Japan House

São Paulo – Japan House

Desde que foi inaugurado em maio de 2017, tenho planejado fazer uma visita ao esse centro cultural japonês instalado na Avenida Paulista, 52. Por algum motivo ou outro, acabei adiando algumas vezes, mas, finalmente, fui conferir. Para acessar informações sobre os dias e horários de funcionamento, exposições e outros eventos, acesse a página oficial. A visitação é gratuita.

A iniciativa, criada pelo governo japonês, também possui unidades em Los Angeles, nos Estados Unidos, e em Londres, na Inglaterra. O objetivo é propagar a cultura milenar do país, mas também as perspectivas inovadoras, misturando a tradição e o futuro.

Um dos motivos de eu ter adiado a visita ao local foi que, na última ocasião em que eu fui a São Paulo, estavam fazendo a troca das exposições. Achei melhor ir em um dia em que eu poderia ter a experiência completa. Para conferir quais são as exposições atuais e suas datas, bem como os projetos futuros, basta acessar a página de eventos.

Exposição "Espuma", de Kohei Nawa
Espuma | Kohei Nawa

Quando eu (finalmente) fui, havia duas exposições acontecendo. No andar térreo vi a obra Espuma, do jovem artista japonês Kohei Nawa. Na extensa sala, se espalhava uma escultura autônoma formada por pequenas bolhas de um líquido similar ao sabão. Condicionadas ao seu ciclo de nascimento e destruição, como as nossas próprias células, as bolhas circulam, metabolizam e morrem, dando origem a novas formas. Achei interessante a utilização de técnicas industrais, tecnológicas e químicas para a criação de um ambiente tão leve – a sensação é a de caminhar entre as nuvens.

Exposição Santoyama, de Yoshihiro Narisawa e Sergio Coimbra
Santoyama | Yoshihiro Narisawa e Sergio Coimbra

A outra exposição era a Santoyama, que mostrava o trabalho do chef de cozinha japonês Yoshihiro Narisawa e do fotógrafo brasileiro Sergio Coimbra em um pré-lançamento do livro homônimo com lançamento em 2018. Na exposição, fotografias, objetos, vídeos e relatos sobre as criações do chef nos três anos em que ele e o fotógrafo percorreram o Japão para retratar a gastronomia local. Ali são mostrados os alimentos, a diversidade da gastronomia japonesa, as regiões de sua produção, os agentes envolvidos nesse processo, as diferentes técnicas e, é claro, o resultado dos pratos. Bastante interessante.

As exposições temporárias vão variar de acordo com a data que você fizer a visita à casa. Outros eventos, como workshops, palestras, lançamentos, apresentações, exibição de filmes, cursos, oficinas e entrevistas também acontecem no local.

Biblioteca e cafeteria
Biblioteca e cafeteria

A biblioteca conta com cerca de 2.000 títulos em português, japonês e inglês, divididos em categorias como comer, viajar, estilo de vida, cultura, história, design, arquitetura, tecnologia e outros em livros, mangás e conteúdos eletrônicos. Os livros ali expostos não estão à venda – são somente para consulta.

No mesmo espaço funciona o IMI Café, onde são vendidos doces e chás japoneses, além de quitutes e bebidas brasileiras. Entre os destaques estão o choux cream, uma massa leve recheada de creme de baulinha; o bolo chiffon de matcha; e o ichigo shori cake, um bolo com chantilly fresco e morangos.

Já no andar superior, está o Junji Sakamoto, restaurante que apresenta receitas típicas japonesas, como sushis, sashimis e teishokus, além de pratos com frango, carne e peixe. Entre as sobremesas estão o sorvete de maçã-verde com gelatina de saquê; e o mochi ice cream, tradicional bolinho de arroz transformado em sorvete.

Loja Furoshiki
Loja Furoshiki

A casa ainda possui duas lojas. No térreo, o Madoh apresenta peças de design, utensílios especiais, bebidas e produtos alimentícios. Madoh significa janela e, a partir dela, pretende-se mostrar a essência do Japão. Destaque para as cerâmicas, artigos de madeira, bambu e outros materiais. Além disso, esse espaço é usado para degustações – quando eu fui, estavam servindo saquês.

Já no primeiro andar, está a Furoshiki, nome de uma técnica em que tecidos são utilizados para a fabricação de tradicionais embalagens japonesas, bem como bolsas com estampas lindíssimas.

Anúncios

2 comments

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s