Pig

Pig ★★★★☆

Ano: 2021
Direção:
Michael Sarnoski
Elenco: Nicolas Cage, Alex Wolff, Adam Arkin, Julia Bray, Elijah Ungvary e Cassandra Violet.

Embora Nicolas Cage seja um ator é consagrado, é inegável a existência de muitos filmes ruins em sua carreira. Outro dia mesmo, eu assisti a um que envolve lutas contra bonecos amaldiçoados de um pequeno parque de diversões em uma cidade isolada (recomendo para quem gosta de trash). Pig é o completo oposto, mais voltado para um público que aprecia o cinema de arte, já que tem um desenvolvimento mais lento e contemplativo. O ritmo combina com o tema melancólico, mas também há momentos de sátira, com críticas sociais.

Requintado restaurante
Requintado restaurante

Um dos aspectos que mais gosto no filme é que nem tudo é falado de forma explícita. Se você observa bem, há muitas cenas que criam contraste e levam a refletir, como: comparações entre a naturalidade de um ambiente descontraído com a artificialidade de um local formal; ter personalidade ou buscar se adequar a um padrão; vida mais simples ou investir em bens materiais; enfrentar seus problemas em vez de se isolar; a satisfação pessoal contra o sucesso perante à sociedade; entre outros.

Personagem principal e sua porca
Personagem principal e sua porca

O personagem principal vive em uma cabana nas florestas de Oregon com uma porca, que o ajuda a encontrar trufas para serem comercializadas nos mais requintados restaurantes da região. Esses animais tem sido usados desde os tempos do Império Romano na busca da rara iguaria, que possui um cheiro similar aos feromônios exalados pelos machos para o acasalamento. O problema é que elas são estabanadas e também querem comer as trufas. Por isso, atualmente, são mais usados cachorros treinados para esse propósito.

Caça às trufas
Caça às trufas

Seja qual for a técnica empregada, fato é que as trufas são caríssimas, já que nascem sob a terra em condições bastante específicas, geralmente com grande umidade. Além da dificuldade de achá-las, já que ficam sob o solo e próximas às raízes de árvores como carvalhos e castanheiras, sua extração também é complexa, pois se quebram e são danificadas facilmente. Esses fungos têm sabor e aroma agradáveis e são encontrados nas variações branca, negra e de verão. Os valores absurdos, que chegam aos milhares de dólares por quilo, também levam à uma verdadeira guerra entre os catadores, envolvendo até mesmo roubos e envenenamentos dos animais.

Alta gastronomia
Alta gastronomia

A história do filme se passa longe do local de maior produção de trufas, que é o continente europeu. A ambientação foi trazida para os Estados Unidos, mais especificamente para Portland e seus arredores. A cidade possui uma indústria robusta da iguaria para atender à forte demanda gastronômica local. Para trazer mais autenticidade para a produção cinematográfica, foram convidados chefs locais para elaborar os pratos mostrados no filme: Gabriel Rucker, do Le Pigeon; e Chris Czarnecki, do Joel Palmer House Restaurant, esse último estabelecido em Dayton.

Broadway Bridge
Broadway Bridge

A vida simples do personagem tem grande contraste com a agitação e o luxo dos restaurantes, algo que é reforçado pela comparação entre as cenas passadas na floresta e no meio urbano. Apesar disso, Portland é conhecida como a cidade das rosas e alguns de seus principais pontos turísticos são parques. É um dos destinos mais ecológicos do mundo, com grande parte da frota de carros sendo elétricos. Além disso, é famosa pelas suas pequenas cervejarias e alambiques e pela adoração por café. Vale a pena ser visitada, também, pelos seus museus e outros atrativos culturais – há centenas de opções de hospedagem (https://www.booking.com/searchresults.html?city=20104927&aid=1233107).

Mural e outros elementos da cidade
Mural e outros elementos da cidade

No filme, alguns locais conhecidos são mostrados em uma montagem de ambientação, como a Broadway Bridge, primeira ponte do município sobre o Willamette River. Embora não seja focado nos pontos turísticos, aparecem lugares diversos como um prédio com belo painel na fachada; um estacionamento chamado Aegean Lot; e o River View Cemetery, que aparece como um mausoléu onde são armazenadas garrafas de vinhos especiais.

River View Cemetery
River View Cemetery

Outras cenas foram feitas na lanchonete NoPoBoys, Le Pigeon Restaurant e no Ground Kontrol Classic Arcarde and Bar. Já as imagens do restaurante foram gravadas no Saucebox Restaurant, que fechou suas portas durante a crise econômica gerada pela pandemia do coronavírus. O Skyline Tavern também não funciona mais.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s