Transporte público de Dallas

Dallas – Como funciona o transporte público

Em algumas viagens, o mais recomendado é alugar um carro para ter maior facilidade de transporte. Fiz isso em Orlando, por exemplo, porque os atrativos ficam afastados uns dos outros e a gente acaba indo em algum outlet para fazer compras. Outra viagem em que fiquei motorizado foi no Canadá, especificamente para visitar os parques nacionais, já que era preciso fazer deslocamentos para os lagos. Quando o foco é passear dentro da cidade, entretanto, eu acho desnecessário. Geralmente, a maioria dos pontos turísticos se concentra em uma mesma área, além de ser chato ficar procurando estacionamento. Em Dallas, por exemplo, eu me virei com o transporte público mesmo.

Passeio gratuito de bondinho
Passeio gratuito de bondinho

Vou começar já falando de uma opção gratuita e turística que é o McKinney Avenue Trolley. O serviço tem o objetivo de resgatar a tradição de bondinhos e voltou a funcionar na cidade em 1989. A linha é chamada M-Line e possui veículos originais restaurados, devidamente equipados com ar-condicionado e aquecedor, que circulam todos os dias do ano. Você pode fazer o trajeto entre o centro da cidade em direção a Uptown com muitas paradas ao longo do caminho. Além da vantagem de ter um transporte pela área sem pagar nada, tem todo um charme em andar de bondinho pela região. Veja o trajeto completo na página oficial.

Ônibus turístico gratuito
Ônibus turístico gratuito

Já para explorar o centro histórico da cidade devidamente motorizado, a melhor opção é pegar o ônibus D-Link, cujo trajeto e horário de funcionamento também podem ser conferidos na página oficial. Com cerca de 20 pontos distribuídos em downtown, ele funciona como os turísticos hop on, hop off. Ou seja, você pode embarcar e desembarcar em qualquer uma das paradas quantas vezes quiser e sempre sem pagar nada por isso. Minha mãe adora fazer uma volta completa sem descer porque dá para ter uma boa noção de toda a região em pouco tempo. Daí ela decide o que ela quer visitar.

Dallas Streetcar
Dallas Streetcar

Já o Dallas Streetcar, que também é de graça, sai da Union Station e segue na direção norte até o Bishop Arts District. Eu não fiz esse trajeto porque não estava dentro do meu planejamento visitar a área, mas é uma ótima opção para quem passar por lá. O serviço funciona todos os dias com uma frequência de vinte minutos, então nunca será necessário esperar muito tempo. As informações podem ser encontradas na página oficial.

Terminal de autoatendimento
Terminal de autoatendimento

Agora vamos para a parte paga. O sistema de transporte público da cidade é de responsabilidade da DART – Dallas Area Rapid Transit e é lá que você encontra as opções de bilhetes com preços atualizados. Eu comprei nas máquinas de autoatendimento que ficam nas estações do Rail, que é o metrô de superfície. Também dá para pagar direto no ônibus, com dinheiro. A minha preferência, entretanto, é fazer isso pelo aplicativo de celular GoPass, porque daí você não precisa se preocupar em ter trocado, guardar o bilhete de papel, etc. Esse é um dos motivos que eu gosto de ter internet no celular durante toda a minha viagem, além da possibilidade de calcular e acompanhar as rotas em tempo real.

Bilhete AM/PM
Bilhete AM/PM

No caso de pagamento com dinheiro dentro do ônibus, você poderá fazer somente aquele trajeto. Já comprando nas máquinas de autoatendimento ou no aplicativo, você terá um passe com duração maior. O mais comum é o AM/PM – se você comprar ou ativar de manhã, ele valerá até o meio dia. Na foto acima, é possível ver que eu comprei às quatro horas da tarde, então é um PM. Nesse caso, eu poderia usá-lo até as três horas da manhã do dia seguinte. É bom ficar esperto com isso porque se você comprar ou ativar um bilhete desses às 11h00 da manhã, por exemplo, a validade vai ser só de uma hora. Outras possibilidades são comprar um Day Pass, que vale o dia inteiro até às três da manhã seguinte; o Midday Pass, para viagens entre 9h30 e 14h30; e o Monthly Pass, para quem for passar o mês inteiro saracoteando por Dallas. Em qualquer um dos casos você pode pegar ônibus e metrô de superfície. Para os valores dos serviços regionais e bilhetes com preço reduzido, consulte a página oficial.

Estação do metrô de superfície
Estação do metrô de superfície

Uma coisa importante de comentar é que as estações do light rail (metrô de superfície) de Dallas não possuem catraca ou funcionários olhando se você está portando um ticket válido. Isso pode levar muitas pessoas a fazerem viagens sem pagar nada. Eu sei que dá aquela vontade de economizar, mas, sinceramente, eu faço os meus planejamentos de viagem levando em conta todos os custos e jamais corro o risco de ser flagrado e multado por uma bobagem como essas. Eventualmente, algum funcionário pode passar e cobrar que você mostre o passe.

Aluguel de patinetes
Aluguel de patinetes

Eu estava hospedado no Best Western Market Center, que fica a uns 3 km das principais atrações turísticas do centro histórico. Em alguns dias eu fiz o trajeto a pé, em outros peguei o transporte público, mas também usei os aplicativos de motorista particular como Uber, quando estava mais cansado. Outra opção de deslocamento pago da cidade é o aluguel de scooters (patinetes) de empresas como Bird e Lime. Você pode encontrá-los espalhados pelas ruas, desbloquear pelo aplicativo, usar e estacionar em qualquer lugar. É uma verdadeira febre e serve para economizar as energias em pequenos deslocamentos.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s