Igreja Nossa Senhora Mãe dos Homens

Catas Altas – Igreja Nossa Senhora Mãe dos Homens

Esse templo católico faz parte do Santuário do Caraça, um complexo religioso inserido em meio às montanhas perto do município de Catas Altas, no estado de Minas Gerais. A primeira capela, datada do século XVIII, comportava poucas pessoas e, devido ao aumento do número de alunos do colégio e da presença do seminário, onde se estudava filosofia e teologia, foi decidido derrubá-la para dar lugar a um grande templo.

Vista para as montanhas
Vista para as montanhas

Assim foi erguida, entre 1876 e 1883, a Igreja Nossa Senhora Mãe dos Homens, no auge do período da exploração mineral na região, onde antes existia a Ermida do Irmão Lourenço. Da estrutura original, podem ser visto os dois altares laterais, um de cada lado, logo na entrada. Também estão presentes outros elementos como imagens e pinturas.

Claustro do santuário
Claustro do santuário

Também conhecida como Igreja do Caraça, ela foi erguida em estilo arquitetônico francês e sem o uso de mão-de-obra escrava. Para a construção, foram usados materiais regionais como: a pedra sabão retirada de perto da Cascatona; o mármore das proximidades de Mariana a e Itabirito; e o quartzito da região do Caraça e vizinhanças. Tudo isso foi unido usando um produto a base de cal, pó de pedra e óleo com projeto e supervisão de um padre da missão.

Fachada principal
Fachada principal

A fachada principal tem como destaques o símbolo de São Francisco de Assis, segundo padroeiro da igreja, caracterizado com duas mãos que se cruzam. Também aparecem as datas de 1775, o marco inicial da construção da antiga ermida, e de 1880, o cinquentenário da manifestação de Nossa Senhora das Graças à Irmã Santa Catarina Labouré. Suas imagens se encontram, respectivamente, em frente a uma rosácea e no frontispício. A torre possui 48 metros de altura e, junto ao relógio, foi gravada a frase Omni temporais hora – aeternitatis Deum adora, que pode ser traduzida como “Em todas as horas que marco e bato, adora ao Deus eterno”.

Arquitetura em estilo neogótico
Arquitetura em estilo neogótico

A arquitetura colonial mineira é bastante representativa do barroco, mas no caso dessa igreja foi usado o estilo neogótico, mais racional e organizado. Nessa época, passou-se a defender a ideia de que os fiéis poderiam alcançar Deus a partir de sua inteligência e reflexão, usando as ciências e novos conceitos existenciais em um mundo aberto e iluminado. Isso se traduz em mais claridade vindas de aberturas como grandes portas e janelas, além de vitrais e rosáceas.

Vitrais com passagens bíblicas
Vitrais com passagens bíblicas

De fato, chamam a atenção os vitrais franceses. O mais central foi doado por Dom Pedro II em sua visita ao santuário, no ano de 1881. Nele aparece o brasão do império e a assinatura do membro da realeza logo abaixo do Menino Jesus. São cinco grandes vitrais retratando Jesus em diversas situações, da esquerda para a direita: o nascimento; apresentação aos pais; aos doze anos discutindo com os doutores da lei; trabalhando junto aos pais; e a transformação de água em vinho.

Altar principal
Altar principal

O altar principal traz a imagem barroca de Nossa Senhora Mãe dos Homens, que chegou ao local vinda de Portugal no ano de 1784. Ela foi talhada em madeira e traz roupas pintadas em ouro e nuvem em prata. Em outro altar está São Pio Mártir, o primeiro corpo de um santo a vir para terras brasileiras, chegado em 1797. Por muito tempo, esse foi considerado o maior tesouro católico no país. Ele encontra-se revestido de cera e num cálice há areia de seu túmulo e um pouco de sangue. Outro destaque é a imagem da Santa Ceia, pintada em 1828 por Manuel da Costa Ataíde.

Altar lateral
Sagrado Coração de Jesus

O artista também foi o responsável pela pintura dos altares laterais, em estilo barroco e pertencentes à antiga capela. À direita da entrada encontra-se a imagem de Nossa Senhora da Piedade. À esquerda, está a imagem do Sagrado Coração de Jesus. Ao longo da igreja, encontram-se outros dez altares menores, representando: São Francisco de Sales, Santo Antônio, São Paulo, São Francisco de Assis e São José, à direita; e São João Batista, São Luís Gonzaga, São Pedro, São Vicente de Paulo e o Sagrado Coração de Jesus, à esquerda.

Órgão e pinturas
Órgão e pinturas

O órgão foi feito pelo Padre Luis Gonzaga Boavida especificamente para a igreja e inaugurado junto a ela, em 1883. São 628 tubos portugueses (provavelmente da antiga ermida), franceses e de madeira local. O instrumento, que também usa pinheiro e jacarandá, funcionava movido a força humana, sendo adaptado a um motor para encher os foles de ar a partir de 1974. Ele ainda é tocado em algumas ocasiões, chamando a atenção dos visitantes.

Jardim do santuário
Jardim do santuário

Também aproveitei para dar algumas voltas pelo jardim da área externa, que também funciona como um mirante para as montanhas do entorno. Do outro lado, o estacionamento de uso exclusivo para os hóspedes do Santuário do Caraça. Também vale a pena conferir o claustro, o museu, o calvário e as demais estruturas religiosas do complexo.

Por fim, a visita também vale a pena pelos atrativos naturais, que incluem diversas trilhas que levam a mirantes, cachoeiras, grutas, rios e outros. No mapa interativo acima, é possível conferir alguns desses destinos que já visitei ou citei nas postagens, mas pretendo fazer uma nova viagem à região para explorar melhor a área.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s