Café das Artes

Morro de São Paulo – Café das Artes

Assim como outros restaurantes da região, o Café das Artes surgiu para acompanhar a pousada que existe no local, atualmente chamada Solar das Artes. Eu não me hospedei lá, mas pelo que pesquisei parece ser interessante, já que existe uma preocupação com a decoração para tornar o ambiente inspirador com a sua vibe artística, mas não deixar de lado o aconchego, em um sentido mais rústico. Cada quarto tem um tema específico e os preços variam de acordo com a categoria, que vão do mais simples à suíte luxo.

Mas não posso mesmo falar da pousada, já que não fiquei lá. O que eu fiz mesmo foi jantar lá. A localização é ótima, já que está na praça principal da vila, então você inevitavelmente passa por lá algumas vezes durante a sua hospedagem em Morro de São Paulo.


Ambiente ★★★★☆

Esse é um daqueles lugares que você percebe que há uma preocupação em tornar o ambiente agradável e com personalidade. Eles pegaram o tema da arte e aplicaram no restaurante em vários aspectos, misturando referências variadas como personalidades internacionais e artesanato local. Visualmente, o resultado é bacana, mas em alguns aspectos soa forçado. Não vi muita relação entre o nome dos pratos e o conteúdo, por exemplo. O que quer dizer um filé mignon com dois molhos diferentes ser chamado de Édith Piaf, por exemplo? Vários restaurantes fazem isso e me incomoda um pouco pela falta de coerência. Além do mais, eu não vejo muita graça em falar para o garçom “Eu quero comer a Édith Piaf”. Enfim.

À luz de velas
À luz de velas

De qualquer maneira, eu gostei bastante do local. Sentei em uma das mesas da varanda, de onde se pode ficar observando o movimento da praça – uma mistura de cidade do interior, com crianças brincando, e local turístico, cheio de gente indo para lá e para cá. As mesas tinham uns candeeiros com vela, o que dava uma iluminação intimista e gostosa. Eu adoro uma vela ♪ à meia luz, a sós, à toa, você e eu somos uuuuuum caso sério ♫ (LEE, Rita), então sou suspeito para falar.


Serviço ★★★☆☆

Na praia, a maioria das pessoas deixa para almoçar mais tarde e, consequentemente, o jantar também é adiado em algumas horas. Como eu estava voltando de um passeio que durou o dia inteiro e estava com fome, fui relativamente cedo e não tive problemas para arrumar uma mesa e ainda pude escolher onde queria me sentar. Os garçons eram prestativos e atentos às nossas necessidades. O atendimento foi bom, mas não posso dizer que foi uma experiência única.


Preço ★★★☆☆

Eu gosto desses restaurantes que têm cardápio na porta e você fica livre para olhar as opções, os preços, o que você teria vontade de comer, etc. De certa forma, acho que é honesto com o cliente e pode até mesmo funcionar para chamar as pessoas a conhecer a casa.

Para quem quer pagar menos, eles possuem um cardápio com pratos simples a preços promocionais. Certamente não está entre os restaurantes mais baratos de Morro de São Paulo, mas acredito que a proposta não seja mesmo essa, então achei os preços justos. O cardápio tradicional é um pouco mais caro e com pouca variação entre as opções individual e para duas pessoas, o que eu achei digno.


Comida ★★★★☆

Nesse dia resolvemos não pedir entrada porque eu já estava de olho na sobremesa e não queria ficar empanturrado, então partimos logo para os pratos principais. Já que quem está na chuva é para se molhar, preferi pedir uma das opções completas, fora do menu promocional.

Édith Piaf
Édith Piaf

Depois de folhear o cardápio, que possui opções de carne, frango, frutos do mar, massas e risotos, resolvi comer mesmo a Édith Piaf (olha que situação ter que dizer isso, tô falando…). No caso eram dois medalhões de filé mignon, um com molho gorgonzola e outro com geleia de tomate, acompanhados de arroz branco e salada. A carne estava bem macia e os molhos gostosos. Meu namorado pediu o Medalhão Café das Artes, que é um filé mignon grelhado com risoto de funghi seco. Aparentemente também estava bom, mas eu nem quis experimentar. Uma vez eu comi funghi e passei mal e fiquei com essa memória negativa que me impede de comer de novo – mas eu nunca gostei muito mesmo, de qualquer maneira.

Petit Gateau Baiano
Petit Gateau Baiano

Para sobremesa, havia opções de mousse de maracujá, torta de chocolate, torta de limão e petit gateau baiano. Imagino que todos sejam gostosos, mas eu sempre acho que as opções de sobremesa dos restaurantes deixam a desejar no quesito criatividade… O diferente aqui era o Petit Gateau Baiano e por isso fomos nele, uma escolha muito certa. O sorvete de creme é o tradicional. A diferença está na calda quente de brigadeiro, mais cremosa do que o normal, e no bolo, que é uma cocada de forno deliciosa – parece mais um bolinho de tapioca. Saudades.


Resumo ★★★

Fiquei bem satisfeito com a comida do Café das Artes, seu ambiente aconchegante e preços justos. É um restaurante que todo mundo passa na frente e sua localização é perfeita para quem se hospeda na parte mais central da vila. Gostaria de ter ido também para o café, mas fica para uma outra oportunidade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s