Esse cachorro na praia me representa

Cumuruxatiba – Praias

Os maiores atrativos de Cumuruxatiba são as praias e o clima de sossego na maior parte do ano. Pelo que me disseram, um grande número de pessoas chega nas semanas perto do Natal e do Reveillon, quando a cidade fica bem cheia, todos os restaurantes abrem, etc. Fora isso, é bem tranquilo. Eu fiquei lá entre os dias 12 – 16 de dezembro e estava uma paz, algumas praias literalmente desertas.

Praia com falésias, águas claras e mornas
Praia com falésias, águas claras e mornas

As praias de mais fácil acesso, se você está hospedado na região do Centro, são as da própria vila. Dá para ir andando de boa de uma ponta à outra sem se cansar e tem barracas e restaurantes próximos, o que facilita as coisas na hora que bater aquela fome ou vontade de cagar.

Praia do Pier
Praia do Pier

Um dos destaques do lugar são essas grandes estacas de madeira. Na década de 1960, para facilitar o embarque dos navios, a Comissão Nacional de Energia Nuclear incorporou à paisagem local o Pier, cujas madeiras nobres avançam cerca de 1000 metros para o Oceano Atlântico.

Encontro do rio com o mar na Praia do Peixe Grande
Encontro do rio com o mar na Praia do Peixe Grande

Já um pouco mais distante, no bairro Rio do Peixe, há uma grande concentração de pousadas. A praia do Peixe Grande é de fácil acesso e, para quem se hospeda nessa região, é uma ótima opção porque tem a barraca Três Coqueiros, que faz parte da Pousada É. A praia tem encontro do rio do Peixe Grande com o mar. Como eu fui de manhã, as ondas estavam bem calmas e dava pra ficar dentro da água como se fosse uma piscina.

Porção de mandioca frita e caipirinhas
Porção de mandioca frita e caipirinhas
Barraca Três Coqueiros da Pousada É
Barraca Três Coqueiros da Pousada É
Cardápio da barraca Três Coqueiros
Cardápio da barraca Três Coqueiros

A piscina é para uso de quem está hospedado na pousada. Mas eu não viajo milhares centenas de quilômetros pra tomar banho de piscina, então não me importei e me joguei mesmo no mar. Aproveitei a estrutura do local para tomar uma caipirinha, comer uma porção de mandioca e usar a ducha de água doce e o banheiro.

Estrada para as praias mais distantes
Estrada para as praias mais distantes

As praias seguintes já tem acesso mais difícil, pois tem que seguir em caminhos de estrada de terra areia e em alguns trechos dá mesmo um medinho de ficar atolado. Mas vale a pena o esforço porque o visual é lindo, os acessos são bem sinalizados e tem ainda menos gente. Fiquei pensando se nessa época de alta temporada enche tanto que seja difícil achar lugar para estacionar, mas quando eu fui estava tranquilíssimo. Dependendo da praia dá até pra tomar banho pelado ou fazer a Cicarelli. Mentira. Verdade.

Vista de cima da falésia na praia do Moreira
Vista de cima da falésia na praia do Moreira

moreira1

Praia do Moreira
Praia do Moreira

Depois de 3,6km saculegantes, você chega na praia do Moreira e estaciona o carro na parte de cima da falésia, de onde se tem uma vista linda de Cumuruxatiba. Essa é uma praia sem nenhuma estrutura, não tem barraca. Tudo o que você quiser consumir você precisa levar – vai com seu isopor sem medo. A gente conseguiu uma sombra embaixo de uma árvore, mas acho que seria recomendável levar um par de guarda-sol para quem quer se proteger dos raios ~ultra-violentos~ rs. Outro “problema” dessa praia é a quantidade de recifes/corais no mar, tem que ir com muito cuidado pra não machucar os pés e acaba que não dá pra aproveitar tanto.

Chegada à praia do Calambrião
Chegada à praia do Calambrião
Vista da praia do Calambrião
Vista da praia do Calambrião
Praia do Calambrião
Praia do Calambrião

A praia do Calambrião segue o mesmo esquema da anterior, mas são 7,1km. Achei o acesso mais difícil porque a estrada estava pior e alguns trechos dava uma certa dúvida de que caminho seguir – tem umas fazendas na região dessas praias, então tem umas bifurcações. Mas o porém principal ali é que, quando chegamos, percebemos que tinha um pessoal “hospedado” nessa barraca de praia abandonada. Com colchões no chão, garrafa de café e tudo mais. Sem saber de quem se tratava (pescadores? hippies? gangue de contrabando de órgãos?), ficou aquela sensação de insegurança e #partiu.

Restaurante Glória, na Barra do Cahy
Restaurante Glória, na Barra do Cahy
Cardápio do Restaurante Glória
Cardápio do Restaurante Glória
Porção de peixe do restaurante da Glória
Porção de peixe do restaurante da Glória
Barra do Cahy
Barra do Cahy
Passeio de buggy na Barra do Cahy
Passeio de buggy na Barra do Cahy

Das praias distantes que eu visitei, a Barra do Cahy é a que tem a melhor estrutura. Apesar de mais distante, com 13,3km de estrada, foi a que eu achei que mais vale a pena. Você passa por dentro de uma fazenda para chegar na praia. Mas lá tinha mais gente, tinha uma barraca – que deve ser dos donos da fazenda – com comida, banheiros e ducha, enfim. A barraca/restaurante Glória eu achei um pouco caro, mas como não almocei e não consumi muito lá, acabou que não ficou um absurdo. O mar da Barra do Cahy é bem gostoso para nadar e a praia ótima para fazer caminhada, até que chega em um outro rio e não dá para atravessar. Ou dá, depende de você. Ainda passamos por um grupo de buggy – não sei de onde surgiram ou para onde iam, mas pareciam estar se divertindo. Enfim, um ótimo lugar para passar o dia.

Represa de Cumuruxatiba
Represa de Cumuruxatiba

A última opção é aproveitar as águas da represa logo na entrada da vila. Pelo que eu observei, é um lugar frequentado pela população local. Aquela água não me inspirou desejos mergulhadores, fiquei com a impressão de que não é limpinha. De qualquer maneira, com tanta paisagem bonita na região, num tem por que se enfiar no meio de uma represa, vamo falá.

Além disso, tem outras praias, que eu não visitei mas acredito que seguem mais ou menos o mesmo estilo – desertas ou com uma barraca, paisagens bonitas, contato com a natureza, muita paz, preços não tão amigáveis. Um mapa ilustrativo de Cumuruxatiba pode ser encontrado nas pousadas e nos restaurantes. É bem feito e dá para se orientar muito bem por ele. Na próxima postagem falo dos restaurantes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s