Gramado para atividades diversas

São Paulo – Parque Ibirapuera

O Parque Ibirapuera é um dos maiores da cidade de São Paulo, com 1.584 km2, sendo superado apenas pelo Parque do Carmo e pelo Parque Anhanguera. Além de ser um ótimo passeio para os moradores e turistas que procuram uma área verde no meio da cidade de São Paulo, também tem uma ativa vida cultural com a realização de eventos em diversos espaços, além de museus, auditório, etc.

Favela que ocupava o espaço do parque, em 1950 | Foto: Sebastião Assis Pereira
Favela que ocupava o espaço do parque, em 1950 | Foto: Sebastião Assis Pereira

O nome é em tupi-guarani e significa árvore apodrecida – ibirá (árvore) e puera (o que já foi). A região alagadiça havia sido parte de uma aldeia indígena no período da colonização. Depois foi utilizada como área de chácaras e pastagens. Na década de 1920, o então prefeito da cidade, José Pires do Rio, idealizou a transformação do espaço em um parque nos moldes dos existentes na Europa e nos Estados Unidos, como o Bois de Boulogne (Paris), o Hyde Parke (Londres) e o Central Park (Nova York). A ideia não foi pra frente devido ao obstáculo apresentado pelo terreno muito úmido, até que um funcionário da prefeitura chamado Manuel Lopes de Oliveira, o Manequinho, iniciou o plantio de centenas de eucaliptos australianos para drenar o solo. Ainda assim, a foto acima releva que, até a década de 1950, uma favela ocupava a região.

Construção do lago, em 1952
Construção do lago, em 1952

Em 1951, o então governador Lucas Nogueira Garcez instituiu uma comissão composta por representantes dos poderes públicos e da iniciativa privada para desenvolver o projeto do Parque Ibirapuera, visando a sua inauguração durante as comemorações do quarto centenário da cidade. O projeto arquitetônico ficou a cargo do Oscar Niemeyer, enquanto o projeto paisagístico seria realizado por Roberto Burle Marx. Esse último não chegou a ser executado, sendo substituído pelo projeto do engenheiro agrônomo Otávio Augusto Teixeira Mendes. Devido a atrasos na obra, o parque só foi concluído sete meses depois do aniversário de São Paulo.

Monumento às Bandeiras
Monumento às Bandeiras

Localizado entre as Av. 23 de Maio, Av. Quarto Centenário, Av. República do Líbano e Av. Pedro Álvares Cabral, o parque possui 10 portões. Não tem nenhuma estação de metrô muito próxima, mas se você estiver passeando pela Avenida Paulista dá pra descer em direção ao parque – é uma caminhada de 2 km da estação Brigadeiro até o portão 9. Em frente a ele, ainda do lado de fora do parque, fica a obra do escultor ítalo-brasileiro Victor Brecheret chamada Monumento às Bandeiras. Encomendada pelo governo de São Paulo em 1921, a escultura é composta por 240 blocos de granito – cada um com, aproximadamente, 50 toneladas, 50 metros de comprimento e 16 metros de altura. A inauguração se deu somente em 1954, juntamente com o Parque do Ibirapuera. A obra mostra os bandeirantes em seu esforço de desbravar o Brasil. Estão representados os portugueses, os negros, os mamelucos e os índios puxando uma canoa utilizada nas expedições pelos rios.

Lago Ibirapuera
Lago Ibirapuera

Os lagos do parque ocupam uma grande área e suas águas separam a área cultural, ao norte, da área de contemplação, ao sul. As águas, além de serem habitat para diversas espécies de animais, ajudam a refrescar os dias de verão. A fonte do lago Ibirapuera funciona todos os dias, em determinados horários, e possui espetáculo multimídia. Muitas pessoas aproveitam o espaço em volta do lago para sentar na grama, tirar fotos e apreciar a paisagem.

Planetário Aristóteles Orsini
Planetário Aristóteles Orsini

O Planetário Aristóteles Orsini, inaugurado no início de 1957, foi o primeiro planetário da América Latina. O prédio, de autoria dos arquitetos Eduardo Corona, Roberto Timbau e Antônio Carlos Pitombo, foi inspirado na arquitetura dos anos 1950. Após sete anos fechado para reforma, devido a problemas de infraestrutura causados por infiltração e infestações de cupins, ele reabriu em 2006 equipado com projetores modernos de última geração, elevador panorâmico para acesso de pessoas portadoras de necessidades especiais ao mezanino e exposição do revestimento de madeira trabalhado que envolve a cúpula de concreto e antes ficava escondido por um forro. Nas férias de janeiro, fevereiro, julho e dezembro, são 4 sessões diárias, de terça a domingo, com duração de 40 minutos cada, sempre às 10h, 12h, 15 e 17h. Nos outros meses, as apresentações acontecem somente nos finais de semanas, nos mesmos horários. Os 320 ingressos são distribuídos gratuitamente uma hora antes de cada sessão.

Auditório do Ibirapuera
Auditório do Ibirapuera

O Auditório do Ibirapuera, inaugurado em 2005, foi o último dos edifícios originalmente projetados por Oscar Niemeyer a ser construído no parque. É composto por um bloco único composto de concreto armado e pintura branca. A marquise na entrada, de metal pintado em vermelho, é bem característica e foi batizada como “labareda”. O auditório tem capacidade interna para 800 pessoas mas, quando aberta a porta de 20 metros no fundo do palco, atende ao público externo que pode chegar a 15 mil pessoas. Atualmente é utilizado para atividades culturais diversas, principalmente espetáculos musicais. A programação pode ser acessada no aplicativo do parque. O prédio ainda abriga a Escola do Auditório no subsolo.

Espaço de exposições Oca
Espaço de exposições Oca

O Pavilhão Lucas Nogueira Garcez, conhecido como Oca, é um espaço para exposições que, em outros tempos, abrigou o Museu da Aeronáutica de São Paulo e o Museu do Folclore. Do projeto original de Oscar Niemeyer, ficou pendente apenas a praça de acesso que ligaria a Oca e o Auditório, que serviria como principal entrada para o parque.

Museu de Arte Moderna de São Paulo
Museu de Arte Moderna de São Paulo

O Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM) foi criado por Ciccillo Matarazzo e Yolanda Penteado em 1948 nos moldes do Museu de Arte Moderna de Nova York (MoMA). A sede foi para o Parque Ibirapuera em 1958, mas o museu foi fechado anos depois e seu acervo doado. Insatisfeitos com esse fim, os sócios Paulo Mendes de Almeida e Mário Pedrosa deram início ao novo MAM, que foi instalado, em 1968, em um dos prédios sob a Marquise do Ibirapuera projetados por Oscar Niemeyer. A instituição possui acervo com mais de 5.000 peças, a maioria de arte contemporânea, mantém o Jardim das Esculturas e uma das maiores bibliotecas especializadas em arte de São Paulo. Além disso, a instituição organiza, desde 1969, a bienal Panorama da Arte Atual Brasileira.

Além das atrações culturais já citadas, essa região abriga ainda o Museu Afro Brasil, o Pavilhão das Culturas Brasileiras e o Pavilhão Japonês.

Playground do parque
Playground do parque
Uma das muitas quadras de esporte do parque
Uma das muitas quadras de esporte do parque
Espaço para corrida e ciclovia
Espaço para corrida e ciclovia

Já a parte sul do parque é marcada pelo cenário mais natural, com grandes gramados onde os visitantes podem descansar ou realizar diversas atividades, muitas sombras de árvores, redários, biblioteca, viveiro, quadras de esportes diversos e área de recreação para as crianças. Além disso, todo o parque é cortado por estradas com uma larga ciclovia – é bom prestar atenção ao caminhar pelo parque para evitar acidentes.

O Parque Ibirapuera, embora não seja o mais bem conservado do mundo – há pichações, muitas pessoas jogam lixo em qualquer lugar e vários espaços precisam de reforma e mais cuidado – é uma ótima opção de passeio, seja pela sua importante cena cultural, seja como um espaço de recreação, prática de esportes e contato com a natureza em uma cidade de concreto. Nos finais de semana, costuma ficar bem cheio de visitantes. Para informações e programação, acesse a página do parque.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s