20 mil léguas submarinas

20 mil léguas submarinas ★★★★☆

Ano: 1869
Autor: Jules Verne

Embora já tivesse ficado interessado pelos livros que fazem parte da série Viagens extraordinárias (20 mil léguas submarinasA ilha misteriosaViagem ao centro da Terra e A volta do mundo em 80 dias), confesso que eu tinha um certo preconceito por achar que seria uma leitura tediosa, talvez por ter sido escrito há tanto tempo atrás.

Jules Verne
Jules Verne

Após percorrer o mundo com muita empolgação o último deles, sobre o qual já falei nessa postagem, eu logo me interessei mais por Jules Verne, ainda hoje um dos autores mais famosos e lidos de todo o mundo. Mas não se pode negar a qualidade literária do material. O escritor francês, algumas vezes chamado de pai da ficção científica, lançava seus textos em capítulos em periódicos. Como acontece na maioria das suas obras, o enredo é baseado nos conhecimentos históricos, científicos ou populares que se tinha à época – nesse caso, meados do XIX, em conjunto com a criatividade do autor.

Versão ilustrada do livro

Em 20 mil léguas submarinas, somos transportados para 1866, ano em que navios de diferentes nacionalidades sofreram naufrágios e avarias de formas misteriosas ao redor do mundo. Os relatos dos sobreviventes davam conta de um ser “comprido, fusiforme, fosforescente em certas ocasiões, infinitamente maior e mais veloz que uma baleia”, ou seja, um verdadeiro monstro dos mares. A fim de resolver a questão, em uma época em que a navegação era tão importante para o transporte e o comércio, autoridades, tripulações de barcos e cientistas se unem e saem à caça.

20 mil léguas submarinas

O título faz referência à distância percorrida pelos personagens ao longo da jornada. Essa foi uma das minhas dificuldades no momento da leitura, já que eu não tinha ideia de quanto a medida representaria na minha vida real. Originalmente, a palavra faz referência a quanto uma pessoa pode percorrer em uma hora, algo relativamente abrangente. Fato é que valores diferentes foram utilizados ao longo do tempo em vários locais desde a Idade Média. Hoje em dia, nenhum país adota essa unidade oficialmente. Em termos do livro, uma légua corresponderia a 4 km. Temos então, 80 mil quilômetros submarinos, ou seja, quase o dobro da circunferência da Terra. Depois de um tempo se habituando a esse e outros termos bastante específicos da navegação marinha, fica mais fácil se envolver com a história plenamente.

Profundezas do oceano
Profundezas do oceano

Eu já fiz alguns passeios de barco, observações da vida marinha em flutuação com snorkel e até mergulho com cilindro de oxigênio a cerca de 10 metros de profundidade. Pela minha pouquíssima experiência, estar completamente embaixo da água, ainda que por um tempo limitado, é realmente como ser transportado para outro mundo. O que 20 mil léguas submarinas faz é ainda mais intenso, já que são percorridas regiões que, muito provavelmente, quase nenhum de nós irá conhecer de fato. Obviamente que tem algumas coisas datadas, mas alguns temas como a destruição que os homens causam ao meio ambiente, as guerras e a opressão, continuam bastante atuais.

Ilustrações clássicas
Ilustrações clássicas

Fora alguns trechos em que acho as explicações demasiadas expositivas no sentindo histórico, Jules Verne é bem-sucedido em nos envolver ao misturar locais, animais e situações do mundo real com suas elaboradas criações ficcionais. A versão ilustrada e comentada do livro, disponível tanto em mídia impressa quanto para Kindle, é especialmente interessante por permitir visualizar melhor as criaturas, paisagens, navios e personagens narrados. O sucesso da obra levou ao lançamento da A ilha misteriosa e Os filhos do capitão Grant, que continuam a saga, além de mais de dez filmes lançados no cinema ou diretamente para a televisão, sendo o 20.000 léguas submarinas da Walt Disney, em 1954, o mais famoso.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s