Plantação de uvas

Niaraga-on-the-lake – Vinícolas no gelo e a produção do ice wine

O ice wine é um tipo de vinho de sobremesa produzido por uvas que foram congeladas enquanto ainda estavam no pé. A técnica é utilizada para extrair um suco mais concentrado e doce da fruta, uma vez que a água congela, mas os açúcares e outros sólidos não.

Esse tipo de vinho começou a ser produzido comercialmente no Canadá na década de 1970. É preciso seguir algumas regras para que a bebida possa ganhar essa denominação, mais rigorosas no Canadá do que na Alemanha, outro país em que se faz o mesmo tipo. Se o nível de açúcar nas uvas for menor que 35° Brix (que mede a concentração), elas não servirão para o ice wine e deverão ser usadas para outra bebida como a de colheita tardia.

Videiras no inverno
Videiras no inverno

A produção é arriscada porque o congelamento depende das variações climáticas. No Canadá, é determinado que a colheita seja feita a uma temperatura de -8°C ou inferior depois que as uvas estejam maduras, o que significa que a fruta pode ficar vários meses na videira depois do tempo de colheita normal. Quanto mais demora para chegar o frio, mais frutas apodrecem ou são perdidas para animais selvagens. Mas também não pode ficar frio demais, pois isso causa um congelamento exagerado e impede a extração do líquido. Nos anos 1990, a Vineland Winery, em Ontario, teve sua prensa pneumática quebrada na tentativa de espremer uvas muito duras – a temperatura estava perto dos -20°C.

Uvas congeladas
Uvas congeladas – Foto: Domonic Rivard

Além disso, é preciso uma enorme quantidade de pessoas trabalhando no local para colher todos os cachos em poucas horas, seja durante a noite ou bem cedo, na primeira ocasião em que estiver frio o suficiente. Como as uvas precisam ser prensadas ainda congeladas, mesmo os ambientes internos ficam sem aquecimento.

Tudo isso resulta em uma produção pequena e, é claro, o produto final é um tanto caro. A maior parte da produção do Canadá acontece na região de Ontario, de onde sai 75% da safra de ice wine do país. Essas vinícolas podem ser visitadas pelos turistas que vão conhecer as Cataratas de Niagara. Eu fiz o passeio para Niagara Falls em duas ocasiões, no verão e no inverno. Em ambas as estações, os passeios de bate e volta saindo de Toronto pararam em alguma vinícola da cidade para aquele passeio clássico em que os funcionários explicam um pouco sobre a produção, é feita uma pequena degustação e é possível comprar os produtos. Para quem vai de carro ou se hospeda na cidade, é possível fazer passeios mais completos e escolher qual(is) vinícola(s) conhecer.

Vinícola no verão
Vinícola no verão

Ainda que possua uma concentração de açúcar grande, o vinho é bastante refrescante devido à sua alta acidez. Outra caraterística do ice wine é possuir teor alcoólico mais baixo que o vinho de mesa, entre 8 e 13% no Canadá. Se você for passar pela região, não deixe de conhecer uma dessas vinícolas: Kittling Ridge, Reif, Lakeview, Angels Gate, Inniskillin e tantas outras. Vale a pena ir mesmo no verão, já que será possível fazer a degustação dos vinhos produzidos na estação passada ou safras de anos anteriores.

Visita a uma das vinícolas da região
Visita a uma das vinícolas da região

Essa postagem faz parte de uma blogagem coletiva com o tema de #VinicolasPeloMundo. Não deixe de ler as experiências de todos os Pequenos Grandes Viajantes:

Atravessar Fronteiras – Hospedagem na Casa Valduga
Freitas para o Mundo – Bate e volta de Florença – Conhecendo o famoso Brunello de Montalcino
Ligado em Viagem – Tour privado na Vinícola Santa Carolina em Santiago do Chile
Novo Caroneiro – Vinícolas em Curitiba – Caminho do vinho
Por aí com os Pires – 4 vinícolas que encantaram os Pires no Sul do Brasil
Por aí e Por aqui – 5 vinícolas, 3 países e algumas degustações
Trilhas e Cantos – Franschoek, África do Sul: conhecendo a linda Vinícola Boschendal
Turistando.in – Rotas de vinhos no Chile
Viagens Invisíveis – 5 vinícolas para conhecer antes de morrer
Viagens que Conhamos – Vinícolas com experiências diferentes na Serra Gaúcha
Viaje na Web – Groot Constancia – Vinho com chocolates na Vinícola mais antiga da Africa do Sul
Viajonários – Califórnia: Vinícola Calcareous em Paso Robles

 

Anúncios

19 comments

  1. Muito interessante teu post!
    Adoro vinhos “colheita tardia” (ou os vinhos do Porto), mas nunca havia ouvido falar de ice wine. Imagino que sejam menos doces!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Muito legal teu post!!! Eu fiquei sabendo da existência de vinícolas nessa região quando comecei a procurar passeios por lá. Mas a viagem acabou não saindo!!! kkk. Bom que agora tenho uma dica muito boa do que fazer por lá! E pra mim essa história de ice wine foi novidade! Adorei!

    Curtido por 1 pessoa

  3. Nunca tinha ouvido falar em ice wine e olha que tudo que diz respeito a wine me interessa rsrsrs Sabe dizer se estas vinícolas produzem outros tipos de vinho ou só estes? Acho que outras uvas não sobreviveriam a um frio tão grande, mas quem sabe…

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi Nívia, eu também não conhecia até ir lá! Eles produzem outros vinhos sim, pois o Canadá também tem as estações quentes. Só uma parte das uvas fica reservada para a colheita tardia do inverno e a produção do ice wine.

      Curtir

  4. Adorei o post! Eu não fazia a menor ideia de que existia “ice wine”. Achei super interessante e fiquei morrendo de vontade de conhecer! 🙂

    Curtido por 1 pessoa

  5. Nossa, que interessante! Nunca tinha ouvido falar sobre o ice wine! Já está na listinha das próximas coisas a provar ( e próximos lugares a visitar… rs)

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s