Asia Gate do Bronx Zoo

Nova York – Bronx Zoo

O Bronx é um dos cinco boroughs que compõem a cidade de Nova York juntamente com Manhattan, Queens, Brooklyn e Staten Island. É o que fica mais ao norte, separado de Manhattan pelo Harlem River e do Queens pelo East River. O nome surgiu devido a Jonas Bronck, que estabeleceu o primeiro acampamento na área em 1639 – os nativos foram removidos do local no processo de ocupação da colônia, a gente conhece essa história. A maior parte dos imigrantes da região chegou nos séculos XIX e XX, sendo formados principalmente por grupos europeus, como Irlanda, Alemanha e Itália, e, depois, por pessoas da região Caribe, como Porto Rico, Jamaica e República Dominicana, além de outros diversos países da América do Sul. Mas essa postagem é para falar especificamente do maior zoológico urbano dos Estados Unidos.

Ingresso do Total Experience
Ingresso do Total Experience

O Bronx Zoo abriu suas portas em Novembro de 1899 com 843 animais dispostos em 22 exposições. Em 2010, o local já possuía mais de 4.000 animais de 650 espécies, muitas delas ameaçadas de extinção. Basicamente são dois tipos de ingressos: o General Admission Ticket só pode ser comprado pessoalmente na bilheteria e dá acesso ao zoológico; já o Total Experience pode ser comprado na bilheteria ou online e garante acesso ao zoológico + entradas ilimitadas nas atrações premium. Você pode conferir o preço na página oficial do zoológico, mas destaco que, nas quartas-feiras, eles tem uma sugestão de preço, mas você pay-what-you-wish. Por esse motivo, pode ser que o zoológico fique mais cheio nas quartas. Mas… você pode pagar o quanto quiser, $10 dólares, #5 dólares… Eu paguei o valor integral do Total Experience e fui em um dia tranquilo. Era uma época de dólar em baixa, então valeu a pena. Ah, e você tem que andar com o ticket do Total Experience para entrar nas atrações pagas – cuidado para não perder.

Mapa do Bronx Zoo
Mapa do Bronx Zoo

Vamos a uma rápida análise do mapa. O primeiro ponto é que existem várias entradas. Vindo de Manhattan, peguei o metrô 5 (linha verde) e desci na estação E 180 St. Dependendo de onde você estiver hospedado, é melhor pegar o 2 (linha vermelha). Enfim, dali fui caminhando até a entrada do Asia Gate, perto do Jungle World – dá menos que 10 minutos de caminhada.

Os itens marcados com a cor amarela no mapa são cobrados a parte para quem pegou a entrada General Admission e já estão inclusas para quem pegou a Total Experience. Isso inclui o serviço de transporte interno do zoológico, o shuttle. São dois pontos de embarque, onde também se pode descer, e mais dois exclusivos para desembarque. Eu usei o transporte no final, quando minhas pernas já estava mega cansadas de andar pra lá e pra cá e eu queria voltar para a entrada do zoológico pra pegar o metrô e ir embora.

Como se pode observar no mapa, o zoológico realmente é grande e não tem um caminho muito lógico a ser seguido. Não é um círculo que você dá uma volta e pronto. Você vai caminhando, sai em busca de um determinado animal, quebra pra direita e cai em outro lugar, daqui a pouco percebe que dando mais um rolê passa por ali, enfim. É importante seguir o mapa pra não passar batido em nada – depois vai ficar com preguiça de caminhar tudo de novo só pra voltar em uma parte que você esteve perto tempos atrás e nem percebeu. Além disso, é bom se programar pra chegar cedo porque esse tipo de passeio não dá pra fazer correndo. Mesmo porque você sairá (provavelmente) de Manhattan e ficará mais de 40 minutos no metrô só pra chegar no zoológico. Pensa.

Wild Asia Monorail
Wild Asia Monorail

O Wild Asia Monorail foi inaugurado em 1977 e o passeio consiste em uma volta por lamaçais, pastos, florestas e rios que reproduzem as paisagens da Ásia. Você fica o tempo todo, cerca de 20 minutos, dentro de um trem que corre sobre um monotrilho de 2.6 km. Os assentos são voltados para o lado esquerdo, de modo que você não precisa ficar se virando para ver os animais. E durante todo o tempo o(a) condutor(a) do trem vai explicando e apontando para os pontos de interesse – ele para diversas vezes porque os animais ficam soltos em espaços bastante amplos, então pode levar um tempo para localizá-los. Aliás, alguns dos animais do zoológico só podem ser vistos nesse passeio, como o elefante indiano e vários mamíferos do continente asiático. Como essa atração é premium, quem comprou o ingresso normal tem que pagar a mais. Quem comprou o Total Experience já o tem incluso no pacote. Mas atenção: essa atração fica fechada durante o inverno e, mesmo nos meses de maio a outubro, pode não funcionar em determinados dias devido às condições climáticas.

JungleWorld
JungleWorld

Outro passeio premium com tema da Ásia, o JungleWorld simula vários ambientes em um espaço fechado. São cerca de 800 animais de várias espécies, incluindo lontras, cangurus de árvore, antas e outros bichinhos agradáveis como besouros, escorpiões e sapos. A atração foi inaugurada em 1985 e é a maior estrutura do zoológico com 4.000 m2 e 17 m de altura. Você segue uma trilha pré-determinada que passa por uma floresta vulcânica, um manguezal, uma floresta tropical, uma planície com árvores gigantes, uma região de montanhas e galerias típicas de museu. Parece uma estufa bem elaborada e com animais.

Africa Plains
Africa Plains

Caminhando pela Africa Trail, vários animais podem ser observados no African Plains, como leões, cachorros selvagens, gazelas, girafas e outros. A exibição foi inaugurada em 1941 e foi a primeira do país a permitir que os visitantes vissem predadores e suas caças em um ambiente natural, além de manterem grandes predadores a fora das grades. Os animais ficam soltos, separados dos visitantes por profundos fossos. Os cachorros selvagens podem ser vistos mais de perto através de uma estrutura de vidro. No interior do Carter Giraffe Building são exibidas girafas, hienas, corujas e outros bichos.

Congo Gorilla Forest
Congo Gorilla Forest

O Congo Gorilla Forest é um espaço premium que reproduz uma floresta tropical com macacos angolanos, saguis e vários gorilas, entre outros. A atração tem dois grupos de gorilas, totalizando dezenove (alguns filhotinhos super fofos). Na atração, são mais de 400 animais de 55 espécies. O melhor desse zoológico é que você tem ótimos pontos de observação, então dá pra ver os bichos muito de perto e agindo como se estivessem em seus habitats naturais – desde que você pague o Total Experience.

Zoo Center
Zoo Center

Construído para parecer um palácio, em 1908, o Zoo Center é a construção mais bonita do zoológico. Ali moram os maiores répteis do parque, incluindo o dragão de komodo. Os rinocerontes e outros bichos também ficam por ali e podem ser vistos sendo alimentados em determinados horários. Logo ao lado está outra atração premium chamada Children’s Zoo, com tamanduás, preguiças, macacos-esquilos, lontras e outros.

Madagascar!
Madagascar!

Madagascar! foi inaugurado em 2008 e recria vários ambientes encontrados na ilha com habitantes como lêmures, porcos-espinhos, crocodilos, tartarugas e várias outras espécies. Inclusive baratas. Ewwww. A atração tem vários quadros educativos que buscam orientar para a importância da preservação da natureza e o risco de extinção de determinados animais.

Pinguins do Sea Bird Aviary
Pinguins do Sea Bird Aviary

O Aquatic Bird House abriu em 1964 e é habitado por vários pássaros americanos. O espaço externo possui uma lagoa com flamingos e gansos, além de um viveiro para cegonhas. O Sea Bird Aviary é um grande espaço com cerca de 20 metros de altura e ambiente criado para lembrar a Patagônia. Cerca de 100 pássaros ficam soltos ali e podem voar bem próximo dos visitantes. Entre os moradores estão pinguins, patos, pelicanos e gansos.

Tiger Mountain
Tiger Mountain

Tiger Mountain surgiu em 2003 e possui dois espaços onde são exibidos tigres através de uma proteção de vidro – o segundo espaço tem uma visão debaixo d’água da piscina. Além dos animais, o espaço possui quadros educacionais sobre a importância da preservação das espécies.

Grizzly Bears
Grizzly Bears

A área denominada Bears possui diferentes espécies de ursos, incluindo um polar (branco) e alguns grizzly (marrom). Quando eu fui, dei a sorte de que todos estavam bem ativos, andando de um lado para o outro. Os grizzly bears estavam se esbaldando no laguinho – muito interessante de ver pois são animais com os quais não temos muito contato grazadeus.

Além das atrações descritas, muitas outras podem ser encontradas no zoológico. O 4-D Theater é outra das atrações premium e exibe filmes em 3D com o adicional de cadeiras que se movem, vento, luzes e cheiros. Quando eu fui, estava passando uma versão reduzida do filme Rio. O Camel Rides é cobrado à parte, não está incluso nem mesmo no ingresso premium, e é voltado para crianças que querem dar uma breve volta em cima de um camelo. Há também uma área dedicada à América do Norte, um prédio com pássaros de todo o mundo e vários outros animais espalhados pelo zoológico. Há também algumas lojas e restaurantes – eu comprei batatas fritas, sanduíche e refrigerante já no fim da tarde, quando estava tudo fechando e eu estava morrendo de fome. Depois, mais uns 40 minutos de metrô até voltar pra Manhattan.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s