Restaurante Zeughauskeller

Zurique – Restaurante Zeughauskeller

O Zeughauskeller foi construído em 1487, quando o nosso querido Brasil não tinha sequer sido descoberto e a Suíça era um país jovem e ainda menor do que atualmente. A palavra zeghaus significa arsenal, o que quer dizer que ali eram armazenados e reparados equipamentos e armas de guerra, além de guardar mantimentos diversos. Durante o período da Idade Média, a Suíça viveu mais anos de guerra do que de paz. Conta a lenda que no Zeughauskeller foi armazenada a besta do herói nacional Guilherme Tell, além de outras armas históricas.

Em 1867, um novo arsenal foi construído e as armas foram transferidas para lá. Com isso, entre 1868 e 1925, o edifício mudou duas vezes de proprietário e, posteriormente, passou a ser usado como residência. Desde 1927, funciona como restaurante, com armas servindo apenas como decoração.


Ambiente ★★★★★

O restaurante mantém a sua aparência de construção da Idade Média, o que combina com o clima do passeio feito pela região do centro histórico da cidade. O amplo ambiente com móveis escuros e decorado com armas tem uma atmosfera austera. Desde 2006, uma réplica autêntica da besta de Tell está pendurada no restaurante, exatamente no lugar onde a arma legendária se encontrava, segundo a lista de inventário de 1644. Até o início do século XVI, a besta era a arma pessoal mais importante e eficaz nas lutas, sendo usadas ainda hoje como símbolo para produtos suíços de alta qualidade e tradição.

Ambiente interno
Ambiente interno

Serviço ★★★★★

Como se trata um local famoso e localizado bem no centro turístico e financeiro da cidade, o restaurante costuma ficar bastante cheio, atraindo tanto visitantes de outros lugares, quanto moradores da própria cidade. Passamos por lá um dia na hora do almoço, mas estava com fila e não quisemos comprometer muito tempo de passeio na espera. Depois entramos na página oficial e fizemos uma reserva online, assim fomos acomodados em uma mesa assim que chegamos. Devido à organização do espaço, você pode ter que dividir a mesa com outras pessoas.

O anfitrião, Tony Hammer, trabalha com uma equipe com cerca de 80 empregados para garantir um serviço de qualidade e eficiência. De fato, apesar de estar cheio, fomos muito bem recebidos e não era preciso esperar para ser atendido.


Preço ★★★★☆

Obviamente, um lugar tão famoso e com produtos de qualidade não terá preços abaixo da média. A boa notícia é que ali você não terá nenhuma surpresa, já que o cardápio completo está disponível online, podendo ser acessado em várias línguas, inclusive português de Portugal. O mesmo nos foi oferecido quando chegamos ao local, o que foi ótimo pois não tivemos que ficar usando o celular para traduzir os nomes e ingredientes dos pratos.


Comida ★★★★★

O cardápio do restaurante é bem extenso, contando com cervejas artesanais e outras bebidas, incluindo cerveja e vinhos da casa, diversas variações de sopas, saladas, pratos frios, salsichas, carnes, massas e especialidades. O enfoque é em pratos tradicionais cujas receitas foram conservadas e aperfeiçoadas durante séculos, com carnes e vários tipos de embutidos, além de pratos suíços conhecidos mundialmente, tais como Zürcher Geschnetzelts (guisado de vitela ao estilo de Zurique) e Kalbsleberli (fígado de vitela).

Älpler cordon bleu
Älpler cordon bleu

Para o meu prato principal, escolhi o Älpler cordon bleu, que é um bife de porco recheado com queijo raclette e bacon, empanado e frito, servido com batata rösti, que também é um prato tipicamente suíço e muito pedido nesse restaurante. Nem preciso dizer que estava tudo delicioso, não é mesmo?

As pessoas que estavam comigo pediram um prato bem parecido, só que era um bife de vitela, que também vinha com a batata rösti; e o joelho de porco sem pele, assado no forno com ervas frescas aromáticas e regado com cerveja preta, acompanhado de salada de batata. Aliás, devo ressaltar que eles não se importaram de substituir o acompanhado de um dos joelhos de porco de salada de batata para arroz.

Zeughauskeller Eistorte
Zeughauskeller Eistorte

Como eu não tenho limites, pedi também a sobremesa Zeughauskeller Eistorte, uma torta de sorvete com pedaços de chocolate e castanhas, raspas de laranja, temperado com licor de cereja e conhaque e acompanhado de chantilly e um biscoitinho. É para glorificar de pé!


Resumo ★★★★★

Esse restaurante é famoso com razão. Se você quer almoçar ou jantar em um lugar histórico, com ambiente agradável, serviço eficiente e comida saborosa, considere ir no Zeughauskeller, no centro turístico de Zurique. Sim, você deverá fazer reserva e não vai pagar barato pela refeição, mas vale muito à pena.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s