Balões de conversa

Como fazer viagens internacionais sem falar idiomas estrangeiros

Muita gente tem medo de viajar para o exterior porque não sabe falar nenhuma outra língua além da nativa. Não dá para negar que isso cria mesmo uma série de dificuldades, mas para tudo se têm soluções. Talvez a mais óbvia seja contratar uma excursão com guias brasileiros para todo o passeio, mas isso acaba limitando as opções e também a sua liberdade de explorar como quiser os destinos. Vou dar aqui algumas dicas para você se sentir cada vez mais à vontade para bater perna pelo mundo por conta própria.

É difícil fazer compras em outros idiomas
Diversos idiomas estrangeiros

A primeira opção é viajar para um local onde você se sinta mais à vontade, geralmente aqueles países que tem línguas mais próximas da nossa e onde você possa se virar sem maiores dificuldades. O que vem primeiro à cabeça é Portugal, já que apenas a pronúncia diferente e algumas palavras específicas não são suficientes para criar muitos problemas. Também dá para fazer passeios pelos países onde se fala espanhol, como toda a América Latina e a Espanha. Alguns sotaques são mais compreensíveis que os outros, mas nada que conversar devagar não resolva. Importante lembrar também dos destinos que têm grandes comunidades latinas, incluindo cidades dos Estados Unidos. Como o idioma é uma barreira menor nesses casos, dá para ir ganhando confiança em outras questões das viagens ao exterior, como pegar voos longos, passar pelo setor de imigração, usar o transporte público e pedir informações.

Não siga as modas
Tente se comunicar

Se você tem um nível intermediário de inglês, você também vai conseguir se comunicar bem em muitos lugares. Como é uma língua muito difundida no mundo, ela acaba sendo tomada como padrão em hotéis e destinos turísticos. Mas não pense que você vai conseguir se comunicar com todo mundo assim. Infelizmente, as coisas ficam um pouco mais complicadas quando você parte para cidades menores ou vai para países muito alternativos. Daí é preciso investir um pouco mais na criatividade, seja usando mímica ou apontando para o que procura, sempre sem receio de cometer erros.

É importante fazer planejamentos
É importante fazer planejamentos

Também ajuda muito criar um roteiro bem detalhado. Eu sempre pesquiso quais atrativos eu estou interessado em visitar e faço uma lista com os preços, horários/dias de funcionamento e endereços. Assim você não precisa pedir tantas informações. Além disso, levando tudo no celular e também impresso, fica fácil perguntar para alguém na rua onde fica ou pedir para o taxi seguir até local, mesmo sem falar a mesma língua – basta apontar o destino. Você também pode comprar um guia da cidade ou país, já que existem ótimos livros, e levar consigo.

Criação de mapas personalizados
Criação de mapas personalizados

É importante conhecer bem o destino para não chegar lá e ficar completamente perdido. Eu sempre leio as informações disponíveis na internet, mas também uso o recurso de criar um mapa personalizado de acordo com as minhas necessidades. Ali eu marco, por exemplo, onde fica o aeroporto e a estação de trens, além de dar uma estudada nas opções de transporte público. Também coloco os lugares que pretendo visitar. O fato de estar tudo em um mapa interativo ajuda a definir o melhor local de hospedagem, além de organizar os deslocamentos para não perder tempo. Eu sempre uso o aplicativo do Google Maps, inclusive baixando as informações para acesso off-line.

Faça bastante pesquisa
Faça bastante pesquisa

Falando nisso, é importante tomar o máximo de decisões possíveis com antecedência. Para garantir que vou conseguir as melhores opções e preços, sempre faço as pesquisas e reservas de hospedagens antes de viajar. Também dá para deixar tudo pronto no aluguel do carro e no câmbio de moedas, por exemplo. No caso de atrações turísticas muito concorridas, é imprescindível comprar os ingressos e passeios antes da viagem, o que garante acesso rápido e uma grande economia de tempo, além de você não precisar se comunicar na bilheteria sobre o que quer exatamente. Fora que muitos lugares tem acesso limitado, então você pode simplesmente não conseguir conhecer.

Rota de passeio pela cidade
Rota de passeio pela cidade

Ainda com relação aos passeios, dá para procurar city tours feitos com guias brasileiros ou que falam português/espanhol para o primeiro dia. Assim, você já fica tendo uma boa noção da cidade e tem menos chances de se perder e precisar pedir ajuda em outro idioma. Outro programa interessante são aqueles ônibus de turismo que você pode subir e descer em diversos pontos, já que a maioria possui narração em diversas línguas. Eu gosto de fazer essas pesquisas e reservas pela internet, já que a página é em português e dá para entender melhor o roteiro.

Aprenda outros idiomas com o Duolingo
Aprenda outros idiomas com o Duolingo

Como a maioria das viagens internacionais é planejada com a antecedência de meses, sendo preciso comprar passagem aérea, contratar uma apólice de seguro de viagem e tomar uma série de outras providências, você pode aproveitar o tempo até a partida para aprender um pouco do idioma do país de destino. Eu gosto bastante do aplicativo Duolingo, que pode ser usado no celular ou no computador de forma gratuita. As primeiras lições tratam justamente de palavras e diálogos básicos que vão ajudar a se apresentar, agradecer e pedir informações. Se comunicar com a população local na língua deles, ainda que seja com algumas poucas palavras, ajuda bastante a criar um clima agradável e deixá-los com mais vontade de ajudar.

Tradução simultânea no aplicativo
Tradução simultânea no aplicativo

Eu também sempre baixo o idioma em algum aplicativo de tradução em tempo real, como o Google Tradutor. Assim, dá para falar ou escrever algo em português e ver como seria na língua local – ou vice-versa. O mais inovador, entretanto, é o uso da câmera. Basta apontar para placas, cardápios de restaurante ou qualquer coisa onde esteja escrita uma palavra ou frase que você não entende, que ele já mostra tudo em português. Isso facilita demais a vida porque você não precisa nem quebrar a cabeça para digitar – se for um alfabeto totalmente diferente do nosso, a missão é quase impossível.

Acesso à internet no exterior
Acesso à internet no exterior

Ainda assim, podem surgir momentos em que você não consegue se comunicar de maneira efetiva, ainda tem dúvidas sobre algumas coisas ou simplesmente não encontra ninguém para dar informações. Aí é muito mais fácil simplesmente fazer uma consulta ao seu celular. Por isso, é muito importante ter acesso ilimitado à internet durante as estadias no exterior. Eu costumo comprar um chip ainda no Brasil, tendo acesso desde o momento que o avião pousa no país de destino. Estar sempre conectado também possibilita conversar com companheiros de viagem, com a família e os amigos.

Recepção de um hotel
Balcão de informações

Por fim, use e abuse dos serviços oficiais dos centros de informações, postos de turismo e agências de receptivos – eles estão ali justamente para te ajudar a ter a melhor experiência possível. Eu gosto, particularmente, de pegar os mapas, pois sempre tem alguma coisa que não descobrimos nas pesquisas feitas previamente. Muitos museus e outros atrativos também disponibilizam materiais em português ou línguas com as quais temos um pouco mais de intimidade. No mais, aproveite que está indo para o exterior para aprender novos idiomas, já que isso pode ajudar nas próximas viagens.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s