Propina de 10%

Chile – O pagamento de propina

A propina, nos países onde se fala espanhol, é o equivalente à nossa gorjeta. Segundo a legislação chilena, é permitido a restaurantes, cafeterias, bares, boates e outros estabelecimentos similares, onde é feito o atendimento ao público através de garçons, adicionar à conta a sugestão de um montante correspondente a 10% do valor do que foi consumido ou algo próximo disso. O cliente deve pagar, a menos que manifeste sua vontade contrária. Além disso, pode querer deixar uma gorjeta mais generosa ou menor. Ou seja, na prática, funciona exatamente como no Brasil – é totalmente opcional.

Em alguns países, esse valor a mais pago nas contas se tornou obrigatório, o que descaracteriza o agradecimento pelo serviço bem prestado, na minha opinião. Não que eu me recuse a pagar, para mim já é um costume tão corriqueiro que virou quase uma “obrigação”. Só se o atendimento for realmente muito ineficiente ou o funcionário tratar mal o cliente é que eu me daria ao trabalho de pedir para retirar o valor da conta. Mas não estou aqui para julgar. É provável que algumas pessoas que não gostem de pagar em nenhuma ocasião e, legalmente, estão no seu direito.

Propina
Propina

Mas tem outros costumes que ainda não pegaram totalmente aqui no Brasil e já estão bem estabelecidos em outros lugares, como recompensar o trabalho dos funcionários dos hotéis, por exemplo. Não é obrigatório, mas sim de bom tom, deixar umas moedinhas no quarto com um bilhetinho escrito “propina” ou “tips” para a pessoa que vem fazer a arrumação enquanto você está fora, passeando. Aliás, eu devo dizer que acho uma bobagem que os quartos sejam arrumados todos os dias. Não há necessidade. Várias vezes, eu deixo na porta aquela tag de não perturbar/não arrumar.

Outro profissional a que se costuma dar uma propina é o carregador que leva suas malas até o quarto. Às vezes isso é um problema porque você acabou de chegar de viagem no país e ainda nem gastou com nada para ter recebido umas notas trocadas ou moedinhas. Então você está lá cheio de notas altas na carteira e não sabe o que fazer. Não se preocupe, não é obrigatório. Vida que segue. Se você usar algum serviço de quarto, como pedir refeição ou para trazerem algum item específico, também é legal pagar a propina.

Outra coisa que eu faço, de um modo geral, é arredondar as contas. Não faz muita diferença na nossa vida deixar a parte das moedinhas do troco com a pessoa. Ou receber o troco e selecionar um determinado valor para dar que, no fim do mês, vai representar uma grana boa para uma pessoa que faz um trabalho, provavelmente, não muito bem remunerado. Há casos, inclusive, em que não há salário fixo e depende-se totalmente da receita gerada pelas gorjetas. Enfim, é um costume que não precisa comprometer o seu orçamento na viagem, mas pode ajudar quem precisa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s