Capitol Grounds

Austin – Passeio nos jardins do Capitol Grounds

Uma grande área verde circunda a sede física e simbólica do governo do estado do Texas, em Austin. Sua história teve início em 1888, quando foi contratado um engenheiro para desenvolver um projeto de melhorias no entorno, que havia sofrido danos com o tempo e a construção do novo prédio. William Munro Johnson fez um desenho que destacava a fachada de granito vermelho do Texas Capitol, caminhos curvos para a passagem de carruagens e uma passarela com piso em formato de diamante à sombra de grandes árvores. Os dias e horários de funcionamento, bem como o calendário dos eventos realizados nesse e em outros espaços, podem ser conferidos na página oficial.

Portão da entrada principal
Portão da entrada principal

A entrada se dá por diversos pontos, mas destaca-se o grande portão sul, no encontro com a Congress Avenue, que faz parte da cerca de ferro que envolve toda a propriedade. Eu acabei indo primeiro no Texas Capitol Visitors Center, que fica no canto inferior direito. Ali eu passei por exposições e conheci a arquitetura do prédio, mas também peguei os folders que detalham passeios diversos da cidade, incluindo um self-guided tour por esses jardins. Isso foi ótimo porque pude entender melhor os monumentos, fontes e outros atrativos do Capitol Grounds.

Mapa com roteiro da visita
Mapa com roteiro da visita

Obviamente você pode explorar o local como bem entender. Mas, seguindo o mapa, você tem certeza de que nada importante vai passar batido. Como eu gosto de conhecer um pouco mais profundamente a história do local, fui lendo as informações e caminhando em um ritmo mais lento, aproveitando o clima gostoso do parque. Abaixo mostro alguns dos atrativos que me chamaram mais a atenção.

Tejano Monument
Tejano Monument

Logo na entrada, seguindo o roteiro sugerido no mapa, pode ser visto o Tejano Monument (1), um reconhecimento às contribuições dos colonos espanhóis e mexicanos para a história e cultura locais. Os descendentes desses exploradores adotaram o nome tejano, que era como eram chamados os nativos americanos que habitavam a região originalmente. Embora tenham chegado por aqui em 1519, somente no final do século seguinte foi estabelecido o primeiro povoado espanhol, uma reação à tentativa da  de colonizar a área. Também foi nessa época que o espaço passou a ser usado para a criação de gado, notoriamente os longhorns. As placas junto ao monumento contam sobre essa ocupação, o período sob domínio do México, a luta pela independência, a anexação aos Estados Unidos e os tempos atuais.

Fonte de água
Fonte de água

Pouco mais acima se destaca a reprodução de uma fonte de água. O poço artesiano original foi instalado nesse mesmo local em 1889 com uma profundidade de quase 500 metros. A pressão natural trazia até a superfície a água, que era usada para satisfazer a sede, fazer limpeza, irrigar os jardins, proteger contra o fogo, alimentar máquinas a vapor e aquecer o interior. Em 1903, foi construída a fonte de ferro em que ficavam pendurados copos presos com correntes para uso comum. Além de consumir a água no local, por décadas a população encheu garrafas para levar para casa, acreditando no seu poder medicinal.

Vista de trás do prédio
Vista de trás do prédio

Muitas pessoas que visitam o local vão direto para o prédio principal do Capitol Grounds para fazer o tour interno e acabam deixando de lado o restante por falta de tempo ou disposição. Eu, particularmente, achei bem interessante dar pelo menos uma volta completa no prédio, pois assim é possível ver diversos detalhes da arquitetura por ângulos diferentes.

Vietnam Veterans
Vietnam Veterans

Nessa parte de trás do prédio também há vários monumentos ligados a conflitos e guerras travados pelos Estados Unidos. O Vietnam Veterans (4) homenageia os homens e mulheres do estado que lutaram nessa guerra, citando o nome de todos os 3.417 texanos que perderam suas vidas. Essa área tem também memoriais da Primeira e da Segunda Guerra Mundial, de Pearl Harbor e outros.

Cúpula da expansão
Cúpula da expansão

Ali também é possível ver uma longa galeria com teto de vidro que ilumina o corredor da parte mais nova do Texas Capitol, que fica abaixo do nível do solo e foi construída a partir de 1993 com quatro andares de escritórios e garagens. O círculo no mapa representa a parte aberta da rotunda dessa expansão, em referência à existente no interior do prédio principal. Esse é um dos espaços percorridos durante o tour guiado que fiz logo depois.

Um dos canhões
Um dos canhões

Dali eu completei a volta e cheguei novamente à entrada principal do prédio, mas ainda havia um pouco a explorar da parte externa. Por mais inusitado que pareça nos dias atuais, dois canhões morteiros foram presenteados pelo Major General Thomas Jefferson Chamber para a República do Texas em 1836. Era uma época de conflitos armados, o que justifica a sua presença em frente à sede do governo. Outros dois, mais leves e feitos de bronze, foram instalados na parte sul, em 1864, para manter a ordem. No ano seguinte, ainda foi adquirido um quinto canhão feito de ferro forjado. Todos eles são originais, tendo sido reproduzidos apenas as suas rodas, que eram de madeira e não sobreviveram ao tempo.

Heroes of the Alamo
Heroes of the Alamo

Os monumentos mais antigos do passeio são: Terry’s Texas Rangers (17), que mostra a figura de um homem sobre o cavalo; Heroes of the Alamo (18), em granito e bronze, datado de 1891, foi colocado no lugar de um monumento menor em calcário que foi destruído em um incêndio, em 1881; Frank Teich and Confederate Soldiers (19), criado em bronze, em 1903; e Volunteer Fireman (20), que homenageia os bombeiros voluntários que perderam a sua vida no exercício da função.

Great Walk
Great Walk

Esses quatro monumentos estão dispostos nos dois lados do Great Walk, que é uma grande passarela para pedestres que vai do portão principal até a entrada do edifício. O caminho foi concluído em 1889 e é considerado o mais significante atrativo do Capitol Grounds, formalizando a conexão do edifício com a Congress Avenue, uma importante via de Austin. Após 107 anos de sua construção, a estrutura se encontrava bastante deteriorada e foi substituída por uma réplica. Destaca-se o piso xadrez de concreto em formato de diamante e as árvores à sua volta. Os bancos de ferros são reproduções do estilo existente em 1907 e as luminárias são originais restauradas.

African American History Memorial
African American History Memorial

Por fim, já de volta ao local de início do passeio, é possível ver o African American History Memorial (21). Os primeiros negros foram trazidos para o Texas pelos colonizadores espanhóis como escravos. A emancipação só aconteceria após a Guerra Civil, em 1865, embora muitos só tenham sido libertados efetivamente tempos depois. Obviamente, a falta de uma estrutura social, posses e poder, além do preconceito racial, também impediu e atrasou o alcance real da liberdade e igualdade. Seja como for, o monumento reconhece a importância dos africanos americanos para a história, vida e cultura do estado.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s