The Sixth Floor Museum at Dealey Plaza

Dallas – The Sixth Floor Museum at Dealey Plaza

Dos pontos turísticos de Dallas, o que eu estava mais interessado em conhecer era esse museu. Embora já houvesse lido algumas coisas sobre o assassinato de John Fitzgerald Kennedy, eu pouco sabia da sua história e das circunstâncias da morte. Nesse sentido, a visita foi tão interessante que me despertou o interesse em ler algum dos muitos livros disponíveis para compra na loja do museu ao final do passeio. Entre as opções disponíveis, escolhi a biografia An unfinished life: John F.  Kennedy, 1917 – 1963, escrita por Robert Dallek.

Ingressos com hora marcada
Ingressos com hora marcada

The Sixth Floor Museum funciona no endereço 411 Elm Street, na Dealey Plaza. As informações de dias e horários de funcionamento, bem como o preço dos ingressos, podem ser encontradas na página oficial. Como é bastante procurado, recomenda-se comprar os bilhetes com antecedência. Se você reparar na foto acima, há um horário pré-definido de entrada entre 10:00 e 10:30. Isso é usado para evitar o acúmulo de visitantes por lá ao mesmo tempo.

Dallas CityPass
Dallas CityPass

Também é possível observar o valor de $0.00 dólares. O que acontece é que eu usei o Dallas CityPASS, que ganhei como cortesia. Ele inclui essa e mais algumas das principais atrações da cidade. As vantagens do passe são a economia de cerca de 40% no valor e não perder tempo nas filas para compra dos ingressos. Eu já tinha usado o CityPass em outras cidades como Nova York e Toronto e sabia como funciona. Você pode comprar o bloco antecipadamente na página oficial e retirar na primeira atração visitada. Depois você tem até nove dias contados a partir do primeiro uso para fazer os passeios, o que é mais do que o suficiente.

O guia de áudio é distribuído para todos
O guia de áudio é distribuído para todos

Eu fiz esse passeio no começo da manhã. Eu gosto de chegar cedo nessas atrações muito procuradas porque costuma ser o horário mais tranquilo. Me dirigi até a bilheteria, apresentei o Dallas CityPASS e recebi o ingresso do museu para entrada imediata. Também me perguntaram em que língua eu gostaria de ouvir o audio guide, que já está incluso no passeio. O legal é que tem a opção de escutar em português, então quem não domina totalmente o inglês não fica perdido. A exposição acontece no sexto andar do museu e a subida é feita de elevador.

Espaço de exposição
Espaço de exposição

A visita tem início com a apresentação do contexto social e político dos anos 1960 nos Estados Unidos e informações sobre JFK, sua família e os maiores problemas enfrentados pela sua administração – guerra fria, comunismo, disputa pelo pioneirismo nas viagens espaciais, conflitos sociais internos, etc. Esses dados são importantes para entender a sua viagem de dois dias por cinco cidades do Texas e o que levaria alguém a querer assassiná-lo.

Durante a visita, passa-se por diversos painéis contendo textos explicativos e fotos. A maioria deles tem um número que deve ser acionado no guia de áudio. Caso você queira se aprofundar um pouco mais na história, há áudios complementares. Também há vídeos e objetos, tudo organizado em uma linha cronológica que ajuda a entender melhor cada passo da história.

Vista da janela com tela interativa
Vista da janela com tela interativa

Obviamente, o ponto alto da visita são as informações sobre o assassinato em si. A visita de JFK a Dallas gerava preocupações em seus apoiadores, que recomendavam evitar a cidade, particularmente marcada pela extrema direita. Uma grande parte da população conservadora era contra o posicionamento do presidente nas questões raciais e dos movimentos sociais, entre outras coisas. Mas, pensando nas eleições do ano seguinte, Kennedy manteve a passeata e foi bem recebido pela parte do povo que o apoiava.

Os disparos aconteceram do sexto andar desse prédio (daí o nome do museu), após a carreata desacelerar para fazer uma curva fechada na Dealey Plaza. Além do presidente, o governador do Texas, John Connaly, também foi atingido, mas sobreviveu.

Reprodução do local dos disparos
Reprodução do local dos disparos

Cerca de 45 minutos depois do ataque, o local dos disparos foi identificado. Junto a uma janela de canto no Texas School Book Depository, atrás de diversas caixas de papelão, foram encontrados três cartuchos de balas. O ambiente foi reproduzido de acordo com fotos tiradas na época e mostram como o atirador ficou escondido e qual era a sua visão da rua.

Pouco depois, perto dali, um policial foi assassinado e o principal suspeito foi preso: Lee Harvey Oswald, funcionário do prédio. Oswald era um ex-fuzileiro naval que desertou para a União Soviética e, posteriormente, voltou para os Estados Unidos. Ele negou qualquer responsabilidade pelos crimes, mas não chegou a ser julgado em vida, uma vez que foi assassinado apenas dois dias depois no Dallas Police Department enquanto era transferido da cadeia municipal para a cadeia estadual. O responsável por sua morte foi Jack Ruby, proprietário de uma boate local. Não vou entrar em detalhes sobre a situação ou a vida das pessoas envolvidas porque esse é um dos grandes atrativos da visita.

Maquete usada na investigação
Maquete usada na investigação

Outras informações interessantes são sobre a investigação do assassinato. Cerca de dez meses depois, o relatório de 889 páginas do Warren Commission concluiu que Lee Harvey Oswald foi o único responsável pelo assassinato, descartando a possibilidade de uma conspiração. Lee Harvey Oswald era um comunista militante e tinha contatos nos serviços secretos da URSS e em Cuba, de onde tinha acabado de voltar.

Não se espanta que o trabalho de investigação tenha sido bastante criticado e ainda seja questionado nos dias de hoje, principalmente por pessoas que acreditam que haveria interesse da KGB, da CIA ou do crime organizado na morte de Kennedy. Nunca saberemos de fato o que aconteceu, mas é legal ver o estudo das fotografias, filmes, evidências acústicas, testes de balística e análise forense de diversos materiais. Um dos objetos em exposição é uma maquete preparada pelo FBI mostrando a localização dos carros e a origem dos disparos.

Prédio de onde foram feitos os disparos
Prédio de onde foram feitos os disparos

No fim das contas, fiquei bastante satisfeito com a visita ao The Sixth Floor Museum at Dealey Plaza. Obviamente a exposição não entra nos detalhes mais polêmicos da vida íntima de John F. Kennedy, como seus problemas de saúde, possível uso de drogas e casos com diversas mulheres. Além disso, não entra trata a fundo as teorias de que ele tenha sido vítima de uma conspiração política e tampouco apresenta as imagens mais chocantes da autópsia (o que eu acho que seria realmente desnecessário). Mas é uma ótima introdução ao tema, bem objetiva e completa. A visita termina com um vídeo mostrando o legado de JFK nos direitos humanos, desenvolvimento da tecnologia e das viagens ao espaço, além da valorização da arte, cultura e dos trabalhos voluntários.

Exposição de capas de revista
Exposição de capas de revista

Quando eu fiz esse passeio, na semana em que se completavam 55 anos do assassinato, também havia uma exposição de capas de revistas e outras publicações após a sua morte. Até então, havia na mídia uma clara divisão entre os que o apoiavam e os que condenavam as suas decisões como presidente. Como era de se esperar, a morte nessas circunstâncias levou à criação de um mito e a sua imagem, a partir de então, passou a aparecer de forma predominantemente positiva.

Loja do museu
Loja do museu

A repercussão do caso também fica evidenciada na quantidade de livros sobre sua vida e a de todos os envolvidos, muitos deles à venda na loja do museu.  Ali também se encontra os mais diversos produtos ligados direta ou indiretamente ao tema. Já do outro lado da rua, fica o Museum Store + Café, onde é possível comprar produtos e também fazer um lanchinho.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s