Ponto de virada: 11/9 e a guerra contra o terror

Ponto de virada: 11/9 e a guerra contra o terror ★★★★☆

Título original: Turning Point: 9/11 and the War on Terror
Temporada:

Episódios: 5
Ano: 2021

Em 11 de setembro de 2001, os ataques terroristas nos Estados Unidos causaram uma grande comoção pelo mundo, tanto pelas suas proporções quanto por ter sido algo totalmente inesperado para a maior parte da população. Na verdade, uma análise mais profunda dos acontecimentos mostra que não faltavam indícios de que algo do tipo aconteceria mais cedo ou mais tarde – ataques menores vinham ocorrendo nos anos anteriores e serviços de inteligência acompanhavam a movimentação de componentes do grupo extremista, por exemplo. Ponto de virada, série documental lançada na plataforma de streaming Netflix, explica justamente os acontecimentos precedentes ao evento e a resposta americana nas décadas seguintes.

Conflitos no Afeganistão durante a Guerra Fria
Conflitos no Afeganistão durante a Guerra Fria

De fato, embora o atentado seja bastante explorado na série, ele é apenas a introdução a um assunto muito mais complexo. Para entender a história, é preciso voltar no tempo e partir de quando a União Soviética invadiu o Afeganistão, em 1979. Estamos falando do contexto da Guerra Fria, que vinha sendo travada há décadas. Para combater os inimigos, os americanos passaram a financiar e fornecer armamentos pesados aos mujahidin, afegãos seguidores do islã que lutavam contra a ocupação. Anos depois, esse movimento que eles ajudaram a crescer se voltou contra eles, com o Osama Bin Laden no comando do grupo terrorista Al-Qaeda, teoricamente assassinado no Paquistão.

Complexo de prédios do Pentágono
Complexo de prédios do Pentágono

O que mais ficou na memória das pessoas foram as duas torres gêmeas do World Trade Center, em Nova York, sendo atingidas, pegando fogo e desabando, com todas as imagens de horror envolvidas. Mas outros aviões sequestrados foram direcionados para Washington, D.C., o distrito federal americano onde estão a Casa Branca (residência e principal local de trabalho do presidente), o Capitólio (centro legislativo) e o Pentágono (sede da defesa). Esse último também foi atingido no evento e não se sabe qual era o destino dos ataques que não chegaram a se concretizar.

Prisão e tortura de suspeitos
Prisão e tortura de suspeitos

As entrevistas com moradores locais, equipes de resgate e pessoas diretamente envolvidas com o atentado é bastante interessante porque mostra o impacto que isso teve na vida da população em geral, embora eu ache questionável que não tenha sido dado o mesmo enfoque para os afegãos. Eles são mostrados, mas sem a mesma profundidade, impedindo a ligação emocional com o espectador. Mas gostei bastante do foco nas consequências políticas, incluindo as reações mais imediatas e a polêmica declaração de guerra contra o terrorismo, que incluiu o atropelo de leis com a justificativa de garantir a segurança nacional, a prisão de suspeitos sob péssima condição, o uso de tortura para extrair informações e várias outras atitudes questionáveis.

Uso político dos atentados
Uso político dos atentados

É inegável que os políticos americanos, ao longo das duas últimas décadas, usaram a guerra contra o terror como palanque em suas campanhas e, de certa forma, para mostrar trabalho. A série é bastante eficiente em questionar várias das decisões tomadas, incluindo as exorbitantes quantias gastas, com fraude nas licitações e o desvio de dinheiro; as falhas de planejamento ou a simples inexistência dele; e as de motivações para a invasão do Iraque, justificadas pela busca de armas de destruição em massa sob posse de Saddam Hussein que nunca foram encontradas, diga-se de passagem.

Exército no Afeganistão
Exército no Afeganistão

O país também falhou no objetivo de coordenar acordos de paz e garantir um regime democrático no Afeganistão, que aparecia nos discursos como motivo para manter o conflito por anos. A recente retirada das tropas americanas mostrou que, embora tenham sido alcançados alguns avanços temporários, o regime talibã tomou rapidamente o poder de volta. Além disso, a morte de um número absurdo de soldados e civis inocentes deixa evidente que a operação, como um todo, pode ser considerada um grande fracasso.

Nova York tomada pela fumaça
Nova York tomada pela fumaça

Como o tema já foi amplamente explorado, tanto em documentários quanto em obras ficcionais, grande parte do conteúdo da série não é novidade. Ainda assim, vale a pena assistir porque aparecem pessoas que nunca foram entrevistadas antes e eles conseguiram fazer um compilado geral que dá uma boa noção do que levou aos atentados em solo americano, que funcionam como o ponto de virada histórico para uma série de decisões tomadas posteriormente, com consequências até os dias atuais.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s