Poltronas reservadas da D-BOX

Como é o cinema D-BOX

Inventado há mais de cem anos, o cinema vem sofrendo uma série de inovações ao longo de sua existência para se manter como opção relevante de entretenimento. Atualmente, quando muitas pessoas já possuem televisores com imagem de boa qualidade, home theaters para garantir maior imersão no filme através do som e serviços de streaming como Netflix, é preciso criar atrativos para levar os espectadores ao cinema. Eu mesmo vou bastante ao cinema, mas escolho bem quais filmes quero ver porque é um programa que acaba saindo caro.

Aliás, eles cobram ainda mais para as sessões diferenciadas, como os filmes exibidos com tecnologia IMAX. Para saber um pouco mais sobre essa sala de cinema, acesse a postagem Como é o cinema IMAX. A última novidade a chegar no Brasil foram as cadeiras D-BOX, que se movimentam para simular as vibrações, quedas e trepidações mostradas nas telas, o que promete levar o espectador para dentro do filme no que é chamado cinema 4D. Como eu sou adepto a essas novidades, já fui algumas vezes.

Poltronas para experimentar a D-BOX

Para quem tem curiosidade de experimentar as poltronas, os cinemas que estão equipados com a tecnologia possuem um test-drive do lado de fora das salas, perto da bilheteria. Ali você pode assistir um trailer ou trecho de um filme e sentir o movimento das cadeiras. No Brasil, a opção está disponível apenas em algumas salas da rede Cinemark.

Assim como no IMAX, a tecnologia é canadense. O legal é que realmente funciona com sincronização perfeita com o filme, indo desde uma leve trepidação, como quando os personagens se encontram dentro de um carro em movimento, até a inclinações mais bruscas, simulando quedas.

Sala Cinemark com duas fileiras de poltronas D-BOX
Sala Cinemark com duas fileiras de poltronas D-BOX

Um dos aspectos mais importantes com relação a essas poltronas é que elas ocupam apenas uma parte da sala. Nas que eu fui, eram só duas fileiras com D-BOX, enquanto o restante das cadeiras era tradicional. Essas poltronas ficam um pouco à frente do meio da sala, em uma posição que eles consideram privilegiada, mas que pode não agradar a todos. Isso quer dizer que você tem uma possibilidade de escolha bastante limitada de onde irá se sentar caso opte por esse tipo de ingresso. Por exemplo, se você é daqueles que gosta de ficar no fundão da sala, pode esquecer.

Também não dá para sentar juntinho de casal. Como as poltronas se movimentam, é preciso que elas estejam um pouco mais separadas umas das outras e com lugar para posicionar os dois braços. Se por um lado você não pode ficar colado no seu amor, por outro você tem mais espaço e não precisa ficar tão próximo de uma pessoa desconhecida qualquer que por ventura se sente ao seu lado.

Cadeira desativada
Cadeira desativada

Outro detalhe é que os ingressos para as poltronas D-BOX são mais caros e a escolha deve ser feita no momento da compra. Não adianta você ir até a bilheteria e comprar um ingresso normal e depois se sentar em uma D-BOX – ela não vai mexer, fica aparecendo esse símbolo de que está desativada. Também não dá para querer trocar de lugar, mesmo que você tenha comprado o ingresso mais caro, já que apenas as cadeiras vendidas funcionam. Ou seja, escolha bem onde você vai se sentar antes de finalizar a compra.

Mecanismo que permite o movimento das poltronas
Mecanismo que permite o movimento das poltronas

Não vá pensando que você vai ser arremessado de um lado para o outro e viver grandes emoções como se estivesse em cima de um touro mecânico. Aliás, pode levar sua bebida e pipoca tranquilo que eles não vão sair voando.

Os filmes que mais se beneficiam da tecnologia são os de ação, nos quais há uma quantidade considerável de cenas em que o assento vai se movimentar. Mas a D-BOX não vai fazer com que um filme ruim fique bom ou vice-versa. Até o momento, o que eu mais gostei foi de um filme de suspense em que a poltrona fazia movimentos mais sutis, acompanhando as câmeras subjetivas, e alguns mais bruscos, nos momentos de susto.

Controle de intensidade
Controle de intensidade

As poltronas possuem controle individual de sensibilidade, que são disponibilizados assim que você se senta – elas são ativadas pelo peso, desde que você tenha comprado o ingresso para aquele lugar. Eu sempre deixo no máximo, pois eu não paguei mais caro para sentir um leve formigamento.

Apesar de gostar do movimento, confesso que a imersão poderia ser melhor se fossem incluídos aqueles jatos de vento e água que têm nos brinquedos de parques de diversão, tipo quando jogam um bafo quente na sua cara quando tem uma explosão com fogo em alguma cena. De qualquer maneira, acho que o D-BOX é uma experiência interessante, vale a pena experimentar.

Anúncios

3 comments

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s