Saguão da Trump Tower | Foto: Fletcher

Nova York – Trump Tower

Donald Trump está na luta da vida bandida há muito tempo – parece que tem quase a mesma idade que a Cher. Ele começou trabalhando com o pai no mercado imobiliário e depois se mudou para Manhattan, onde se envolveu com projetos maiores e acabou por criar o The Trump Organization. Mas, cá entre nós, ele ficou conhecido mesmo pelo seu reality show, O Aprendiz. Atualmente ele está em campanha para se candidatar a presidente dos Estados Unidos e tem soltado várias pérolas propostas polêmicas, como uso de tortura para arrancar confissões de suspeitos de terrorismo, construção de uma muralha na fronteira entre Estados Unidos e México, deportação em massa de imigrantes e coisas desse tipo. Ele também afirma que aquele cabelo super estranho não é peruca. “Eu não saberia opinar” (PIRES, Glória. Comentários sobre a cerimônia do Oscar. 2016). Mas, o que interessa do ponto de vista turístico aqui é o Trump Tower.

Prédio e vitrines da Bonwit Teller
Prédio e vitrines da Bonwit Teller

Em 1980, Donald Trump comprou e mandou demolir um edifício, antes usado como sede da loja Bonwit Teller, para a construção de sua torre. O empresário havia afirmado que doaria as esculturas em alto-relevo de deusas semi-nuas que compunham a fachada e a grade da porta de entrada ao The Metropolitan Museum, mas acabou sendo tudo destruído na demolição. Trump argumentou que foi devido à dificuldade de retirada das peças, os custos e um possível atraso de dez dias na construção. Falando em construção, o empresário afirmou judicialmente desconhecer a presença de cerca de 200 trabalhadores poloneses sem documentação na obra, alguns deles morando no local, trabalhando sem equipamentos de segurança, em turnos contínuos e recebendo ou não de $4 a $5 dólares a hora. A ação judicial se arrastou por muitos anos e só terminou em 1999, correndo em segredo de justiça. Trump ❤ polêmica.

Trump Tower
Trump Tower

O edifício Trump Tower, projetado por Der Scutt e Swanke Hayden Connel, tem estrutura de paredes de cisalhamento em concreto reforçado e, na época em que foi completado, era o mais alto desse tipo na cidade de Nova York. O prédio de 68 andares mistura espaços para lojas, escritórios e apartamentos. A inauguração do saguão e das lojas ocorreu em fevereiro de 1983, com os demais espaços sendo disponibilizados logo depois. É um lugar luxuoso, com os apartamentos sendo ocupados por pessoas ricas como o príncipe Mataib bin Abdulaziz Al Saud (adoro esses nomes), Jay Z, Cristiano Ronaldo e por aí vai. O 17° andar é ocupado pelos escritórios do CONCACAF, os administradores do futebol da América do Norte e América Central. Inclusive um dos seus antigos presidentes, Chuck Blazer, ocupava dois apartamentos no 49° andar – um para ele e outro para seus gatos. Oi? O presidente da Confederação Brasileira de Futebol, nossa querida CBF, também está lá… morando… em prisão domiciliar… acusado pela FBI, junto com mais uns fanfarrões, de fraude, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha em negócios que envolviam os direitos de transmissão e acordos de marketing de campeonatos na América Latina – um esquema que existiria (ou existe) há mais de 24 anos e já movimentou cerca de 150 milhões de dólares. BOOM.

Saguão da Trump Tower
Saguão da Trump Tower

Mas nós, que não temos acesso a esses apartamentos de luxo, também podemos entrar na Trump Tower para passear no saguão de cinco andares, com suas paredes cobertas de mármore rosa, bronze e espelhos. O espaço é ocupado por lojas, incluindo da Gucci, cafés e quiosques. Subindo as escadas rolantes, você chega até uma passarela que passa em frente ao topo da cachoeira (!) e leva a um jardim externo. O jardim é bem simples, deve ser pra compensar toda a extravagância de brilho e riqueza internos. É um passeio rápido, de uns 15 minutos, mas vale a pena entrar para conhecer já que você certamente vai passar na frente da Trump Tower quando estiver andando na 5ª Avenida a caminho de suas compras na Tiffany (entrei lá também e me senti absurdamente deslocado, fiquei com medo de encostar no vidro das vitrines e soar um alarme), na Apple Store ou passeio no Central Park.


Foto de capa do saguão da Trump Tower. Fotógrafo: Fletcher.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s