Iglesia e Centro Cultural Museo San Francisco

La Paz – Iglesia de San Francisco

Os franciscanos se estabeleceram nessa região antes mesmo da fundação da cidade de La Paz, em 1548. A construção da Iglesia de San Francisco teve início nessa época, tendo sido concluída poucos anos depois. Mas essa instalação original, feita de adobe e palha, desmoronou devido a fortes tempestades de neve por volta de 1610, só sendo reconstruído mais de cem anos depois.

A igreja está localizada na Plaza Mayor, também conhecida como Plaza San Francisco, bem no centro da cidade. O povo que vivia na região era dividido pelo Río Choqueyapu – de um lado moravam os indígenas e, à outra margem, os espanhóis. O edifício foi erguido do lado indígena e, como não era concebível que os dois povos se misturassem, foi construída uma entrada exclusiva para os espanhóis que só era acessível por uma ponte ligada ao outro lado do rio. Atualmente, o rio está coberto por avenidas e não pode ser visto no centro da cidade.

Fachada principal da igreja
Fachada principal da igreja

A segunda estrutura começou a ser erguida entre 1743 e 1744, sendo concluída dez anos depois. A arquitetura do templo corresponde ao denominado barroco mestiço ou barroco andino. A fachada, concluída em 1790, mistura imagens religiosas a temas da fauna e flora locais. Alguns dos símbolos indígenas esculpidos em pedra são cobras, pássaros tropicais, figuras com máscaras, maçãs e pinhas. A única torre da igreja só começou a ser construída em 1885.

Interior da igreja | Autor: desconhecido
Interior da igreja | Autor: desconhecido

O interior da igreja é marcado pela arquitetura neoclássica, típica da época. Toda a construção foi erguida pelos indígenas da região, conhecidos como Aymara. As pedras vinham da cidade de Viacha, a cerca de 22km de La Paz. Não é permitido tirar fotos dentro da igreja, então busquei uma na internet mas, infelizmente, não encontrei os créditos da foto. A visitação à igreja é gratuita, mas é preciso estar atento aos horários de funcionamento, já que ali ainda são realizadas missas.

Corredor que dá para o pátio interno
Corredor que dá para o pátio interno

Entre 1950 e 1960, foi demolida uma parte do convento anexo à igreja para a abertura de uma avenida. Entre 1965 e 2005, foram realizadas diversas restaurações no prédio. Depois de ficar abandonado nos anos 1970, devido à falta de manutenção que o deixou inabitável, foi obtido um financiamento para a elaboração de um projeto de recuperação do complexo arquitetônico em 1987. Os trabalhos foram realizados entre 1993 e 2005 e parte do convento deu espaço ao Centro Cultural Museo San Francisco. O acesso ao museu se dá por uma porta à direita da entrada principal da igreja. Esse tour guiado, em espanhol ou inglês, é pago.

Jardim com árvores frutíferas e plantas medicinais
Jardim com árvores frutíferas e plantas medicinais

Durante o passeio é feita a narração da história do local e da Ordem Franciscana na Bolívia, profundamente entrelaçada com os acontecimentos da cidade e o desenvolvimento do país.

Um dos primeiros lugares visitados é o jardim, onde os religiosos mantinham árvores frutíferas e ervas, muitas delas medicinais, destinadas ao consumo próprio. Também são visitados os pequenos quartos onde ficavam alojados, alguns em total isolamento para reflexão pessoal.

Há também um espaço para produção e armazenamento de bebidas, com painéis decorados por pinturas de árvores, folhas, flores e pássaros; uma cripta; e alguns espaços atualmente destinados à exibição de obras de arte da época, que acompanham uma explicação sobre as influências espanholas e indígenas na representação das figuras religiosas.

Cristo azul
Cristo azul

Uma das coisas que mais chama a atenção, entretanto, é essa figura de Jesus Cristo em um tom azul bem forte. Daí somos informados de que ele tem essa cor apenas para combinar com a decoração do local – não havia nenhum motivo especial.

As outras obras são, em sua maioria, pinturas feitas pelos povos indígenas no estilo baroque mestizo. Entre elas, estão a pinturas do século XVII Coronación de Espinas, em que Jesus Cristo aparece sendo coroado por um soldado espanhol; La Crucifixion, em que as faces de algumas pessoas, provavelmente aqueles que retocaram a pintura, aparecem junto a Jesus sendo crucificado com quatro pregos; Virgen de Pomata, em que a Virgem Maria e Jesus menino aparecem com coroas de plumas, uma referência à realeza andina pré-hispânica.

Telhado da Iglesia de San Francisco
Telhado da Iglesia de San Francisco

Outro ponto alto (haha) do passeio é a visita aos telhados. Depois de passar por umas escadas bem estreitas e baixas, podemos ter uma visão da parte de cima da igreja. O telhado em vários níveis se destaca pelo formato das telhas, que eram produzidas nas coxas dos trabalhadores e, por isso, possuem diversos formatos e tamanhos.

Sino na torre da Iglesia de San Francisco
Sino na torre da Iglesia de San Francisco

Essa última parte da visita, na torre dos sinos, também é uma ótima oportunidade para ter uma boa vista da cidade. O museu fica aberto de segunda a sábado, das 9 às 18h.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s