Pesquisa e compra de passagem de trem na Suíça

Suíça – Como pesquisar e comprar passagens de trem

Quando eu estava planejando a minha viagem para a Suíça, eu já tinha consciência de que este é um país caro. Por isso, era importante determinar onde eu poderia economizar e o uso do Swiss Travel Pass foi uma ótima alternativa para baratear o uso do transporte, tanto nas viagens entre as cidades, quanto no deslocamento urbano. Para fazer o cálculo se valeria a pena comprar o passe, foi preciso colocar na ponta do lápis todos os custos. O principal deles era justamente o valor das passagens nas viagens internas.

A instituição que regula a malha ferroviária do país é a SBB-CFF-FFS – traduzindo, Caminhos de Ferro Federais da Suíça. São três siglas porque a primeira é em alemão, a segunda em francês e a terceira em italiano. Ainda há uma quarta, VFF, em romanche, uma língua local que corre risco de extinção. Mas ela não aparece no nome da companhia, deve estar mal das pernas mesmo. Informações curiosas à parte, vamos ao que interessa. Para pesquisar os preços das passagens, utilizei a página oficial da SBB-CFF-FSS-LGBTQAXXX. Aliás, é importante destacar que ele também inclui trechos de barco, então você pode pesquisar e comprar passagens de vários meios de transporte através da plataforma.

Escolha do local de partida e destino
Escolha do local de partida e destino

Como se pode ver acima, a pesquisa é bem simples. Você insere o local de onde irá sair e onde quer chegar, a data e o horário previsto. Como opcional você pode inserir um outro destino no campo via, caso você queira passar por algum local específico durante a viagem. No advanced search (procura avançada), você pode definir quais tipos de transporte aparecerão nos resultados da pesquisa (diferentes tipos de trens, ônibus, barcos, teleféricos, bondinhos e metrôs). Também é possível pesquisar apenas por viagens diretas, com conexões, com vagão para dormir, com espaço para bicicleta, etc.

Resultado da pesquisa
Resultado da pesquisa

Para efeitos de simulação, coloquei uma viagem entre Zurique e St. Gallen saindo às 9h30. Para ver os horários mais cedo, clique em search earlier connections e, para mais tarde, search later connections. A tabela com o resultado da pesquisa apresenta alguns dados importantes a serem observados.

Trem: o símbolo azul mostra que essa é uma viagem de trem e na parte vermelha mostra o tipo de veículo e seu número. Na frente vem escrito qual é o destino final, ou seja, o nome que vai vir escrito no trem quando ele chegar na estação. Nesse caso, coincidiu de ser a cidade que eu coloquei. Essa parte também mostra o horário de saída e de chegada e, pode acreditar, os suíços são bem rigorosos nesse quesito. Pode até acontecer uma variação, mas é bem pequena.

Duração: tempo total da viagem que, em alguns casos, pode variar bastante dependendo do tipo de trem. Nessa pesquisa, a diferença máxima foi de 9 minutos, o que não é muito relevante.

Change: essa informação é bem importante, pois indica se terá que ser feita baldeação – troca de trem em alguma estação. Nesse caso, todas as opções apareceram com 0, então a viagem é sempre direta entre os dois lugares. Eu sempre dou preferência para viagens diretas, principalmente se estiver carregando mala.

Capacity: isso também é bom verificar porque indica a ocupação do trem. Ao lado do número 1 está a ocupação da primeira classe, sempre mais vazia. Ao lado do número 2 está a ocupação da segunda classe. Observe que em alguns trens aparece dois homenzinhos pretos, enquanto em outros aparece um só. Quando há três, o ícone fica vermelho e alerta de que o trem costuma ficar cheio naquele trem, naquele horário. Eu não tive problemas com ocupação em nenhuma das minhas viagens na Suíça, o máximo que aconteceu foi ter que sentar separado das pessoas que viajavam junto comigo.

Platform: número da plataforma de onde o trem vai partir. Algumas estações possuem poucas, mas a de Zurique, por exemplo, são dezenas. Observe que tem trem saindo para St. Gallen de diversas plataformas, então é preciso estar atento a esse número. Não agora na hora da pesquisa prévia, mas no dia da viagem mesmo. Mas não se preocupe, as estações são muito bem sinalizadas.

Tela com informação do preço com desconto
Tela com informação do preço com desconto

Agora é só clicar no ícone vermelho ao lado da opção escolhida para ser encaminhado para a próxima tela. Eles pedem alguns dados dos passageiros e apresentam o resumo da viagem e o preço ao lado direito. Daí você pode pensar que esse é o preço final. Engano seu! Observe que ali na descrição do bilhete está escrito Half-Fare travelcard, ou seja, esse é o valor que será pago por quem possui o passe de desconto. Experimente completar os dados do formulário com seu nome, sobrenome, data de nascimento (há descontos para crianças e idosos) e cartão de desconto. Quando você coloca os dados e escolher No discount, aí sim ele aparece o preço final. Esse é o valor que você deve considerar nos seus cálculos de gastos. Nessa tela também é apresentado o valor do upgrade para primeira classe, Upgrade city (para usar o transporte urbano local) e Supersaver Ticket (desconto oferecido somente para a conexão selecionada).

Finalizar a compra
Finalizar a compra

Se você pretende realmente comprar pela internet e já garantir o seu bilhete, recomendo que você preste bastante atenção ao Supersaver Ticket, já que ele sai bem mais barato. O ponto negativo é que ele só serve para aquela conexão específica, ou seja, você não pode perder esse trem de maneira nenhuma. Eu usei o site apenas para fazer pesquisas e ter uma noção dos preços, pois não há nenhuma necessidade de comprar os bilhetes com muita antecedência porque os trens não ficam lotados. Mas, atenção: se você deixar para comprar na estação, vai pagar o preço completo. Se comprar por essa página, pode encontrar essas opções de Supersaver Ticket e pagar mais ou menos a metade do bilhete. Na compra pelo site, é preciso imprimir o bilhete.

Se você já estiver viajando ou quiser ainda mais facilidade, uma boa opção é comprar pelo aplicativo para dispositivo móvel: SBB Mobile, disponível para iOS na Apple Store e para Android no Google Play. Nesse caso, você pode só mostrar o bilhete na tela do celular. Seja qual for a opção, você não precisa mostrar a passagem na hora de embarcar. Elas só são conferidas já dentro do trem, durante a viagem.

Bilheteria da estação de trem de Zurique
Bilheteria da estação de trem de Zurique

Além da compra antecipada, é possível deixar para comprar o bilhete no momento da viagem nas bilheterias ou nos terminais de autoatendimento das estações. Não precisa se preocupar porque as passagens não acabam, mesmo porque o sistema de transporte da Suíça é bem organizado e há trens saindo toda hora. Aliás, você não compra a passagem com um horário definido. Você coloca o destino e pronto, pode embarcar no próximo trem ou outro mais tarde. Eu acho mais fácil comprar no autoatendimento porque você não precisa se virar em uma língua estrangeira para explicar onde quer ir e tal. Na máquina, assim como no atendimento pessoal, você pode pagar no cartão de crédito ou no dinheiro. As desvantagens são que você perde um pouco de tempo na estação e não consegue os bilhetes com desconto que são disponibilizados pela internet.

Swiss Travel Pass Flex
Swiss Travel Pass Flex

Nos meus cálculos, pelo tempo que eu ia passar no país, todas as viagens que iria fazer e museus que iria visitar, valia muito mais a pena comprar o Swiss Travel Pass. Com esse passe, não é preciso fazer mais nada com relação às viagens de trem. Só anotar, no caso do bilhete de dias flexíveis, a data em que você vai usar o passe. Você simplesmente chega na estação, embarca, escolhe qualquer lugar (não são marcados) e pronto. Eventualmente, durante a viagem, um agente de bordo vai aparecer para conferir os bilhetes e você mostra o passe (alguns pedem também para mostrar o passaporte, já que ele não é válido para residentes do país).

Landwasserviadukt
Landwasserviadukt

Uma exceção ao que eu disse acima, de que não precisa fazer reserva e tal, são os tours panorâmicos. Eu viajei no Bernina Express e, nesse caso, a compra antecipada é obrigatória. Os bilhetes começam a ser vendidos três meses antes da data do passeio, então é bom ficar de olho porque os assentos são reservados. Com o Swiss Travel Pass, você não precisa comprar passagem, mas é exigido que seja feita a reserva do assento com o pagamento de uma pequena taxa.

Anúncios

4 comentários

  1. Muito bom o seu post !! Tenho uma dúvida. Estou tentando comprar para o dia 21/09 próximo as 18:00, porém quando vou finalizar percebo que existe essa observação “Valid: Thu, 20.09.2018 until Fri, 21.09.2018 05:00” Terei problemas em usar na data escolhida ? no caso 21/09

    Obrigada desde já

    Curtido por 1 pessoa

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s