Mont Salève – Trilha com vista para os alpes

Para quem gosta de passeios em meio à natureza (eu) e curte subir em locais de onde se tem uma ótima vista da região (eu), o Monte Salève é uma ótima opção. Fiz uma outra postagem especificamente sobre como chegar saindo de Genebra, já que o teleférico fica bem pertinho da fronteira entre a Suíça e a França. Basicamente, você pega um ônibus urbano até o último ponto, faz a travessia e segue a pé até a estação de subida. Simples, prático e elegante.

Obviamente que a subida de teleférico já é um passeio por si só, uma vez que proporciona uma vista panorâmica de uma boa parte da região. As subidas acontecem a cada 12 minutos e o horário de funcionamento varia de acordo com a estação do ano. Além disso, esse tipo de tour é melhor aproveitado em dias de céu aberto e clima agradável, então recomendo entrar na página oficial para conferir os horários e a previsão do tempo e as câmeras ao vivo. Os bilhetes podem ser comprados também pelo site, mas eu deixei para fazer isso lá na hora e não tive problemas, já que não havia nenhuma fila – fui em maio, na primavera.

Recomendo que você pegue alguns dos folhetos disponíveis tanto na estação inferior quanto na superior do teleférico caso pretenda fazer alguma das trilhas pela montanha. Assim você terá uma boa ideia das distâncias, dos graus de dificuldade e o tempo previsto para completar o trajeto. Obviamente que lá em cima tudo também é muito bem sinalizado.

Placas indicando as trilhas
Placas indicando as trilhas

As duas principais são a trilha de esporte e a trilha da família. A primeira liga as duas estações do teleférico, então você pode subir ou descer a pé, de acordo com a sua disposição (algumas pessoas levam uma bicicleta no teleférico e fazem a descida da montanha pelas trilhas). Nesse percurso de 5,5 km e dificuldade mediana, com 670 metros de elevação e cerca de 2h30 de duração, você irá poderá observar as formações rochosas, os resquícios dos trilhos que serviam para o transporte até o cume antigamente, uma escadaria do século XIX, o Oratoire de Notre Dame de Salève, o restaurante Chalet de la Croix e os jardins botânicos. Já a trilha da família que percorre a parte superior do Salève com 4 km e pouca diferença de elevação, considerada leve. Com duração estimada de 2 horas, esse caminho leva à área de prática de voos de parapente, ao Schedrub Choekhor Ling (monastério e centro budista), ao restaurante L’Observatoire e outros pontos de interesse.

Trilha de initiation a la botanique
Trilha de initiation a la botanique

Como eu ainda tinha um planejamento longo para o dia com o passeio no centro histórico de Genebra, preferi não fazer os passeios mais longos e me concentrei na trilha de initiation a la botanique do Salève, com duração de cerca de meia hora e indicações no meio do caminho de algumas das espécies mais importantes de árvores e plantas da região. É interessante porque as placas indicam quais são os seus usos, como alimentação, escultura, construção civil, medicinal, produção de instrumentos musicais e outros.

Pasto com ovelhas
Pasto com ovelhas

Qualquer que seja a opção, você poderá observar também a vida selvagem e as criações de animais na montanha, incluindo gado, ovelhas, burros, pássaros e outros. Quando eu fui, do ladinho mesmo do teleférico tinha um grande pasto de ovelhas.

Outra coisa que você pode pensar com antecedência é se vai querer fazer alguma refeição por lá. Eu acabei não levando comida porque fui de manhã, mas tem alguns lugares ótimos para um piquenique. Além disso, há a opção de comer em um dos restaurantes. O que fica ao lado do teleférico, Le Panoramique, oferece um preço especial que inclui os bilhetes de subida e descida, o prato principal da semana, água e café.

Le Panoramique
Le Panoramique

Seja qual for a escolha da trilha ou do restaurante, o que se destaca mesmo nesse passeio é a vista da cidade de Genebra, do Lac Léman e dos alpes em volta. Eu, na verdade, estava hospedado no Hôtel Résidence du Boulevard de Lausanne. Como já ia mesmo passear em Genebra, peguei um trem entre as duas cidades e depois o ônibus até a fronteira da Suíça com a França (uns 25 minutos de busão). O acesso é bem fácil e o passeio acaba saindo super barato, uma vez que você pode fazer tudo por conta própria.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s