Restaurante Lume

Campinas – Restaurante Lume

Aberto em 2016, o Lume se destaca pela cozinha autoral de alta qualidade com diversas influências trabalhadas pela chef Carol Albuquerque, mineira criada em Campinas e que passou por outras regiões do nosso país, além da Inglaterra, Suíça e outros lugares. O resultado é uma gastronomia diversificada e deliciosa. O restaurante fica na Rua dos Bandeirantes, 66, no bairro do Cambuí.


Ambiente ★★★★☆

Como chegamos cedo, pudemos escolher onde ficar e aproveitamos para sentar na varanda, já que estava um dia bem fresco. Depois, como estava batendo um vento um pouquinho mais frio que o desejado, fecharam as persianas e ficou perfeito. Na parte de fora ficam poucas mesas.

Ambiente interno do restaurante
Ambiente interno do restaurante

Mas o ambiente interno também é gostoso, com as plantas, a iluminação e alguns pontos de cor contribuindo para o aconchego. O espaço não é muito grande, mas as mesas são dispostas com uma distância confortável e tudo parece novinho. Inclusive, destaco o cuidado com a apresentação dos drinks e dos pratos, tudo muito bonito.


Serviço ★★★★☆

Desde o momento em que chegamos, os funcionários foram bastante simpáticos e prestativos. Só tivemos o problema de um pedido que veio errado e precisou ser refeito, o que gerou uma espera maior pelo prato principal. Eles tiveram uma postura bastante profissional com relação ao ocorrido, agilizando a entrega do pedido correto, mas ainda acho que deveriam ter oferecido alguma compensação real, como uma sobremesa ou algo do tipo. Rolou só as desculpas mesmo.


Preço ★★★☆☆

O Lume é um daqueles restaurantes que, para nós meros mortais, será visitado em ocasiões especiais. Nesse dia, estávamos comemorando uma conquista específica e resolvemos comer em um local diferenciado, dispostos a pagar um pouco mais caro. Dito isso, devo dizer que os valores são justificados pela proposta do lugar, que serve pratos mais elaborados e preparados com ingredientes de alta qualidade.

Cardápio com os pratos principais
Cardápio com os pratos principais

Na foto acima, do meio do ano de 2019, é possível perceber que a média de preços do prato principal é de R$70,00. Eles vêm com uma quantidade ideal para apenas uma pessoa, então não é recomendado dividir. Se você considerar que vai pedir uma bebida, entrada, refeição e sobremesa, pode esperar por uma conta bem salgada.


Comida ★★★★★

Eu não sou de exagerar, mas gosto de pedir um vinho ou outra bebida quando eu saio e não estou dirigindo. Nesse restaurante, além dos mais tradicionais, também são oferecidos drinks autorais e vários deles me interessaram.

Por isso não me provoque
Por isso não me provoque

Entre as opções, escolhi o cajux, que leva vodka, caju, gengibre e tomilho. Também experimentei o por isso não me provoque, feito com cachaça, morango, framboesa e limão siciliano. Ao todo, eram sete opções dessas criações da casa, o que eu acho bastante adequado. Sinceramente, eu tenho um pouco de preguiça de cardápios com muitos itens.

Filo, espinafre e parma
Filo, espinafre e parma

Para começar a comilança, havia opções muito interessantes entre couvert, tábuas, entradas e beliscos. Entre esses últimos, escolhemos o prato de filo • espinafre • parma ou cogumelo. Uma vez eu passei muito mal depois de comer cogumelos e, desde então, associei o problema a isso e evito, embora ache gostoso. Por isso pedimos o prato com parma, que eu sempre tenho medo de vir muito salgado, mas esse era bem suave. O belisco é bem grande e dá para dividir entre mais pessoas, embora a maior parte do volume seja por causa da massa filo empilhada. Ela é bem crocante e vem com queijo de cabra cremoso, espinafre salteado e fatias de parma, regado com azeite e lascas de amêndoas.

Porco, batata e taioba
Porco, batata e taioba

Seja como for, essa entrada já nos deixou bem alimentados, tanto que eu nem achei um problema quando o prato principal veio errado e precisou ser refeito, já que eu não estava mais com tanta fome. A minha escolha foi pelo porco • batata • taioba, que vem com rolet de mignon duroc com gratan de batata, purê de taioba e roti. É um prato pequeno, mas estava bastante saboroso, com destaque para o purê de gosto muito suave e textura lisinha.

Biju e sorvetes
Biju e sorvetes

Para finalizar com chave de ouro, pedimos o biju • sorvetes, que vem com essa apresentação linda que lembra a infância. Não acho que seja muito prático se for somente para uma pessoa, já que os sorvetes são caseiros e tem uma tendência a derreter rápido. Como eu estava dividindo, deu tudo certo. Achei todos bem gostosos – chocolate, limão, frutas vermelhas e goiaba – e as casquinhas estavam fininhas e crocantes.


Resumo ★★★★☆

Achei a comida do Lume realmente deliciosa e, como haviam vários drinks, entradas, pratos e sobremesas interessantes, deu muita vontade de voltar lá mais vezes para experimentar outras receitas e também novidades do cardápio. Certamente uma das melhores experiências gastronômicas da cidade.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s