Mirante da Rampa de Voo Livre

Arraial d’Ajuda – Mirante da Rampa de Voo Livre

Pitinga é uma das praias preferidas pelos turistas que visitam Arraial d’Ajuda, já que fica distante o bastante do centro para não ser a mais movimentada, mas perto o suficiente para ser alcançada a pé. Eu mesmo costumo me hospedar perto da Praia do Mucugê e ia andando até lá em um percurso de cerca de 2 km pela areia, gastando entre 20 a 30 minutos.

Praia da Pitinga
Praia da Pitinga

As barracas se concentram no comecinho da praia e ali ficam a maior parte dos visitantes, que aproveitam a estrutura de cadeiras, banheiros, restaurante e outros atrativos para passar o dia. Mas os melhores pontos, na minha opinião, ficam um pouquinho mais para o sul do litoral. Uma breve caminhada já leva até a foz do rio, que forma piscinas naturais de água doce muito agradáveis para um banho tranquilo. Também se destacam as falésias com partes algumas cobertas de vegetação e outras de terras coloridas à mostra.

Indicação da trilha na praia
Indicação da trilha na praia

Na alta temporada, quando todo o espaço fica consideravelmente mais movimentado, é possível observar pessoas saltando de parapente da Rampa de Voo Livre. Já nos meses mais calmos, é provável que o atrativo passe totalmente despercebido, o que é uma pena, já que a rápida subida dá acesso a um mirante com uma das mais belas vistas da praia. Para ajudar a identificar o local de início da trilha, basta procurar por uma cabana de palha com uma modesta placa escrita “voo”.

Começo da subida
Começo da subida

Logo depois que você toma esse caminho, há uma outra sinalização indicando o começo da subida. Olhando na direção apontada, já é possível ver boa parte das escadas – não desanime porque é uma subida bem tranquila. A partir daí não tem erro, já que o trajeto é todo bem demarcado. São menos de duzentos metros até o topo e eu não cheguei a gastar dez minutos.

Escadaria com degraus de barro
Escadaria com degraus de barro

Basicamente, você vai seguir uma série de escadarias com degraus irregulares em barro, o que pode representar certa dificuldade para algumas pessoas, variando entre trechos mais largos e estreitos. Em certos pontos, há cordas para dar mais segurança, mas confesso que eu nem usei porque não senti necessidade. O risco maior é de escorregar, já que a maioria das pessoas provavelmente vai estar de chinelo ou descalças vindo da praia.

Vista lateral das falésias
Vista lateral das falésias

Para quem acha que a subida será muito cansativa, ajuda saber que há pequenos mirantes ao longo do caminho onde se pode dar umas paradas. Eles são ideais para visualizar melhor as próprias falésias, assim de lado, mas também permitem tirar ótimas fotos da praia e do mar. Para quem não tiver ânimo de chegar até o topo, já é o suficiente para fazer o passeio valer a pena.

Pequeno trecho de mata
Pequeno trecho de mata

Mas, sinceramente, a trilha é tão curtinha que o melhor é mesmo continuar até o fim. Somente no finalzinho que é preciso atravessar um trecho mais fechado, com árvores de ambos os lados, mas são poucos passos e o caminho continua sendo bem marcado. Nesse caso, recomendo estar calçado para não correr o risco de se machucar com os galhos.

Extenso gramado com vista para o mar
Extenso gramado com vista para o mar

Logo você estará no extenso gramado com vista para o mar. Quando eu fiz o passeio no inverno, não tinha absolutamente ninguém por lá. Como tem muito espaço, tanto no sol quanto na sombra, é o local ideal para fazer um gostoso piquenique com vista para o mar. Importante lembrar que não tem lá nenhum tipo de estrutura, então é bom levar pelo menos água para garantir a hidratação. Já nos meses de verão, é possível contratar os voos de parapente com duração de 15-20 minutos por um preço que é considerado elevado, mas certamente vale cada centavo pela experiência e pela emoção.

Vista da Praia da Pitinga
Vista da Praia da Pitinga

Obviamente, não é necessário saltar para o passeio valer a pena. Basta chegar mais próximo do penhasco para ter uma panorâmica de toda a praia a partir do amplo mirante, tomando cuidado com as beiradas porque não há nenhum tipo de proteção e a queda é de uma altura considerável. Para quem vai com crianças, a atenção deve ser redobrada.

Estrada para acesso de carros
Estrada para acesso de carros

Lá em cima, você poderá observar uma rua de acesso ao local. Pode parecer simples e cômodo ir de carro, mas isso envolveria uma volta de vários quilômetros que inclui sair totalmente da cidade, pegar o caminho para Trancoso e estradas de terra. Ir caminhando pela praia e subir as escadarias é realmente a melhor opção.

Há trilhas alternativas no topo
Há trilhas alternativas no topo

Por fim, há outras trilhas partindo dessa área principal que levam a diferentes pontos de observação, mas nada muito diferente. Para quem quiser estender o passeio e ficar até o pôr-do-sol, não há nenhuma iluminação no local, o que será ótimo para ver um céu estrelado, mas exige uma lanterna para uma descida segura. Mesmo as praias mais movimentadas ficam bem escuras durante a noite. Nesse caso, eu gostei de caminhar mesmo somente com a luz da lua.

A trilha e todos os outros atrativos que visitei na cidade e região estão marcados no mapa interativo acima. Para ver com mais detalhes, basta dar um zoom nos pontos de interesse.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s