Retrospectiva dos livros lidos em 2021

Retrospectiva 2021 – Livros

Assim como em absolutamente todos os anos, eu não li em 2021 o tanto que eu gostaria. De qualquer maneira, achei que acabei tendo uma boa variedade, já passei pelo drama histórico, relatos científicos, documentários, aventura, fantasia e policial, entre livros de escritores brasileiros e internacionais, mais recentes ou antigos. Vai aí a lista, começando com os que eu mais gostei.


Torto arado

Torto aradoItamar Vieira Junior

Nos meus tempos de escola, que se passaram já há algumas décadas, não aprendi profundamente sobre a história brasileira. Sinto que foi dada uma pincelada em alguns fatos históricos que, embora sejam realmente importantes, não revelam tanto sobre a realidade do nosso povo e tampouco foram apresentados com uma visão crítica. Talvez por isso mesmo eu tenha achado tão interessante esse romance, que tem como foco principal a dura vida de duas irmãs no sertão baiano. Aqui é mostrada uma cultura que muitos preferem apagar, as dificuldades impostas pelas condições sociais e muitos outros aspectos pessoais e comunitários, sempre tratados com maestria pelo autor.


Dias de abandono

Dias de abandonoElena Ferrante

Confesso que eu adiei a leitura dos livros dessa autora só porque ela se tornou a queridinha de muitas pessoas e eu achei que poderia ser apenas uma moda passageira, mas o fato é que fiquei realmente envolvido com a personagem e seus dramas, além de achar o texto muito bem escrito. Essa história retrata o turbilhão emocional vivido por uma mulher traída e abandonada pelo marido, tendo que lidar com os filhos e uma nova realidade. Entre trechos que passeiam pelos anos de casamento, o momento da separação e as suas consequências emocionais, temos um retrato íntimo de uma pessoa com sentimentos conflitantes.


Acre

AcreLucrecia Zappi

Essa é outra obra que mergulha fundo no íntimo dos personagens, tendo como diferencial a influência do ambiente urbano sufocante e hostil de São Paulo, onde o preconceito e a decadência fazem parte do cotidiano e influencia a vida dos moradores. O foco é no relacionamento de um casal abalado pela chegada de um antigo namorado da esposa, recém chegado do Acre. Logo vemos o marido mergulhar na paranoia e nos ciúmes dos dias atuais, enquanto relembra os tempos de adolescência nas praias de Santos.


No ar rarefeito

No ar rarefeitoJon Krakauer

Eu já tinha visto um filme que contava a história da tempestade que surpreendeu e acabou tirando a vida de diversas pessoas que tentavam alcançar o topo do Himalaia, incluindo guias experientes que deveriam ter orientado melhor os turistas que contrataram seus serviços. Mas foi a leitura desse livro que esclareceu melhor tanto os detalhes da tragédia, com uma sequência de erros e particularidades, quanto o contexto que levou a esse desenrolar dos fatos. Achei muito interessante, inclusive para entender o que impulsiona tantas pessoas a buscar esse tipo de aventura e a exploração do turismo na região.


Comer, rezar, amar

Comer rezar amar Elizabeth Gilbert

Essa é outra história real que teve um alcance ainda maior que a publicação do livro ao ser adaptada para o cinema hollywoodiano. O que eu gostei da leitura é que podemos nos aprofundar mais nos sentimentos da personagem principal, uma mulher chegando aos trinta anos de idade, que tinha o que todos consideram uma vida ideal: carreira de sucesso, casa nova e espaçosa, marido apaixonado e projeto de ter filhos no futuro. Mas isso não lhe trazia felicidade e ela entrou em uma debilitante depressão profunda. Depois, partiu em uma jornada pelo mundo em busca de encarar seus medos e fraquezas, tentando equilibrar o prazer e a paz interior.


O mundo perdido

O mundo perdido Arthur Conan Doyle

Com um conteúdo bem mais leve, esse livro mistura a especulação científica do início do século XX com elementos fantásticos e personagens caricatos em uma aventura frenética e envolvente. Criado pelo autor do famoso detetive Sherlock Holmes, o romance mostra a expedição pela selva amazônica e a descoberta de um local congelado no tempo, onde é possível encontrar criaturas pré-históricas convivendo com homens selvagens. Ao mesmo tempo que explora um ambiente exótico, o autor insere críticas à postura da comunidade intelectual e da sociedade europeia em relação aos territórios e povos que colonizaram.


Diários de Bicicleta

Diários de bicicleta David Byrne

Com a reunião de textos escritos ao longo de anos durante sua passagem a trabalho por cidades tão diversas quanto Berlim, Buenos Aires, Istambul, São Francisco, Manila e Nova York, entre outras, o autor mostra as suas percepções políticas, filosóficas, artísticas e sociais, que extrapolam até mesmo a noção dos moradores locais. São ensaios, relatos de viagens, diários pessoais e fotografias que permeiam um tema único: como o ser humano se relaciona com o espaço e as pessoas à sua volta. Grande parte dos seus passeios e deslocamentos foram feitos sob uma bicicleta que, segundo ele mesmo, proporciona um ponto de vista bastante particular.


Pandemias: a humanidade em risco

Pandemias: A humanidade em risco Stefan Cunha Ujvari

Falando em viagens pelo mundo, nossos últimos anos foram marcados justamente pela limitação não apenas do deslocamento, mas também das interações pessoais, até mesmo com aqueles que se encontram bem próximos. Foi para entender melhor o que estamos vivendo que resolvi ler um livro sobre pandemias e fiquei impressionado em como se tratava de uma tragédia há décadas anunciada pelos cientistas. Muito interessante e, ao mesmo tempo, assustador ter mais informações sobre o tema.


O último desejo

O último desejo: A saga do bruxo Gerald de Rivia (Livro 1)Andrzej Sapkowski

Depois de já ter dedicado muitas horas aos jogos eletrônicos e visto a adaptação para a série televisiva, resolvi conhecer o material original e li o primeiro livro dessa longa trama. Nesse volume, são alguns contos independentes que narram passagens importantes do universo criado pelo autor. Como o próprio título indica, o foco é no bruxo. O interessante é que se trata, ao mesmo tempo, de um impiedoso assassino que luta contra diversos monstros e de uma pessoa com sentimentos complexos e grande senso de justiça.


O clube do crime das quintas-feiras

O clube do crime das quintas-feirasRichard Osman

Por fim, um recente fenômeno mundial que mostra um grupo de velhinhos aposentados que se reúnem para debater casos policiais antigos sem solução, confiantes de que podem desvendar seus mistérios e trazer justiça às vítimas. Logo eles são envolvidos em um crime atual, que passam a investigar de maneira nada tradicional. Eu achei a ideia melhor do que o resultado e não diria que figura entre os melhores suspenses, mas muita gente parece estar apaixonada pela história.

Compre um Kindle

Além das versões impressas, é possível ler essas obras no Kindle, dispositivo que mudou a minha relação com a leitura ao permitir carregar uma quantidade enorme de livros em um aparelho cuja bateria dura por vários dias, tem uma tela que não cansa os olhos, dá acesso imediato a dicionários de significado e tradução, marca e compila trechos e outras vantagens. Tenho aproveitado para fazer algumas dessas leituras nas línguas originais em que foram escritas, o que ajuda muito no aprendizado.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s