A vida invisível de Eurídice Gusmão

A vida invisível de Eurídice Gusmão ★★★★☆

Ano: 2009
Autora:
Martha Batalha

Eu não tinha ouvido falar desse livro ou da autora até ler uma notícia sobre a adaptação cinematográfica que não apenas foi selecionada para passar no Festival de Cannes, um dos mais prestigiados do mundo, como acabou vencendo a mostra “Um certo olhar”, que funciona de forma paralela à competição. A vida invisível também ganhou prêmios em outros festivais e foi escolhido como representante brasileiro para concorrer ao Oscar de melhor filme estrangeiro, o que prova que se trata de uma história relevante e uma produção bem realizada. E, assim que eu assisti ao trailer e descobri que se tratava de um livro, me interessei em ler a obra original.

Cena do filme
Cena do filme

A autora é Martha Batalha, nascida no Recife, mas crescida no Rio de Janeiro, onde também vive a personagem do título. No prólogo, ela escreve que “já houve no Rio de Janeiro corpos empilhados nas ruas, por causa da gripe espanhola”. Na leitura, podemos acompanhar esse e muitos outros fatos importantes da história da cidade desde o início do século passado, além de aspectos interessantes como a dominância das poucas famílias de classe alta, o surgimento de novos bairros e a manutenção de regras sociais que limitavam, principalmente, a vida das mulheres.

Martha Gusmão
Martha Gusmão

Talvez justamente por ter trabalhado por anos no mercado editorial, Martha Batalha tenha sentido a necessidade de criar personagens femininas como Eurídice, extremamente inteligente, mas cujos projetos eram frustrados por convenções sociais, a moral e o bom costume. Nas palavras da própria autora, uma mulher que “não seria definida pelo que fazia, mas pelo que não podia fazer”. É para ela que o livro dá voz, mas também às outras mulheres que desempenharam o pouco valorizado papel de donas de casa e hoje são avós de muitos de nós. E tudo isso se reflete ainda nos dias atuais, já que, embora tenham alcançado muitas conquistas, as mulheres ainda sofrem com uma série de resquícios de tempos passados.

A vida invisível de Eurídice Gusmão

A vida invisível de Eurídice Gusmão, inclusive, nem é mesmo só sobre a personagem que dá nome à obra. Guida, a sua irmã, tem um papel igualmente importante e grandes passagens dedicadas à sua trajetória. E também há várias outras mulheres na trama, o que oferece uma boa perspectiva de pessoas em diferentes classes sociais, com perspectivas tão distintas e diferentes graus de invisibilidade. Ali estão a vizinha fofoqueira, a prostituta que cuida de crianças, a dona de um comércio, a que veio de uma família rica e ficou pobre… além de muitos homens que, embora em posições mais privilegiadas, também não têm as rédeas das próprias vidas.

A vida invisível de Eurídice Gusmão

Essas múltiplas narrativas de violência, marginalização, injustiça, amor, críticas sociais e tantos outros temas são contadas com maestria no romance de estreia da autora, com perspicácia e humor. Embora não se fale ou se discuta diretamente o machismo ou os outros problemas, pelo menos não dando nome aos bois, está tudo ali. E a coisa flui tão bem que eu cheguei a me assustar com o fim repentino da história, já que estava lendo a versão do Kindle e não sabia quantas páginas faltavam. Vale a pena conferir.

Nunca houve um castelo

Além d’A vida invisível de Eurídice Gusmão, Martha Batalha também lançou Nunca houve um castelo, que se passa mais uma vez na cidade do Rio de Janeiro e mostra múltiplos personagens em diferentes momentos da história do país, passando pelos ideais femininos e feministas, a revolução sexual, a reação ao golpe militar, a divisão de classes e a deterioração do Brasil.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s