Construção do World Trade Center, no início da década de 1970

Nova York – World Trade Center (1973 a 2001)

Quando se fala no World Trade Center, todos pensam nas torres gêmeas que dominavam a paisagem no sul de Manhattan. Na verdade, o complexo era composto por sete edifícios. As Twin Towers – 1 World Trade Center, com 417m e 2 World Trade Center, com 415m, eram os prédios mais altos do mundo quando inaugurados, em 1973. Os demais foram construídos entre 1975 e 1985.

Radio Row, em 1936
Radio Row, em 1936 | Foto: Berenice Abbott

Os planos para a construção do complexo começaram na década de 1940, quando o crescimento da economia estava concentrado em Midtown Manhattan. Para estimular uma renovação do sul da ilha, David Rockefeller sugeriu a construção de um centro de negócios em Lower Manhattan. Após a elaboração de projetos e realização de negociações, decidiu-se pela instalação do World Trade Center no lugar do Radio Row, onde funcionavam diversas lojas de produtos eletrônicos. Após manifestações contra o projeto, o governo ofereceu $3.000 para cada negócio, independente de seu tempo de existência. Seguiram-se brigas judiciais com resultado favorável para a construção. A demolição da área se deu entre 1965 e 1966.

Mapa com a disposição dos prédios do World Trade Center
Mapa com a disposição dos prédios do World Trade Center | Foto: Creative Commons

Além das controvérsias quanto ao local da construção, que acabou com os pequenos comércios locais e retirou cerca de 100 pessoas de suas residências, muitos questionavam a necessidade de um complexo tão grande para competir com a iniciativa privada, ainda com vários espaços disponíveis. A ocupação total dos escritórios do World Trade Center só se deu em 1979 e, mesmo assim, apenas depois dos preços estarem relativamente mais baixos quando comparados a outros prédios. As torres também foram alvo de críticas devido à sua aparência: “armários de vidro e metal”. No livro The Petagon of Power, Lewis Mumford descreve o espaço como um “exemplo de gigantismo e exibicionismo sem propósito que agora evisceram o tecido vivo de todas as cidades grandes”.

Torres Gêmeas, após 1997
Torres Gêmeas, após 1997 | Foto: Carol M. Highsmith

O projeto original previa duas torres com 80 andares, mas a exigência de mais espaço para escritórios fez com que Minoru Yamasaki, arquiteto principal da obra, aumentasse o número para 110. O maior problema eram os elevadores: quanto mais alto o prédio, mais elevadores são necessários e mais espaço se gasta. Yamasaki e os engenheiros optaram por utilizar elevadores expressos com grande capacidade que paravam em dois andares principais, de onde era possível fazer conexão com elevadores menores. O sistema aumentou o espaço útil de 62% para 75% por andar. Ao todo, o World Trade Center possuía 95 elevadores, expressos e locais. No projeto já constavam quatro prédios menores, construídos na década de 1970, e outro com 47 andares, adicionado nos anos 1980.

Turistas no observatório do World Trade Center, em 1984
Turistas no observatório do World Trade Center, em 1984 | Foto: Ted Quackenbush

Nos dias de semana, mais de 50.000 pessoas trabalhavam nas torres, com mais 200.000 passando pelo local. Para os turistas, era possível visitar os observatórios da torre sul nos 107° e 110° andares. Em um dia de céu limpo, era possível ver até uma distância de 80km. Na torre norte, o destaque para os visitantes era o restaurante Windows of the World, nos 107° e 108° andares. Tudo veio abaixo em 2001.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s