Você não estava aqui

Você não estava aqui ★★★★☆

Título original: Sorry we missed you
Ano: 2019
Direção: Ken Loach
Elenco: Kris Hitchen, Debbie Honeywood, Rhys Stone e Katie Proctor.

Fazer compras pela internet tem muitas vantagens, sendo as principais a quantidade infinita de opções de produtos de marcas, comparação instantânea dos preços e ofertas e, claro, o conforto de receber tudo em casa. Com o isolamento social trazido pela pandemia mundial, muitas pessoas substituíram até mesmo as idas ao supermercado, padaria e farmácia pelos pedidos virtuais, incluindo quem nunca antes tinham usado da tecnologia para esse fim. Seja qual for o motivo, sempre buscamos uma entrega barata e rápida.

Trabalho informal
Trabalho informal

Você não estava aqui conta a história de um homem que fica desempregado durante uma crise econômica e aceita trabalhar informalmente, sem vínculos empregatícios, direitos trabalhistas ou outras garantias, como entregador. Outras profissões recentes e com as mesmas características que fazemos uso em larga escala são a de motoristas particulares e motoqueiros vinculados a aplicativos. A ideia é vendida como uma grande vantagem, já que ser o seu próprio patrão permitiria maior liberdade de horários, possibilidade de aumentar os ganhos através de esforço individual e outras vantagens.

Galpão da empresa
Galpão da empresa

O problema é que a maior parte do lucro vai para as empresas, obrigando os trabalhadores a fazer uma quantidade muito grande de horas para alcançar a renda desejada – muitas vezes nem isso. Além do mais, eles acabam tendo que fazer investimentos, já que os meios de locomoção são de sua responsabilidade – seja pagando o aluguel para terceiros ou investindo em um veículo próprio. Isso quer dizer que eles se endividam para trabalhar, ficando presos financeiramente àquela realidade. Em contrapartida, eles acabam ficando sem dias de folga ou para se recuperar de enfermidades, já que isso representaria uma queda inconcebível na renda.

Muito cansaço e contas a pagar
Muito cansaço e contas a pagar

Eu confesso que fiquei pensativo por um bom tempo após acompanhar o dia a dia desse serviço, que por si só já é bastante pesado. São constantes os deslocamentos, as multas de trânsito, engarrafamentos, pacotes pesados, entregas não realizadas pela ausência do destinatário, maltratos dos clientes, risco de ter a carga roubada, metas sobre-humanas impostas pelos patrões e etc. Em casa, toma conta o cansaço físico e mental, além do acúmulo de contas para pagar. O foco do filme é justamente na exploração do trabalho e as suas consequências para a sociabilidade humana.

Família reunida para jantar
Família reunida para jantar

De fato, a questão mais importante é como as longas horas de trabalho influenciam nos relacionamentos interpessoais. No caso do filme, a vida social acaba sendo negligenciada, principalmente para os cônjuges e os filhos, que têm nos pais uma referência para a sua formação. É justamente o elemento humano, mostrado de forma crua e verdadeira, que dá grande força a essa produção e nos faz pensar em como contribuímos para um novo modelo de escravidão com pequenas atitudes do cotidiano, como ao encomendar uma entrega a domicílio.

Cotidiano na cidade
Cotidiano na cidade

A história se passa em Newcastle upon Tyne, cidade localizada no nordeste da Inglaterra e mais conhecida simplesmente por Newcastle. As filmagens aconteceram na cidade e região, sendo possível reconhecer vários espaços e ver os nomes das ruas, já que tanto o protagonista quanto sua esposa trabalham se deslocando para outros lugares durante o dia. Juntamente com Gateshead, onde também foram feitas algumas cenas, a cidade foi um importante centro de construção naval e de fábricas durante a revolução industrial, mas atualmente se destaca como centro de negócios, artes e ciência.

Newcastle upon Tyne
Newcastle upon Tyne

A moderna ponte Gateshead Millenium Bridge sobre o rio Ryne é reconhecida como o símbolo das duas cidades, mas Você não estava aqui não mostra esse ou outros locais mais atrativos, focando em ambientes em que a classe trabalhadora, a base da sociedade, passa por uma série de dificuldades para sobreviver. Pode-se dizer que vemos uma realidade nua e crua. Afinal de contas, uma coisa que os personagens não têm é tempo para aproveitar a vida.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s