Centro de Artes

San Antonio – Centro de Artes

Mesmo com toda a pesquisa que eu faço antes das minhas viagens, sempre surge alguma surpresa no caminho. Esse museu foi uma delas, pois eu não tinha visto nenhuma recomendação sobre ele nas páginas que visitei. Isso é bastante estranho se considerarmos que ele fica no endereço 101 S Santa Rosa Ave, dentro do complexo do Historic Market Square, um dos principais pontos turísticos da cidade por si só.

A entrada é sempre gratuita
A entrada é sempre gratuita

Não é necessário ser um grande observador, já que o prédio chama bastante atenção com sua estrutura moderna. Mas eu vi várias pessoas passando direto, sem ter a curiosidade de ler na placa exatamente do que se trata. Talvez o público que visita o local não seja exatamente aquele interessado em museus e galerias de arte, mas o fato é que eu passeei sozinho pela exposição. E olha que a atração é sempre gratuita. Basta entrar e colocar seu nome no livro – com isso, pude averiguar que umas vinte pessoas tinham passado por lá antes de mim. Muito pouco pela qualidade do local.

Fachada moderna do prédio
Fachada moderna do prédio

O espaço, aberto em 2007 com o nome de Museo Alameda, era o maior de arte latina em todo o país. Mas, apesar de fazer exposições interessantes, acabou fechando as portas após cinco anos de operação. Em uma tentativa de reviver a instituição, o San Antonio City Council passou o comando por três anos para a universidade e o local passou a se chamar TAMUSA Educational and Cultural Art Center, depois Casa Rosa e agora Centro de Artes. Claramente, uma busca por encontrar uma identidade e atrair o público. Atualmente, a administração se encontra sob o Department of Arts & Culture de San Antonio.

Auto-retrato de Alberto Mijangos
Auto-retrato de Alberto Mijangos

Apesar dos altos e baixos em sua curta história, mudanças de administração e nomes, o objetivo do museu continua sendo o mesmo: contar a experiência latino-americana com foco na região sul do Texas através da arte, história e cultura. E foi exatamente isso que eu encontrei durante a minha visita, já que estava acontecendo uma exposição do artista e pintor mexicano-americano Alberto Mijangos, do qual eu nunca tinha ouvido falar. Essa é a parte mais interessante em se visitar um museu com tema bem definido e diferente das grandes e mais conhecidas instituições: você acaba sendo surpreendido por coisas novas em vez de ver quadros famosos e clássicos (o que também é bom).

Amplos e organizados espaços de exposição
Amplos e organizados espaços de exposição

E o melhor é que o espaço não deixa nada a desejar, já que é bem grande e organizado. Estavam expostas quase cem obras do artista, distribuídas em dois andares de amplas salas. Uma retrospectiva completa de sua arte e sua vida, com sessões bem definidas e acompanhadas de textos claros e objetivos. Eu gostei bastante do trabalho e certamente voltarei a visitar o local em outras oportunidades, já que são exposições temporárias e sempre há novidades. Infelizmente, não consegui acessar nenhuma página oficial com o calendário e outras informações. Mas, como fica em um local que vale a pena ser visitado de qualquer maneira, não custa nada passar na porta e ficar atento ao que está rolando.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s