Antes da meia-noite

Antes da meia-noite ★★★★★

Ano: 2013
Direção: Richard Linklater
Elenco: Ethan Hawke e Julie Delpy.

Com nove anos de diferença entre cada filme, quem acompanhou essa história seguindo os lançamentos levou dezoito anos para ver três momentos distintos da vida do casal que se conheceu em 1995 no Antes do amanhecer, se reencontrou em 2004 no Antes do pôr-do-sol e chegou em 2013 nesse Antes da meia-noite. Além de toda a trajetória do relacionamento dos personagens, os longas também permitiram viajar por diferentes destinos da Europa, sendo o primeiro para Viena, na Áustria, depois para Paris, na França, e agora partimos para umas férias na Grécia.

Pegando a estrada
Pegando a estrada

As gravações aconteceram no Peloponeso, uma península montanhosa ao sul do país ligada ao continente por uma estreita faixa de terra. Ela leva esse nome em homenagem a um lendário herói. Datada do II milênio a.C., a civilização local ocupava o entorno de Micenas, Tirinto e Pilos. Posteriormente, a cidade-estado de Esparta foi durante muito tempo a principal rival de Atenas para o domínio político e econômico da região na Antiguidade Clássica, entre o século V a.C até a conquista romana no século II. A área ainda passou pelo domínio do Império Bizantino, dos francos e dos turcos. Já nos tempos modernos, a maior cidade é Pátras.

Assim como nos filmes anteriores, em Antes da meia noite temos um roteiro que explora o local de maneira própria. Sendo assim, alguns lugares parecem mais próximos do que são na realidade. O mapa interativo acima ajuda quem quer seguir os passos dos personagens a localizar os atrativos e planejar melhor os passeios, otimizando o tempo e economizando dinheiro ao evitar o vai-e-vem dos trajetos. Para ver com mais detalhes, basta dar um zoom para aproximar.

Aeroporto Internacional de Calamata
Aeroporto Internacional de Calamata

O primeiro destino é o Aeroporto Internacional de Calamata, que leva o nome da cidade mais próxima. Ali chegam voos de diversas cidades europeias, principalmente no verão, quando os turistas aproveitam as praias nos meses mais quentes do ano. Embora tenha sido inaugurado em 1959, a sua capacidade foi consideravelmente aumentada com um novo terminal construído em 1991. Em 2012, a novidade foi a mudança do nome em homenagem ao Capitão Vassilis Constantakopoulos.

Ruínas da antiga Messene
Ruínas da antiga Messene

Além de Calamata, outra localidade próxima ao aeroporto é Messene, fundada por Epaminondas em 369 a.C. A cidade moderna conta com cerca de dez mil habitantes, mas a grande atração é o sítio arqueológico com vários templos, casas e monumentos, com destaque para um teatro bem preservado, um imponente portão arcadiano e um dos maiores estádios da Grécia Antiga. Circundado por 9 km de muralhas, o complexo histórico foi escavado pelo professor Petros Themelis nas últimas décadas com a ajuda de acadêmicos e um exército de voluntários, geralmente pessoas que passavam férias no local.

Visita ao mercado em Kardamyli
Visita ao mercado em Kardamyli

Kardamyli é uma humilde vila à beira-mar com autêntica atmosfera grega e um dos mais serenos cenários do país. No filme, a parada ali é simplesmente para fazer compras em um mercado, mas também seria possível visitar a parte mais velha, cuja maior parte dos edifícios foi construída por venezianos e carrega uma mistura de estilos italiano e grego. A área também é ponto de partida de trilhas para as montanhas, além de possuir diversas praias.

Lindo pôr-do-sol
Lindo pôr-do-sol

Uma das mais belas cenas é justamente um pôr-do-sol visto do píer com direito a montanhas no horizonte e a luz da golden hour refletida nas águas. A doca pode ser visitada, mas o restaurante mostrado não existe na vida real. Uma opção seria visitar a Dioskuri Taverna, que fica próxima e oferece pratos frescos da culinária local e tem um bom ponto de observação da paisagem, tendo a fama de ter sido o preferido da equipe de produção.

Casa de Patrick Leigh Fermor
Casa de Patrick Leigh Fermor

Ali perto fica a antiga Casa de Patrick Leigh Fermor, habitação do escritor inglês e sua esposa.  Condecorado como cidadão honorário da vila por sua participação na resistência grega durante a Segunda Guerra Mundial, principalmente em Creta, o autor viveu no local até sua morte, em 2011, quando doou a propriedade para o Museu Benaki. com o intuito de a transformar em um retiro profissional.

Pomar no quintal
Pomar no quintal

Há muito considerada uma das mais impressionantes residências privadas da Grécia, a icônica casa continua como um dos mais belos símbolos de seu legado. O museu organiza visitas guiadas para o público geral e trabalha o legado e último desejo do escritor ao dar acesso às instalações para artistas e intelectuais, que podem passar temporadas hospedados enquanto desenvolvem seus trabalhos. No filme, vários ambientes internos e externos são explorados, incluindo o quintal com plantação de tomates e árvores.

Acesso privado ao mar
Acesso privado ao mar

Patrick Leigh Fermor foi o responsável pelo projeto e construção da casa com a ajuda de locais, se envolvendo profundamente com todos os detalhes. O local escolhido é perfeito pela vista de tirar o fôlego e é impossível não ficar com vontade de morar por lá. Além disso, tem a questão da diversão, pois no terraço há um ponto que permite pular com segurança para a água. Também há um acesso ao mar através de escadarias de pedra.

Uma das igrejas de Platsa
Uma das igrejas de Platsa

A pacata vila de Platsa é uma das mais simples e charmosas passagens de Antes da meia noite, mostrando uma tranquila caminhada e conversas profundas sobre vida, morte e amor. A população local costuma descansar durante o dia para evitar as horas de mais calor dentro de casa ou sob a sombra de construções do Império Bizantino, como é o caso da Santa Igreja da Assunção da Virgem. O local ganha vida à medida que se aproxima a noite e as crianças saem para brincar na praça.

Pequena capela cheia de história
Pequena capela cheia de história

Mas o destaque fica para uma pequena capela que, segundo uma indicação na fachada, é datada de 1412, mas acredita-se que tenha sido construída a partir do século XIII. É falado no filme que ela é dedicada a Santa Odília, patrona daqueles que tem problemas nas vistas. Ironicamente, várias das figuras nos afrescos que cobrem as paredes do chão ao teto tiveram os olhos riscados durante uma invasão turca. Não consegui encontrar a exata localização dela no mapa, mas ela parece ficar próximo da praça principal.

Castelo Methoni
Castelo Methoni

As ruínas de uma fortificação medieval do século XIII também merecem ser visitadas independente da curiosidade gerada pelo filme. O Methoni é um dos maiores castelos do Mar Mediterrâneo, ocupando toda a área do cabo, a costa a sudoeste e uma pequena ilha fortificada com uma torre protegida pelo mar. A parte mais impressionante é uma extensa ponte com quatorze arcos sobre um fosso. O local tem grande importância histórica por ter sido ocupado e modificado por diferentes grupos étnicos ao longo dos últimos séculos.

O oceano visto de Pilos
O oceano visto de Pilos

Ao norte do castelo fica a bela vila de Pilos, destino às margens da Baía de Naravino famoso pela batalha de 1827, a sudoeste da península de Peloponeso. Do filme, é possível reconhecer a escadaria e a praça principal por onde passam os personagens principais antes de se dirigir à costa na hora do pôr-do-sol. Embora a cena seja curta, uma visita ao local exige mais tempo, já que há bastante a ser explorado entre as ruas cheias de lojas e atrações gastronômicas.

The Westin Resort, Costa Navarino
The Westin Resort, Costa Navarino

Quem quiser se hospedar perto da baía pode optar pelo The Westin Resort, Costa Navarino, onde o casal vai para passar uma noite romântica. Entre os atrativos estão um spa, o campo de golfe e as quadras de tênis, piscinas privativas e um elaborado café da manhã. Também foi lá que a produção e os atores ficaram durante as filmagens. A arquitetura combina a herança do passado e a beleza da área, usando pedras naturais e elementos locais em perfeita harmonia com a praia e a paisagem intocada da colina, destacando-se a longa faixa da praia, ideal para nadar ao fim do dia.

Jantar no píer
Jantar no píer

Embora tenha sido filmada para parecer outro lugar, a cena noturna também foi feita em Kardamyli, mesmo local do pôr-do-sol. A simplicidade do ambiente com o barulho das águas do oceano batendo gentilmente no píer é ideal para momentos calmos, passados apreciando a paisagem. As gravações ali duraram até as sete horas da manhã, quando a chegada da luz do sol determinou o fim dos trabalhos. E assim também se encerra essa viagem pelos cenários do filme.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s