Café de Flore | Foto: Alex Emanuel

Paris – Café de Flore

O Café de Flore foi inaugurado por volta de 1887 no bairro Saint-Germain-Des-Prés, no 6° arrondissement de Paris. O nome foi dado em referência à pequena escultura de uma divindade que ficava no outro lado do boulevard. O café estava em local onde se misturavam várias correntes artísticas e criação literária. Charles Maurras, no final do século XIX, usou suas instalações para escrever seu primeiro livro, Au signe de flore.

Em 1913, o Guillaume Apollinaire investiu na transformação do piso térro em uma redação, fazendo nascer o jornal Les soirées de Paris. Mesmo durante a guerra, o poeta não mudou seus costumes e continuou a ser seu escritório, que ele frequentava em horários fixos. Na primavera de 1917, Apollinaire apresentou Philippe Soupault a André Breton e depois os levou a encontrar Aragon, criando as condições para o nascimento posterior do movimento dadaísta. No mesmo ano, ele inventou a palavra “surrealismo”. Apollinaire viveu e morreu no Le Flore, em 1918. Anos depois, a redação do jornal acadêmico Le Divan se reunia regularmente nas mesas do Flore. André Malraux também frequentava o local.

Café de Flore à noite
Café de Flore à noite

Em 1939, Paul Boudal comprou o Café de Flore e instalou um grande fogão no centro do ambiente, que aquecia o local de forma convidativa. Depois da Segunda Guerra Mundial, a vida literária se concentrou em Saint-Germain-des-Prés, tanto pela atmosfera de não-conformismo quanto pela grande concentração de livrarias e editoras. Como a maioria dos escritores viviam em pequenos quartos ou apartamentos, eles costumavam se reunir nos cafés, principalmente o Café de Flore, o Brasserie Lipp e o Les Deux Magots. O casal Jean-Paul Sartre, um dos principais filósofos franceses e fundador do existencialismo, entre outras coisas, e Simone de Beauvoir, escritora conhecida pelo movimento feminista, se reuniram ali por anos, onde escreviam nas vésperas de grandes eventos e manifestações. A clientela era uma mistura sutil de artistas, escritores, intelectuais, jornalistas e políticos – notadamente os apoiadores do comunismo. Arthur Koestler, Ernest Hemingway, Truman Capote e Lawrence Durrel eram alguns dos frequentadores mais leais.

Nos anos 1960, a região foi tomada pelos roteiristas, diretores, atores e outras pessoas envolvidas com a produção cinematográfica. Jane Fonda, Roman Polanski, Brigitte Bardot e Alain Delon gostavam de se sentar no terraço. Mas eles não eram exclusivos: muitas pessoas ligadas ao mundo da moda também eram clientes, como Yves Saint Laurent, Givenchy e Paco Rabbane. Além de outros artistas das mais diversas áreas, inclusive muitos famosos que continuam a frequentar o café nos dias atuais.

Bebidas e café da manhã no cardápio
Bebidas e café da manhã no cardápio

Toda essa importância histórica e a fama do café, é claro, atrai também muitos turistas. O Café de Flore costuma ficar cheio, mas é possível visitar e também comer no local. Para saber os preços atuais, acesse o cardápio disponível na página oficial. Há diversas opções para o café da manhã, almoço ou jantar, incluindo pães, saladas, ovos, sanduíches, sopas, queijos, sobremesas e bebidas, alcoólicas ou não. São muitas alternativas frias ou quentes, para combinar com o clima e a hora do dia.

Chocolate quente
Chocolate quente

Como eu já estava devidamente comido, fui mais para conhecer o lugar e tomar o chocolate quente que já haviam me dito que era glorioso – era noite de inverno e uma bebida quentinha realmente caiu muito bem. Achei exagerado dizerem que era assim tão bom, já tomei melhores nessa vida bandida e chocólatra. Mas vale pela experiência e para conhecer o lugar. E imagino que seja uma boa ideia ir cedo para tomar café da manhã. O café fica na 172 Boulevard Saint-Germain, próximo à estação do metrô Saint-Germain-des-Prés e está aberto diariamente das 7:30 da manhã às 1:30 da madrugada, ou seja, o dia inteiro.

Foto de capa: Alex Emanuel

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s