista da Isla Incahuasi
Isla Pescado vista da Isla Incahuasi

Quando suas águas secaram, ainda na época do Lago Minchin, reapareceu o pico de um vulcão pré-histórico que havia ficado submerso. A presença de corais na formação do solo, além de depósitos de fósseis e algas, evidencia que ele ficou inundado por bastante tempo. Essa formação geológica pode ser visitada durante os passeios pelo Salar de Uyuni. Trata-se da Isla Incahuasi, que também pode ser chamada de Inkawasi ou Ika Wasi. Seja qual for a forma de escrita, a origem do termo está na língua quéchua – Inka (Inca) e Wasi (casa), ou seja, casa dos incas. Aparentemente, eles já faziam paradas nesse local em suas andanças pela região.

Subindo pela trilha que circunda a ilha, é possível observar uma quantidade sem fim de cactos gigantes, típicos dessa região da Bolívia, Chile e Argentina. Além disso, a vista lá de cima é impressionante. Tem também outras ilhas no mesmo estilo, mas não paramos nelas durante o passeio de travessia entre San Pedro de Atacama e Uyuni.

Piso de pedra de sal
Piso de pedra de sal

O que restou dos lagos foi essa imensidão de sal. O terreno é formado pela lama resultante da mistura da água salgada com sedimentos como cloreto de sódio, cloreto de lítio e cloreto de magnésio, coberta por uma crosta de sal sólido que varia em espessura de algumas dezenas de centímetros a poucos metros.

Quando eu via as fotos do salar, eu pensava que o sal era soltinho, como a areia na praia. Na verdade, ele é extremamente compacto, como uma pedra mesmo. Imagine que você está andando sobre um asfalto, mas todo pontiagudo. Inclusive, recomendo usar um tênis pois um calçado de sola muito fina pode fazer com que você sinta todas essas pontinhas machucando seus pés, uma sensação que não é das mais confortáveis.

Vendo o nascer do sol no Salar de Uyuni
Vendo o nascer do sol no Salar de Uyuni

A palavra uyuni vem da língua Aymara e pode ser traduzida como cercado. O solo é praticamente todo plano, com uma variação de cerca de um metro entre o ponto mais alto e o mais baixo. Isso acontece porque as chuvas de verão causam o transbordamento do enorme Lago Titicaca, na fronteira entre Bolívia e Peru, que alimenta o Lago Poopó que, por sua vez, inunda o Salar de Coipasa e o Salar de Uyuni. A água acaba por nivelar o solo, além de permitir que os turistas tirem aquelas fotos lindas do reflexo do céu sobre a fina camada de água. Como eu decidi ir na época da seca, entre abril e novembro, não peguei o salar inundado e o que eu vi foi uma imensidão branquinha, o que também é maravilhoso. Choices.

Anúncios

2 comments

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s