Nostalgia da Luz

Nostalgia da luz ★★★☆☆

Título Original: Nostalgie de la Lumière
Ano: 2010
Direção: Patricio Guzmán
Elenco: Gaspar Galaz, Lautaro Núñez, Valentina Rodríguez, Violeta Berrios, George Preston, Luís Henríquez e Vicky Saaveda.

Quando visitamos o deserto do Atacama, temos como sentimento mais forte a vontade turística de conhecer um local totalmente diferente do que estamos acostumados no nosso dia-a-dia. O clima é extremo, as paisagens são espetaculares e os guias nos dão informações sobre a formação geológica da Cordilheira de Sal, as atividades vulcânicas, a concentração de sal na superfície, a vida animal, os povos antigos que passaram pelo local, entre outros. Mas, em nenhum momento, é tocado no assunto de que trata esse filme.

O diretor chileno Patricio Guzmán, já conhecido por documentários políticos, busca uma conexão entre a pesquisa dos astrônomos para descobrir o passado, que se desenvolveu na região devido à transparência do céu, e o drama das mulheres que ainda procuram, depois de décadas e no mesmo local, os restos mortais de seus parentes assassinados durante a ditadura militar de Pinochet.

O deserto do Atacama é o lugar mais árido do mundo, o que lhe confere condições especiais para conservar os restos intocados de peixes, moluscos, gravuras indígenas e seres humanos mumificados. Sua história é traçada por arqueólogos, geólogos e outros estudiosos, que focam seus trabalhos em entender o que aconteceu há várias gerações. Entretanto, acontecimentos recentes parecem ser velados e mantidos fora de discussão, tanto pelas autoridades, quanto por grande parte da população, principalmente as mortes e trabalhos escravos nas minas da região e o desaparecimento de milhares de pessoas, vítimas do regime instaurado após um golpe militar nos anos 1970.

Mas a associação principal é entre as mulheres chilenas da região e o trabalho dos astrônomos, que examinam minuciosamente as mais distantes e antigas galáxias, sempre olhando para o céu em busca de respostas sobre um passado longínquo. Essas mulheres querem encontrar os ossos de seus maridos, irmãos e outros, em uma tentativa de compreender o que aconteceu, que fim levaram. Alguns dizem que os corpos foram removidos e jogados ao mar com a intenção de esconder suas mortes. Mas como ter certeza? Elas não conseguem viver em paz enquanto não alcançarem essa dimensão do passado que, embora tão recente e fisicamente próximo, parece mais inacessível que os astros celestes.

Nostalgia da Luz é tocante em seu tema e suas imagens, tendo sucesso em estabelecer a ligação entre temas tão distintos de maneira poética e contundente. A era de ouro da astronomia chilena começou com a construção de um enorme observatório em 1977, abrindo as portas do país para a comunidade científica internacional que encontrou o melhor lugar do mundo para a observação dos astros devido à sua altitude e clima, poucos anos após o golpe militar que iniciou a perseguição, prisão, tortura e morte de milhares de pessoas.

É verdade que há coisas que me incomodaram, como a utilização de efeitos em efeitos em algumas imagens e um discurso que, em momentos, forçou um pouco a barra em busca de conclusões. Mas uma coisa é fato: não dá para enxergar o deserto do Atacama da mesma maneira depois de refletir sobre o que é mostrado e discutido.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s