John F. Kennedy International Airport | Foto: Joe Mabel

Nova York – John F. Kennedy International Airport

O John F. Kennedy International Airport está localizado no Queens. Mais de 90 companhias aéreas de 50 diferentes países operam atualmente no aeroporto, que é a principal via de entrada e saída de vôos no país para a American Airlines e a Delta Airlines, além de base de operações da JetBlue Airways. É o 6° mais ativo aeroporto dos Estados Unidos, tendo recebido mais de 53 milhões de passageiros em 2014. Ao todo possui seis terminais de passageiros numerados 1, 2, 4, 5, 7 e 8 – os terminais 3 e 6 foram demolidos em 2011 e 2013, respectivamente.

Como já comentei em outras postagens sobre a cidade, a enorme maioria das atrações turísticas de Nova York fica na ilha de Manhattan, então faz mais sentido se hospedar nessa região – principalmente se seu tempo é curto e você não quer perder muito tempo todo dia no metrô. Acontece que os principais aeroportos que servem a cidade ficam um pouco afastados, então é importante se informar das possibilidades de transporte, seu preço e tempo de deslocamento.

Geralmente os vôos diretos do Brasil para Nova York são durante a noite e chega no começo da manhã. Ainda no avião, você receberá um formulário que deve ser preenchido antes de desembarcar – pedem o número do passaporte, do vôo, informações sobre o que e quanto você está levando para o país e outras informações. Eu gosto de viajar o mais na frente possível (na classe econômica, obviamente) para descer primeiro e não perder tanto tempo na fila da imigração – pode levar mais de uma hora. Além do formulário preenchido (pode ser um por família) e do(s) passaporte(s), os oficiais de imigração geralmente perguntam quanto tempo você vai ficar na cidade e onde ficará hospedado – tenha a reserva em mãos caso seja necessário mostrar. A(s) mala(s) você pega depois desse processo – podem te pedir pra abrir caso desconfiem que tenha algo estranho.

Se for um vôo doméstico, você já vai ter feito essa parte da imigração em alguma outra cidade e já pode desembarcar e correr pro abraço. Mas enfim, essa postagem é para falar do transporte do aeroporto para Manhattan.


AirTrain, no JFK | Foto: Simeon87
AirTrain, no JFK | Foto: Simeon87

AirTrain → Metrô

Se você está viajando sozinho, uma das opções mais baratas é pegar o AirTrain que liga os seis terminais do aeroporto e segue por um monotrilho até a Jamaica Train Station (para depois pegar as linhas E, J ou Z do metrô) ou Howard Beach (para depois pegar a linha A do metrô). O ticket é comprado depois de ter feito o trajeto, antes de passar na catraca para sair. Tem umas máquinas em que você pode comprar o Metrocard usando dinheiro ou cartão. Eu prefiro pagar no cartão de crédito porque não são todas as máquinas que dão troco e algumas aceitam apenas determinadas notas. Para pagar no cartão, é preciso informar o zip code – os cinco primeiros dígitos do seu CEP de cobrança do cartão no Brasil ou o zip code do hotel em que você vai ficar hospedado em Nova York, por exemplo. Além de pagar pelo AirTrain, aproveite o uso da máquina de auto-atendimento para carregar o Metrocard com o dinheiro do bilhete do metrô ou acrescentar um passe de uso ilimitado por 7 ou 30 dias. O meu trajeto foi: AirTrain → Jamaica Train Station → peguei a linha E do metrô → desci na Lexington Av/53 St → caminhei poucas quadras até meu hotel. Pesquise no Google Maps antes de viajar qual será o seu trajeto completo e leve impresso para não ter dificuldades. Outra possibilidade é aproveitar o wi-fi gratuito do aeroporto para carregar o trajeto e os mapas no celular ou tablet.

Você deve considerar que pegar metrô com mala, principalmente se for fazer muitas baldeações, é um pouco inconveniente – ainda mais na volta da viagem, depois que você provavelmente encheu suas malas de compras. Dê uma pesquisada no mapa oficial da MTA para ver quais são as estações que possuem elevador, o que facilita a vida. Mas já fiz esse trajeto chegando de viagem e indo embora de Nova York e não tive nenhum problema.

Os preços atualmente são os seguintes:
Metrocard (1.00) + AirTrain (5.00) + Bilhete do metrô – (2.75) = $8.75

No lugar do bilhete de uso único do metrô, você pode comprar:
7-Day Unlimited Ride (31.00) ou 30-Day Unlimited Ride (116.50)


Taxis no JFK | Foto: Sergio Calleja
Taxis no JFK | Foto: Sergio Calleja

Taxi

Não tem muito segredo para pegar taxi – eles estão em todos os seis terminais do aeroporto. Basta sair do desembarque e seguir as placas (e o fluxo) até chegar na fila de embarque dos famosos yellow cabs da cidade. Quando chegar a sua vez, um funcionário pergunta para onde você vai e você fala “Manhattan” ou o endereço. Ele anota um papel e te entrega e você se dirige até o taxi indicado. O preço para Manhattan é fixo tanto para ida quanto para volta, mas não inclui gorjeta e pedágio. O pedágio pode ser evitado se você pedir para o motorista passar pela Queensboro Bridge. O tempo de trajeto até midtown varia bastante dependendo do trânsito, podendo ser de 45 minutos a só Deus sabe o quanto (algumas vezes é mais rápido ir de trem).

Obviamente que pegar um taxi até a porta do seu hotel é muito mais conveniente do que ir de transporte público, principalmente se estiver chovendo ou nevando. Você não precisa carregar mala, não precisa se preocupar de se perder, enfim. Mas é consideravelmente mais caro, principalmente se você estiver sozinho.

Os preços atualmente são os seguintes:

Taxi (52.00) + 15% de gorjeta (7.80) + Pedágio (5.00) = $64.80


Outras opções são: pegar ônibus + metrô (paga-se ticket único, então fica mais barato); NYC Airporter (ônibus com três paradas em Manhattan e conexão com os outros aeroportos); transporte coletivo em vans – shuttle (vale a pena se você estiver sozinho); alugar carro (dizem que é complicado andar e estacionar em Manhattan); e AirTrain + trem até a Penn Station (mais ou menos o mesmo esquema do AirTrain + metrô). Como nunca experimentei nenhuma dessas opções, “não sou capaz de opinar”. PIRES, Glória. Oscar. 2016.

Seja qual for a sua opção de transporte, lembre que o JFK fica longe e é um aeroporto muito grande. Quando você estiver partindo de Nova York, leve em consideração não só o deslocamento, mas também possíveis imprevistos no trajeto e o tempo que pode gastar para se localizar no aeroporto. O principal é saber de que terminal irá sair seu vôo, visto que são bem distantes um do outro. Se você não tiver essa informação, confira a lista na página do aeroporto. Se, mesmo assim, você chegar ao JFK e fizer cagada, saiba que o AirTrain é gratuito para circular entre os terminais.


Foto da capa: Aerial view of JFK Airport | Joe Mabel

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s