Torre do relógio Zytglogge

Berna – Tour guiado na torre do relógio Zytglogge

Um dos pontos turísticos mais famosos de Berna funcionava como portal de entrada da vila medieval entre 1191 e 1256, fazendo parte de uma muralha de proteção. Com o tempo, a expansão da cidade fez com que a construção perdesse seu propósito defensivo, passando a servir como prisão. Após um incêndio no ano de 1405, a estrutura foi reerguida e passou a abrigar um grande sino e um relógio mecânico, recebendo o nome de Zeitglockenturm – Torre do Relógio. Também chama a atenção de quem observa a sua fachada o ornamental calendário astronômico.

Torre do relógio Zytglogge
Torre do relógio Zytglogge

A torre do relógio servia como principal orientação do tempo, tendo uma função importante para a sociedade. Seu horário era considerado o oficial no cantão de Berna, servindo de referência para todos os outros relógios. Era também a partir dali que eram medidos os tempos de viagem que aparecem em pedras ao longo das estradas da região. Além disso, unidades de medida como cúbito e palma ficaram no arco do portão e eram utilizados para inspeção pública. Embora tenha passado por diversas mudanças, a Zeitglockenturm mantém até os dias de hoje seu propósito de anunciar as horas para a população local e visitantes. É importante notar que há relógios dos dois lados da torre.

Kramgasse, a rua das mercearias
Kramgasse, a rua das mercearias

É impossível que você faça um passeio pelo centro histórico sem passar por lá, visto que a torre fica na rua principal, no finalzinho da Kramgasse. O que pode passar despercebido é a animação mecânica do relógio e do calendário, que dura poucos segundos e acontece nos quatro minutos antes de cada hora completa. Nesses momentos, acontece a movimentação de diversos elementos da fachada: figuras rodopiam, o galo canta, etc. Geralmente um grupo de pessoas de junta na frente da torre nesses momentos para assistir e filmar. O mais interessante, entretanto, é ver como funciona o mecanismo dentro da torre.

Fachada com o calendário astronômico
Fachada com o calendário astronômico

O relógio astronômico foi mencionado pela primeira vez em documentos locais em 1444, quando precisou ser repintado. Provavelmente suas origens estão no início do século XV, pouco depois de 1405. Já em 1530, Casper Brunner passou a ser o responsável pela torre, sem que fossem feitas mudanças expressivas na parte estética. É possível ter uma boa ideia de sua aparência nessa época devido a pinturas da época ainda existentes. Um tipo de mostrador astrolábio pode ser visto, bem como os doze signos do zodíaco. O sol e a lua, com suas quatro fases, orbitam o zodíaco, enquanto uma mão indica as horas na borda externa numerada. Achou complexo? Espera para ver como isso tudo funciona.

Reservar este passeio

Você só pode conhecer a parte interna da torre com um tour guiado que acontece apenas uma vez por dia, sempre a partir das 14h30, em inglês, alemão ou francês. É a mesma pessoa que fala as três línguas, então se o grupo estiver misturado, pode ser que ela divida o tempo das falas. No meu caso, todos queriam fazer a explicação em inglês. Esse programa não é realizado nos meses de inverno, geralmente indo de 1 de abril a 31 de dezembro.

Maquetes da torre ao longo dos séculos
Maquetes da torre ao longo dos séculos

A visita começa com uma explicação sobre a história do local, como foi feita a construção e o uso da torre ao longo dos séculos. Eu tinha imaginado que seria um tour mais simples e confesso que fui surpreendido de maneira positiva. Gostei bastante da guia que nos acompanhou e da estrutura do passeio em si. Essas maquetes, por exemplo, são uma maneira bem ilustrativa para entender a evolução da torre, que passou por diversas reformas e reconstruções.

São seis andares na torre
São seis andares na torre

O passeio tem duração de 50 minutos, durante os quais passamos por alguns dos andares da torre. É interessante observar os detalhes da arquitetura da torre, com suas estruturas de madeira maciça e paredes e pisos de pedras. A parte mais aparente do mecanismo fica já no primeiro andar, que possui o pêndulo e, do lado de fora, o relógio astronômico. Ao todo são seis lances de escadas íngremes, mas não achei cansativo porque a cada andar era feita uma parada para explicações.

Entre 1527 e 1530, Casper Brunner construiu o monumental e artístico mecanismo que controla toda a instalação: o calendário astronômico, os grandes relógios das duas fachadas, o toque a cada hora e os bonecos animados. É possível dizer que se trata de um dos melhores mecanismos de relógios já construídos e é simplesmente incrível que ele siga funcionando até os dias de hoje.

Mecanismos dos autômatos
Mecanismos dos autômatos

O legal da visita é que a guia explicava com alguma antecedência tudo o que iria acontecer e para onde deveríamos olhar, já que as peças se movem rapidamente. Esses bonequinhos chamados autômatos, por exemplo, fazem um movimento circular em um momento muito específico. Já o dispositivo da direita, um fole, é puxado para cima para encher de ar e depois é pressionado, fazendo o som que faz o galo cantar. Quem vê o movimento e ouve os sons lá de fora pode não ficar muito impressionado, pois o que realmente encanta é descobrir como tudo isso acontece nos bastidores.

A complexa estrutura dos relógios
A complexa estrutura dos relógios

A estrutura consiste em uma construção gótica de ferro forjado com 2,50 metros de comprimento, 1,70 de profundidade e aproximadamente 2,20 de altura. O mecanismo inteiro contém cinco engrenagens diferentes: o principal com um pêndulo, o sino de cada quarto de hora, o sino de cada hora completa e dois sistemas para controlar os bonecos animados. Esses cinco mecanismos são movidos por pesos de pedra com autonomia de 28 horas. Ou seja, eles precisam ser reiniciados antes de atingir esse tempo, o que envolve um total de 450 kg sendo levantados todos os dias.

Centro histórico visto do alto da torre
Centro histórico visto do alto da torre

Além de toda a explicação histórica, a oportunidade de ver a estrutura interna da torre e o funcionamento dos mecanismos, o passeio vale a pena por proporcionar uma bela vista do centro histórico a partir das janelas do andar mais alto da torre. Além disso, eu achei barato – tive um pequeno desconto com minha carteira mundial do estudante. Confira os preços e a disponibilidade na página do Get Your Guide, lembrando que é recomendado fazer a reserva com antecedência porque as vagas são limitadas.

Vista noturna da torre do relógio
Vista noturna da torre do relógio

Caso você não tenha a oportunidade de fazer o passeio guiado, recomendo que pelo menos que se programe para estar em frente ao relógio astronômico alguns minutos antes de virar a hora para ver a animação dos bonecos. Também vale muito a pena conferir o local mais tarde, já que a torre fica muito bonita com a iluminação noturna.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s